A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Prato do dia: Canja de galinha

Caldeirão do fogão: A cada jogo um novo prato
Foto: Divulgação / Engenhão

Torcedores do Glorioso,

Antes de mais nada gostaria de deixar minha insatisfação com os organizadores da tabela do campeonato brasileiro. Ontem jogaram Fluminense, Vasco e Botafogo no mesmo horário e a volta pra casa foi tensa com ameaça de confrontos entre as torcidas. E sabe a causa de tudo isso? O dinheiro da televisão detentora dos direitos de transmissão. O certo no futebol brasileiro é o errado, o torcedor que paga o ingresso para ver os jogos, acaba sempre levando a pior, aí depois ainda querem estádio cheio. Poderiam colocar o jogo do Botafogo um pouco mais cedo, ou então para hoje. E onde já se viu clássico em plena quarta-feira? Clássico é pra domingo no Maracanã, mas fiquem tranquilos pois o dinheiro no bolso de quem comanda, está garantido.

Agora vamos ao jogo do Botafogo que é o que interessa.

O fogão tentava manter a hegemonia sobre o galo, são sete anos sem perder uma partida sequer, e essa marca permaneceu após os 4 a 0 de ontem. Lúcio Flávio, Triguinho, Carlos Alberto e Gil marcaram para o Bota.

O primeiro gol foi relâmpago, aos 22 segundos o Botafogo teve um pênalti a seu favor, o pênalti mais rápido da história do brasileirão. Lúcio Flávio converteu e manteve a incrível marca de 100% das penalidades convertidas. Botafogo 1 a 0.

O Glorioso seguia melhor no jogo e o Atlético Mineiro contentava-se em apenas se defender esperando a investida do fogão. O Bota não conseguiu marcar e o torcedor ficou com aquele gostinho de quero mais. O segundo tempo estava por vir, a etapa aonde o Bota ia mostrar seu melhor futebol. Seria a mão de Ney Franco? Visto que nas primeiras rodadas o Botafogo sempre relaxava no segundo tempo.

Outros fatores importantes no segundo tempo, foram o banco do Botafogo que correspondeu com gol (Gil) e Carlos Alberto, não só pelo gol, mas o camisa 19 do Bota trocou o uniforme no intervalo, ele passou a usar a camisa com o modelo passado, quando os números ainda eram brancos. Se a moda pega, o fogão poderia passar a usar a camisa do título de 1995, quem sabe?, por uma vitória tudo vale, ou como diria o Gil: -"Só não vale dar o...".

O Bota marcou o segundo com Triguinho. Após cruzamento, a defesa do galo cortou para trás e o camisa 6 do alvinegro teve tranquilidade para matar no peito e chutar de pé direito. Botafogo 2 a 0.

Faltava ainda o gol do cada vez mais supersticioso, Carlos Alberto. Após lançamento em direção a área do Atlético, o goleiro saiu jogando errado, Carlos Alberto brigou pela bola, levou sorte no segundo momento e saiu de cara com Édson, ele ainda tinha a opção de passe para Wellington Paulista, mas ele preferiu driblar o goleiro e finalizar. Botafogo 3 a 0.

Vocês acham que já é o bastante e pode terminar o jogo? Até pode, mas antes tem o gol do Gil, o primeiro dele com a camisa do Botafogo. E foi um golaço, um toque por cima de Édson para fechar a conta. Agora sim, pode encerrar. O próximo prato é exótico, urubu, às 18h10 no Maracanã.

BOTAFOGO 4 X 0 ATLÉTICO MINEIRO

Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 23/7/2008 - 21h50h (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (Fifa-SP)
Auxiliares: Marcelo Bertanha Barison (RS) e José Antônio Chaves Franco Filho (RS)Renda/público: R$ 92.772,50 / 9.581 pagantes
Cartões amarelos: Triguinho, Thiaguinho e Túlio (BOT); César Prates, Gedeon, Francis e Márcio Araújo, Serginho e Calisto (ATL)
Cartões vermelhos: César Prates, 14'/2ºT e Yuri, 35´/2ºT (ATL)
GOLS: Lucio Flavio, 1'/1ºT (1-0); Triguinho, 23'/2ºT (2-0); Carlos Alberto, 42´/2ºT (3-0) e Gil, 44´/2ºT (4-0)

BOTAFOGO: Castillo, Renato Silva, Andre Luis e Triguinho; Thiaguinho (Jorge Henrique, intervalo), Túlio, Diguinho, Lucio Flavio (Leandro Guerreiro, 18´/2ºT) e Zé Carlos (Gil, intervalo); Carlos Alberto e Wellington Paulista - Técnico: Ney Franco.

ATLÉTICO MINEIRO: Édson, Mariano, Vinícius, Marcos e César Prates; Francis (Yuri, 12´/2ºT), Serginho, Gedeon, Márcio Araújo e Renan Oliveira (Marques, 5´/2ºT); Eduardo (Calisto, 16´/2ºT) - Técnico: Alexandre Gallo.

VIDEOBLOG - A camisa trocada de Carlos Alberto


Um comentário:

sobre o futebol carioca 2008 disse...

é parabens para o botafogo.
4 x 0.
para o classico de domigo, vai esta mais confiante diante do flamengo.