A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

sábado, 1 de novembro de 2008

HALLOWEEN E FINADOS NO MARACANÃ

Caio Júnior sabe o que faz?
Foto: FlamengoRJ


Torcedores do Mais Querido do Brasil!

O Halloween e o Dia de Finados foram "comemorados" em um único dia no Maracanã. O Flamengo teve a chance de assumir a liderança do Campeonato Brasileiro, mas vacilou e acabou empatando com a Portuguesa por 2 a 2, pela 33ª rodada. Na próxima partida, o Flamengo enfrenta o Botafogo, no Maior do Mundo.

O técnico Caio Júnior sabendo da necessidade da vitória em casa pôs a campo três zagueiros e três volantes dando liberdade aos laterais da Gávea que bem marcados não conseguiam adentrar a área adversária. Mesmo assim, a equipe entrou disposta a marcar e com apenas cinco minutos, o "atacante" Fábio Luciano balançou a rede com um voleio depois de jogada individual de Jaílton, que teve atuação destacada no primeiro tempo. Sendo um crítico ferrenho a este jogador, tenho também que reconhecer quando ele atua de forma convincente.

Parecia que mais uma goleada no Maracanã se aproximava. O Flamengo chegava com perigo a meta do goleiro Gottardi, principalmente na distribuição de jogadas do meio-campo Kléberson. Em uma delas, após passe para Marcelinho Paraíba, Fábio Luciano não alcançou o cruzamento desperdiçando boa chance. Aliás, o zagueiro jogou melhor na função de centroavante do que o camisa 18, Obina.

O Flamengo aos poucos foi diminuindo o ritmo e atraindo a Portuguesa para o seu campo de defesa. A Lusa trocava passes em frente a área rubro-negra, mas pecava na finalização. Na base dos lançamentos, o time paulista começava a assustar. Recuado, o Mengão não conseguia explorar os contra-ataques e a Portuguesa acreditava no empate. Aos 42, o ex-flamenguista, Athirson quase empatou após passe na medida na pequena área, porém a conclusão foi horrorosa.

O time que quer ser hexacampeão não podia entrar no jogo de um dos times que lutam para não cair. O fim do primeiro tempo foi muito lucrativo para o Flamengo, que conseguiu manter o placar favorável.

Na volta para a segunda etapa, o "técnico" Caio Júnior começou a aprontar das suas. Jogando bem o primeiro tempo, Kléberson foi sacado para a entrada do chileno Fierro, enquanto isso, Ibson que errava absolutamente tudo que tentava, continuava em campo. Totalmente desorganizado taticamente, parecendo um bando de zumbis vestindo o Manto Sagrado, a Portuguesa aproveitou para virar a partida em poucos minutos.

Aos sete, em jogada de velocidade, Jonas recebeu livre, cortou para dentro e bateu cruzado, sem chances para Bruno. 1 a 1. Vendo o time completamente desnorteado, o treinador Caio Júnior não mexeu na equipe após a grande imbecilidade de tirar o meio-de-campo Kléberson. E foi castigado logo após. Erick roubou a bola e avistou o lateral-esquerdo Athirson solto para escorar na grande área e virar o marcador. 2 a 1.

Após o gol, as vaias eram ouvidas a quilômetros de distância principalmente para o estagiário de treinador. Não era para menos. Aos 17, mais uma mudança errada, mas que ajudou o Flamengo. Marcelinho Paraíba saiu para a entrada do jovem Éverton. A equipe partiu no desespero em busca do empate. Com mais velocidade e explorando o chuveirinho em busca de Obina e Fábio Luciano na área e as investidas pelo lado esquerdo de Angelim, o time da Gávea foi chegando.

Após a entrada de Maxi Biancucchi na vaga do aplaudido Jaílton (mereceu dessa vez), o Flamengo voltou a dominar a partida, mas deixava espaços e sobrecarregava o volante Toró na marcação, que mais uma vez mostrou-se um leão, um verdadeiro guerreiro no gramado do Maracanã.

O Mengo seguia pressionando. Juan que jogou muito mal, desperdiçou uma boa jogada após isolar o rebote na grande área. Aos 38, o gol salvador. Éverton disputou na velocidade pela linha de fundo e cruzou. O argentino Maxi cabeceou sozinho, a bola explodiu no travessão e novamente ele escorou para o fundo das redes. 2 a 2.

Depois do gol, Obina brigou com Patrício e acabaram expulsos pelo árbitro Heber Roberto Lopes. Na base do coração, o Flamengo tentava virar o placar nos chuveirinhos, mas sem sucesso. No minuto final, Ibson perdeu a bola próxima a bandeirinha de escanteio e decretou o fim a grande chance de assumir a 1ª colocação do campeonato.

Após o jogo, o técnico Caio Júnior mostrou a satisfação com o resultado devido a forma com que sua equipe jogou após o gol logo no início, numerou as qualidades do grupo e a posição que o Flamengo está no momento (5º colocado) e cutucou os adversários cariocas que brigam para não cair. Já basta de se contentar com qualquer placar. Precisamos de um comandante de verdade, aquele que motive o elenco e demonstre querer vencer jogo a jogo. Sua tranquilidade é insuportável. Tudo está bom. Enquanto a torcida fica com os cabelos brancos com os resultados seguidos, para ele tanto faz, porque a multa rescisória de contrato em caso de demissão já o garante um bom dinheiro.

Fora Caio Júnior, esse bruxo que amaldiçoou o Flamengo.

FICHA TÉCNICA - FLAMENGO 2 X 2 PORTUGUESA

Estádio: Maracanã
Data/hora: 1/11/2008 - 18h30
Árbitro: Heber Roberto Lopes
Renda/público: R$ 691.387,00 / 41.332
Cartões amarelos: Everton, Maxi (FLA); e Bruno Rodrigo (POR)
Cartões vermelhos: Obina (FLA); Patrício (POR)

FLAMENGO: Bruno (6.0), Jaílton (6.5) (Maxi - 6.5), Fábio Luciano (6.5) e Ronaldo Angelim (6.0); Léo Moura (5.5), Toró (6.5), Ibson (4.0), Kleberson (6.0) (Fierro - 5.5) e Juan (4.5); Marcelinho Paraíba (5.5) (Everton - 6.0) e Obina (5.0). Técnico: Caio Júnior (4.5).

PORTUGUESA: Gottardi, Bruno Rodrigo, Erick e Ediglê (Hallison); Patrício, Gavillán, Rai, Preto (Dias) e Athirson; Jonas (Héverton) e Edno. Técnico: Estevam Soares.

2 comentários:

Almirante disse...

É o que dá torcer pro Flamengo.
Nem pra ajudar hein!

Deus tenha piedade do meu Vasco

Saulo disse...

Eu falei que a Lusa ia complicar pro lado do Flamengo porque a Lusa está querendo sair do rebaixamento. O Flamengo não jogou muito bem e não foi um bom resultado para quem está pensando em título.