A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

sábado, 12 de abril de 2008

"Estava escrito há mais de 2.000 anos..."

Thiago Silva: Craque do jogo e melhor do Brasil
Crédito: Ricardo Cassiano
lancenet.com.br
Caros amigos tricolores,

"Estava escrito há mais de 2.000 anos que o Vasco perderia esse jogo para o Fluminense e que será o campeão carioca 2008". Palavras proferidas no domingo de Páscoa. Na Semana Santa. Quanta blasfêmia. Estava escrito há mais de 2000 anos que o Vasco enfrentaria o Tricolor das Laranjeiras, em um sábado, dia 12 de abril de 2008, na semifinal da Taça Rio, no Maracanã, em um estádio com quase 50 mil pessoas e que contando com duas sensacionais defesas do goleiro Tiago, não estaria perdendo essa jogo por 2 x 0 em menos de 10 minutos.

Mas vocês sabiam, caros amigos, isso faz tempo, acho que mais ou menos há 2 milênios, que o Vasco sairia na frente, com um gol de Jean e com isso a torcida deve ter pensado: Hoje é o nosso dia. É, mas há uns 20 séculos, estava profetizado (coisas de Nostradamus), que o melhor zagueiro do Brasil, Thiago Silva, não deixaria que a torcida do Vasco mal acabasse de comemorar e empataria o jogo.

E agora, o que mais poderia estar escrito? Que o jogo iria para pênaltis? Mas alguns filósofos do futebol sempre dizem: "pênalti é loteria". Mas como o futebol não é uma ciência exata, foi isso que aconteceu. Quem poderia escrever algo a mais nesse jogo? Os goleiros Tiago e Fernando Henrique? Morais e Thiago Neves? E assim iniciaram-se as cobranças: Morais, Tiago, Souza e Wagner Diniz marcaram para o Vasco. Conca, Thiago Neves, Washington "Coração valente" e Cícero marcaram para o Flu. 4 x 4 e agora? Mas como eu já eu falei antes, estava escrito há 2.000 anos, lembram-se? E foi por isso que o jovem Pablo, o mesmo que perdeu um pênalti contra o próprio Flu na semifinal da Taça Guanabara desse ano, chutou a última cobrança na trave, assim como foi no jogo dos juniores.

Isso meus caros, já estava escrito há mais de 2.000 anos, assim como em 2005 o Vasco perdeu na disputa de pênaltis para o time tantas vezes campeão, e em 2007 perdeu para o Flamengo e Botafogo. Assim Gabriel, que não é o anjo, tratou de escrever o nome do Fluminense na final da Taça Rio 2008.

Eu não nasci há 10 mil anos atrás, mas eu tenho uma certeza: Estava escrito há muito, muito, mas muito tempo mesmo, que se houvessem mais 2.000 minutos de jogo, ou duas mil cobranças de pênaltis, o Vasco passaria mais 2.000 anos tentando vencer o Fluminense. E não conseguiria.

FICHA TÉCNICA:FLUMINENSE 1 (5) X (4) 1 VASCO


Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ); Data/hora: 12/4/2008 - 18h30min (de Brasília); Árbitro: Gutemberg de Paula Fonseca (RJ); Auxiliares: Dibert Pedrosa Moises (RJ) e Marcos Aurélio Pessanha (RJ)
Renda/público: R$ 862.720,50 / 46.625 pagantes; Cartões amarelos: Washington, Conca, Cícero (FLU); Alan Kardec, Eduardo Luiz, Vílson (VAS); Cartões vermelhos: Não houve
GOLS: Jean, 13'/2ºT (0-1); Thiago Silva, 17'/1ºT (1-1); PÊNALTIS CONVERTIDOS: Conca, Thiago Neves, Washington, Cícero, Gabriel (FLU); Morais, Tiago, Souza, Wagner Diniz (VAS); PÊNALTI PERDIDO: Pablo (VAS)

FLUMINENSE: Fernando Henrique, Gabriel, Thiago Silva, Luiz Alberto e Junior Cesar; Ygor, Arouca, Conca e Thiago Neves; Cícero e Washington. Técnico: Renato Gaúcho.

VASCO: Tiago, Jorge Luiz, Eduardo Luiz e Vílson, Wagner Diniz, Jonílson, Leandro Bomfim (Souza, 19'/2ºT), Morais e Pablo; Edmundo (Alex Teixeira, 41'/2ºT) e Alan Kardec (Jean, intervalo). Técnico: Antônio Lopes.

Nenhum comentário: