A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

terça-feira, 22 de abril de 2008

Do fundo do baú: Vasco da Gama 7 x 0 Campo Grande(RJ)(1962)

No dia 21 de Novembro de 1962 numa sexta-feira, pelo 1ºturno do campeonato carioca, Vasco da Gama e Campo Grande se enfrentaram no Maracanã e os vascaínos esmagaram o time do Campo Grande com uma sonora goleada de 7 tentos a 0. Nesse ano, o Botafogo foi o campeão carioca.

Principais artilheiros do campeonato:
Saulzinho (VAS)............18 gols
Quarentinha (BOT)..........17 gols
Dida (FLA).................16 gols
Amarildo (BOT).............15 gols
Rodrigo (FLU)..............14 gols
Henrique (FLA).............14 gols

O Jogo

VASCO DA GAMA 7 X 0 CAMPO GRANDE(RJ)
Data: 21/09/1962
Campeonato Carioca
Local: Estádio Do Maracanã (Rio De Janeiro - RJ)
Árbitro: Frederico Lopes
Gols: Lorico(3), Saulzinho(2), Sabará e Barbosinha.
VASCO DA GAMA: Humberto Torgado (Ita), Paulinho, Brito, Barbosinha, Dario, Maranhão, Lorico, Sabará, Saulzinho, Vevé e Da Silva / Técnico : Jorge Vieira.
CAMPO GRANDE: Barbosa (Edmar), Átila, Viana, Brandãozinho, Darci Santos, Adilson, Domingos, Nelsinho, Russo, Décio Esteves e Peniche.

O Craque: Saulzinho


Saul Santos Silva, nasceu em Bagé-RS no dia 31 de outubro de 1937. De família humilde, começou a jogar futebol muito cedo e logo defendeu as cores do Guarany de Bagé. Disputou sua primeira partida profissional em 1954, contra o Nacional, de Porto Alegre, fazendo um gol de bicicleta. Artilheiro nato, acabou se destacando no campeonato gaúcho.

Em 1961, foi para o Rio de Janeiro, para atuar no Vasco da Gama, tendo a difícil missão de substituir o consagrado craque cruzmaltino Vavá.
E acabou dando certo. Em 1962, o craque sulista foi artilheiro do campeonato carioca, com 18 gols. Nessa época, formou ataque com Lorico e Da Silva. Diversas contusões acabaram prejudicando sua carreira no futebol carioca, mas Saulzinho, sob conviver com os problemas e sempre dar a volta por cima.

Ele lembra que na década de 60, o Vasco fazia diversas excursões pelo mundo, o que o levou a conhecer quase toda Europa, a África e América. Deixou o Vasco em 1965, voltando para Bagé e encerrando sua carreira no Guarany.

Hoje Saulzinho é advogado em sua cidade natal. Continua gostando bastante de futebol, mas não se envolve diretamente com os clubes de Bagé. Viúvo tem duas filhas: Cláudia, diplomata, atualmente radicada em Brasília, e Adriane, jornalista e gerente de planejamento e marketing do jornal Diário Catarinense. Tem um neto, Victor, que segue os passos do avô, se destacando como goleiro de futsal do Avaí-LIC e da seleção de Florianópolis, na categoria Sub-13.

Segundo Saulzinho, jogar futebol naquela época era muito complicado. “Os zagueiros eram mais violentos, a chuteira e a bola não eram tão boas quanto às de hoje e os campos eram muito esburacados”. Mesmo assim, o ex-artilheiro lembra da galeria de craques de seu time e dos adversários. “Tínhamos que enfrentar o Botafogo de Garrincha, o Flamengo de Jordan, o Fluminense de Castilho e Pinheiro ou o Santos de Pelé”.

Carreira:
1954-1960: Guarany-RS;
1961-1965: Vasco da Gama-RJ;
1966: Guarany-RS

Títulos por equipe:
Copa O'Higgins: 1966

Títulos pessoais:
Artilheiro do campeonato carioca: 1962

Seleção: Dois Jogos: 17.04.1966 Chile e 20.04.1966 Chile

Nenhum comentário: