A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Essa história de chororô...

Criação: Ricardo Oliveira (FC08)
Atualmente a nova expressão do futebol, o "chororô", vem sendo muito pronunciada em qualquer canto do país, qualquer reivindicação ou discordância é motivo para soltar a famosa frase: "Isso é chororô". Para quem fala, essa frase é aliviadora, demonstra poder sobre o adversário, superioridade. Quem ouve fica nervoso, tenta contornar a situação, mas a cada explicação o tom do chororô aumenta.

Pode parecer muito sensacionalismo de minha parte, mas isso é preocupante. Esse tipo de "zoação" pode estar encobrindo outro fator que vem tomando conta do nosso futebol, os erros da arbitragem, aliás, cada vez mais frequentes. Muitas vezes o torcedor, por não aceitar uma situação, tenta argumentar, mas antes de qualquer análise da situação, ele é chamado de chorão. Se isso acontecesse há algum tempo atrás, essa reclamação poderia até ser melhor analisada.

É claro que essa expressão começou com o Botafogo, afinal, "tem coisa que só..." bom, vocês já conhecem essa frase, não vou completá-la devido a superstição e o mau agouro que ela trás, mesmo começando com o time da estrela solitária, ela não parou por aí, já foi usada contra Flamengo, Fluminense, Santos e tantas outras grandes equipes do nosso esporte bretão. E acham mesmo que torcedores destas grandes equipes, acostumados a conquistar títulos, estariam reclamando de qualquer coisa? Lógico que não, eles já têm uma certa experiência e sabem aonde está o erro e analisando a fundo os lances que essas torcidas reclamaram, elas realmente tinham razão, mas o chororô falou mais alto e ninguém parou para ouvir.

Já venho avisando há um bom tempo, vamos ficar de olho nesses árbitros, creio que nosso campeonato está sendo comprado e ainda mais com toda essa história de mala branca. Não querendo contestar o título, quase certo, do São Paulo, mas foi sim o time mais beneficiado pelos erros da arbitragem. Então, caro torcedor que lê esse texto, peço encarecidamente que parem com essa história de chororô ou então ficaremos cada vez mais desguarnecidos e sem armas para lutar contra os erros do homem do apito.

PS: Essa postagem não é chororô, é pura realidade.
PS 2: É claro que nem todos os árbitros são mal intencionados.

Um comentário:

Vinícius Barros disse...

Ricardo, no nosso caso é bem pior, não temos o apoio da mídia como "eles"!