A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

sábado, 22 de novembro de 2008

EGOÍSTA!

Alan Bahia disputa jogada com jogadores do Botafogo
Foto: Agência / Estado

O Botafogo só pensa na temporada 2009 e não quis ajudar Fluminense e Vasco que lutam junto com o Atlético-PR, adversário do Fogão nessa noite, no Engenhão, para fugir da zona de rebaixamento, faltando apenas mais duas rodadas para o término do Brasileirão. Sem nenhuma pretensão no campeonato, o time comandado por Ney Franco, que renovou seu contrato por mais um ano, apenas empatou por 2 a 2 com o Furacão. Lúcio Flávio e Zárate marcaram para o Alvinegro, já Alan Bahia e Antonio Carlos fizeram para o rubro-negro paranaense.

Com um público aquém da grandeza do Glorioso (pouco mais de duas mil pessoas compareceram ao estádio), o time entrou em campo desmotivado e parecendo um não conhecer o companheiro. Passes errados, falta de criatividade, maltrato a bola... O Furacão também quando tentava, assustava pelo péssimo elenco que tem. O treinador Geninho deve ter saído muito rouco, pois o que ele gritou à beira do gramado com seu time foi incrível.

Lúcio Flávio completando 150 jogos pelo clube, estava mal em campo e sendo muito cobrado pelos torcedores, mas em cobrança maestral aos 22 minutos, marcou um golaço e abriu o placar no Engenhão. Fogão 1 a 0. O time da casa cresceu na partida, mas esbarrava nas defesas de Galatto.

Totalmente desorganizado, Geninho mexeu na equipe e colocou o atacante Pedro Oldoni e Alberto no intervalo e as substituições surtiram efeito. Aos 15 minutos, Alan Bahia em jogada individual empatou a partida. 1 a 1.

O Botafogo foi guerreiro e passou a frente do marcador quatro minutos depois com Zárate, em cabeçada sem chances para o goleiro Galatto. Precisando de no mínimo um ponto, o Atlético-PR começou a arriscar mais e foi premiado. Aos 29, Antonio Carlos se aproveitando da falta de entrosamento da zaga alvinegra empatou a partida. 2 a 2.

A partir daí, o jogo ficou frio assim como a temperatura no Rio de Janeiro que começa a cair devido a frente fria. Enfim, um bom resultado para o Atlético-PR que agora soma 42 pontos e se afasta da zona da degola, posicionando-se na 14ª colocação. O Glorioso mesmo com o empate em casa, garantiu a vaga na Sul-Americana do próximo ano.

Agora, o planejamento começa a ser feito no Fogão e a debandada já pode começar com as partes principais do esqueleto alvinegro que são: O Maesto Lúcio Flávio, Jorge Henrique, Diguinho, que pode estar indo para o Flamengo, e Wellington Paulista.

FICHA TÉCNICA: BOTAFOGO 2 X 2 ATLÉTICO-PR

Local: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 22/11/2008 - 18h30
Árbitro: Antonio Hora Filho (SE)
Auxiliares: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Ivaney Alves de Lima (DF)
Renda/público: R$ 28.570,00 - 2.794 pagantes
Cartões amarelos: Rhodolfo (APR); Emerson (BOT)

Botafogo: Renan, Alessandro, Edson, Emerson e Triguinho; Leandro Guerreiro (Rodrigo Sá), Tulio Souza (Zé Carlos), Eduardo (Fábio) e Lucio Flavio; Lucas Silva e Zárate. Técnico Ney Franco.

Atlético-PR: Galatto, Antônio Carlos, Chico e Rhodolfo; Zé Antônio (Alberto), Valencia, Alan Bahia, Ferreira e Netinho; Rafael Moura e Júlio César (Pedro Oldoni). Técnico Geninho.

2 comentários:

Vinícius Barros disse...

O público foi aquém da grandeza do glorioso, mas além da "grandeza" dos jogadores!!!

Saulo disse...

Olha, estou muito preocupado e muita gente está prevendo um 2009 de muito sofrimento. Tomara que não e que dê tudo certo.