A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

sexta-feira, 18 de abril de 2008

Do fundo do baú: Flamengo (RJ) 5 x 2 Madureira (RJ)(1955)

No dia 21 de Setembro de 1955, numa seunda-feira , Flamengo e Madureira se enfrentaram no Estádio Aniceto Moscoso em Madureira pelo 2 Turno do Campeonato carioca, saindo vencedores os rubro negros pelo placar de 5 tentos a 2. Nesse ano a equipe do Flamengo conquistou o tri campeonato estadual.

Principais artilheiros do Campeonato carioca
Paulinho (FLA)........ 23 gols.
Waldo (FLU)............18 gols
Hílton (BAN)...........17 gols
Pinga (VAS)............17 gols
Leônidas (AMÉ)........ 16 gols
Leo (OLA)............. 16 gols

O Jogo

FLAMENGO 5 X 2 MADUREIRA
Data: 21/11/1955
Campeonato carioca
Local: Conselheiro Galvão
Juiz: Antonio Viug
Gols: Índio(3), Paulinho, Joel
FLAMENGO: Aníbal, Servílio, Pavão, Jadir, Dequinha, Jordan, Joel, Índio, Paulinho, Dida, Zagalo / Técnico: Fleitas Solich
MADUREIRA: Danton, Deuslene, Darci, Barroso, Alaíne, Bitum, Zózimo, 91, Salvador, Tião, Geraldo
O Craque: Anibal


Anibal Saraiva Júnior nasceu no Rio de Janeiro no dia 20 de agosto de 1932 e mora atualmente no bairro Geraldo Correa de Carvalho, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, onde está aposentado.Anibal começou a carreira em 1952, no Olaria-RJ, clube que defendeu por dois anos. Em 1954, transferiu-se para o Flamengo, onde jogou até 1956. Na Gávea, segundo informações do "Almanaque do Flamengo", de Clóvis Martins e Roberto Assaf, o goleiro atuou em 23 partidas (16 vitorias, 2 empates, 5 derrotas) e conseguiu o tricampeonato carioca, em 1955.

Em 1956, foi para o nordeste, jogar no Santa Cruz, da linda Recife, onde ficou até 1958 e conseguiu o título do supercampeonato pernambucano de 1957.
De 1958 a 1960, Anibal defendeu o gol do Palmeiras onde, em 67 jogos (38 vitórias, 13 empates, 16 derrotas), sofreu 84 gols, segundo números do "Almanaque do Palmeiras", de Celso Unzelte e Mário Sérgio Venditti. Ele era o reserva imediato de Valdir Joaquim de Moraes, inclusive na campanha do título estadual de 1959.

Após sua passagem pelo alviverde do Parque Antártica, Aníbal transferiu-se para outro alviverde, da cidade de Lisboa, em Portugal. Defendeu por dois anos a meta do Sporting (1961/62), onde acumulou os títulos da Taça Cidade de Lisboa e do Troféu Tereza Herrera .Voltando da terra lusitana, vestiu a camisa do Comercial de Ribeirão Preto-SP, onde pegou o primeiro pênalti perdido por Pelé. Em 1964, Aníbal transferiu-se para a Ponte Preta. E foi lá, na Macaca de Campinas-SP, que encerrou sua carreira, em 1965.

Ele afirma que foi o primeiro goleiro a defender uma cobrança de pênalti do Rei Pelé, em 1962, quando era guarda-metas do Comercial de Ribeirão Preto. Mais especificamente no dia 30 de setembro, na derrota do Comercial para o Santos FC, por 3 a 1, na última partida do primeiro turno da Divisão Especial do campeonato paulista daquele ano.

Um comentário:

Nielison disse...

Olá, meu avó é amigo do Anibal, ele gostaria muito de estar mandando um telegrama para ele, e eu gostaria de saber o endereço dele ao certo, meu avô pediu para se indentificar como betinho de ramos, eles jogaram peladas juntos .. e etc.. se poderem me ajudar ficarei grato, abraços !