A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

domingo, 27 de abril de 2008

OS ILUMINADOS DE DEUS

O oportunista Obina mostrou seu faro de gol e marcou o único gol da partida
Foto: Globoesporte.com

Torcedores do Mais Querido do Brasil!

Com um gol único aos 34 minutos que garantiu a vitória do Flamengo diante do Botafogo na primeira partida da final do Campeonato Carioca, Obina, o xodó da torcida rubro-negra, comprovou porque tem todo esse carinho da maior e melhor torcida do Brasil que compareceu de forma esmagadora no Maracanã. Joel Santana também mostrou toda a sua experiência e competência a esses que o criticam por assumir a seleção da Africa do Sul. As três substituições feitas pelo treinador mudou toda a cara do time na segunda etapa, saíndo de um sistema defensivo com quatro volantes, para um esquema com praticamente quatro atacantes (Diego Tardelli, Marcinho, Souza e Obina). Os ilumindados de Deus estiveram inspirados hoje.

Garra, raça e dedicação não faltaram ao grupo e principalmente a Toró e Bruno. O goleiro ao lado de Fábio Luciano comandaram a zaga rubro-negra nessa tarde quente no Rio de Janeiro. Ronaldo Angelim fez o seu papel, mesmo que de forma estabalhoada em certos momentos. Cristian foi um leão, mas não podemos dizer a mesma coisa de Kléberson que ainda não apresentou seu grande futebol que o consagrou no pentacampeonato da Seleção Brasileira e Ibson que tudo que tentou conseguiu errar, sendo vaiado pela torcida após a substituição na segunda etapa. Os laterais voltaram a render o esperado, com bons desarmes e saídas rápidas para o ataque. E o que falar de Souza? Bem, ele não desempenhou a função de centroavante, mas foi uma das melhores atuações do "Demolidor". Com dribles e bons passes, o camisa 9 da Gávea foi peça importantíssima para o clássico.

No primeiro tempo, as equipes pouco se arriscaram ao ataque e a sequência de faltas demonstrava o nervosismo dos jogadores. Aos dois minutos, Túlio Souza que foi improvisado pelo técnico Cuca para atuar na ala direita no lugar de Alessandro , suspenso, fez falta dura no "Motorzinho". O árbitro Gutemberg de Paula Fonseca não teve medo e aplicou o cartão amarelo ao atleta. O lateral alvinegro continuava estressado na partida, cometendo faltas e mais faltas, não dando escolha ao técnico de o sacar da equipe dando lugar a Eduardo.

O Botafogo chegava na área do Flamengo apenas em jogadas de bola parada. Aos 26 minutos, o Mengão chegou com perigo. Léo Moura lançou Souza que bateu forte para a excelente defesa do jovem goleiro Renan. Aos 43 minutos, a melhor chance do primeiro tempo. Toró executou um lindo lançamento para Marcinho que invadiu a área e bateu cruzado. O goleiro da Cachorrada não segurou e Souza chegou atrasado para completar.

Pensando no desgaste para o segundo jogo final, o Natalino colocou a sua prancheta em ação. Tirou o inoperante Kléberson para a entrada de Diego Tardelli. O Mais Querido voltou com todo gás e quase abriu o placar com um minuto de jogo. Marcinho com liberdade pela ponta direita cruzou e Souza de primeira arrematou para mais uma defesa de Renan.

Aos 17 minutos, na única jogada do Botafogo, Lúcio Flávio cruzou para a área, Fábio se antecipou ao goleiro Bruno e quase marcou o gol. Aos 28 minutos, Eduardo livre de marcação arriscou o chute próximo a pequena área e carimbou a trave do Mengão. A partir daí, o jogo foi dominado pelo time da Gávea. Aos 33, Ibson foi substituído pelo "Iluminado de Deus", Obina, que com muita personalidade iria decidir o jogo minuto após. Já Ibson saiu revoltado com a decisão do Papai Joel e foi direto para o vestiário.

Léo Moura roubou bola de Eduardo e puxou contra-ataque com um belo lançamento para Diego Tardelli na ponta direita. O atacante avançou com a bola dominada, invadiu a área e cruzou para o oportunista Obina levantar poeira no Maracanã. Fla 1 a 0.

O Botafogo tentou empatar a partida em mais uma bola parada. Jaílton que entrou para dar maior consistência a marcação rubro-negra segurou Wellington Paulista na meia-lua. Um paredão se formou na frente do meia Lúcio Flávio para a cobrança e o mesmo Jaílton cortou a bola pela linha de fundo.

Não havia mais tempo e o Flamengo conquistou uma importante vitória que dá uma certa tranquilidade para encarar o América, do México, na próxima quarta-feira, às 19h45min (Brasília), pela Taça Libertadores e pensar logo após no segundo jogo do Cariocão.

Outro detalhe: Galvão não narrou, o Fla ganhou!


* Terça-feira tem a coluna "De olho na presa" com o próximo adversário do Flamengo na Libertadores, o América. Fique ligado!

FICHA TÉCNICA: FLAMENGO 1 X 0 BOTAFOGO
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ);
Data - Hora: 27/4/2008 - 16h (de Brasília); Árbitro: Gutemberg de Paula Fonseca (RJ); Renda - Público: R$ 1.333.455,50 - 63.413 pagantes; Assistentes: Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ) e Wagner de Almeida Santos (RJ); Cartões Amarelos: Fábio Luciano, Jailton, Marcinho e Souza (FLA); Diguinho, Renato Silva e Túlio Souza (BOT); Cartões Vermelhos: Não houve.

FLAMENGO: Bruno (8.0), Léo Moura (7.0), Fábio Luciano (7.5), Ronaldo Angelim (6.0) e Juan (7.5); Cristian (8.5), Kleberson (6.0) (Diego Tardelli - 7.0), Ibson (5.0) (Obina - 8.5) e Toró (8.0); Marcinho (7.5) e Souza (8.0) (Jailton - 6.0). Técnico: Joel Santana (8.0).

BOTAFOGO: Renan, Renato Silva, Andre Luis e Leandro Guerreiro; Túlio Souza (Eduardo, 19'/1ºT), Diguinho, Túlio, Lucio Flavio e Zé Carlos (Edson, 32'/2ºT); Wellington Paulista e Fábio (Adriano Felício, 22'/2ºT). Técnico: Cuca.

FOTOS: GLOBOESPORTE.COM E FOTOCOM.NET

Um comentário:

Guilherme Louro disse...

Fala parceiro!! sou o dono do blog A Camisa 12
tenho algumas montagens q sempre faço!! ta afim de fazer uma parceria??

sempre vejo seu blog e gosto bastante