A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

domingo, 24 de agosto de 2008

Que sirva de lição

Túlio tenta a marcação no ataque do Vasco
Foto: Jornal dos Sports


Torcedores do Glorioso,

O Botafogo entrou em campo para fazer sua última partida no Maracanã este ano. A expectativa era de vitória para poder ficar em segundo lugar, já que o Cruzeiro perdeu outra partida, mas em um clássico nunca tem favorito, só que o Bota não pensou assim e quis jogar soberano. O lado bom ficou com Wellington Paulista, o atacante que não marcava desde a vitória sobre o Ipatinga voltou a deixar o seu e agora chega a 4 na competição. Mádson empatou para o Vasco.

Nas últimas três partidas, o alvinegro venceu por 1 a 0 (Palmeiras, Sport e Cruzeiro), e desta vez também achou que estava garantido quando Wellington Paulista marcou. A partir daí, começou a dar toquinho de lado, fazer jogada de efeito, segurar o jogo em alguns momentos e esqueceu que do outro lado tinha o Vasco da Gama, pagou pela soberba, mas deu sorte na rodada de tropeços dos times que brigam por uma vaga na Libertadores. Caiu apenas uma posição e agora ocupa a quarta colocação.

Hoje eu pude presenciar um Carlos Alberto gigante em campo, brigando por todas as bolas, fazendo as jogadas certas, buscando o ataque a todo momento, uma partida ímpar do camisa 19. O lateral Alessandro recuperou-se de uma contusão e voltou ao time, porém ocupando o banco de reservas. O improvisado Thiaguinho deve ter sentido que a sua titularidade estava acabando e fez uma das piores partidas pelo Botafogo, uma simples disputa de bola era o suficiente para deixar nevorso o camisa 2. O seu companheiro Triguinho, não acertou UM cruzamento, e pra completar, fez a falta que originou o gol do Vasco.

No começo de jogo o Botafogo dava espaço para o cruzmaltino jogar, um recuo inesperado do alvinegro, fez o Vasco balançar a rede aos oito minutos, com Alan Kardec, por sorte, o atacante vascaíno fez falta em André Luís e o árbitro Djalma Beltrami (que não deveria apitar mais nenhum jogo do Botafogo) marcou.

O primeiro tempo sonolento acabou com uma pressão do Bota, mostrando o que estava por vir na sgunda etapa. Antes de terminar a primeira etapa, o técnico Tita colocou Serginho em lugar de Edu, machucado.

Começou o segundo tempo e os dois times enfim encontraram futebol para jogar, o que faltou no primeiro tempo esteve presente no segundo, inclusive os gols. O primeiro saiu aos oito minutos, Carlo Alberto bateu cruzado, Roberto deu rebote e Wellington Paulista chutou para o gol. Botafogo 1 a 0. O atacante fez a tradicional comemoração de embalar um neném criada por Bebeto na copa de 94 para homenagear sua filha Isabelli, nascida há duas semanas.

O técnico Ney Franco esperou mais alguns minutos para sacar o apagado Gil e colocar Zé Carlos em seu lugar, colocando Carlos Alberto para jogar mais no ataque. O alvinegro teve algumas oportunidades de marcar, mas o preciosismo falou mais alto na hora de concluir. O Vasco seguia acuado e a certeza da vitória só crescia, no momento o Botafogo era o vice-líder.

Aos 45, quando os primeiros cantos de vitória soavam da arquibancada, Triguinho parou o lance com falta. Mádson cobrou de perna esquerda pelo lado direito, a bola deu um leve raspão na cabeça de Rodrigo Antônio e morreu no cantinho do gol de Castillo que não saiu para cortar o lance. 1 a 1. O silêncio se fez presente na torcida do Botafogo, e nos cinco minutos restantes, o glorioso teve mais duas oportunidades de gol que não foram bem concluídas. Ficou aquele pensamento. -"Ah, se o time tivesse a gana de marcar o segundo como teve nos cinco minutos finais...".

VASCO 1 X 1 BOTAFOGO

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 24/8/2008 - 18h10 (de Brasília)
Árbitro: Djalma José Beltrami Teixeira (Fifa-RJ)
Auxiliares: Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ) e Cláudio José de Oliveira Soares (RJ)
Renda/público: R$ 591.550,00 / 35.619 pagantes
Cartões amarelos: Edmundo, Jonílson, Eduardo Luiz e Madson (VAS); Triguinho (BOT)
GOLS: Wellington Paulista, 8'/2ºT (1-0); Rodrigo Antônio, 44'/2ºT

VASCO: Roberto, Wagner Diniz (Madson, 15'/2ºT), Eduardo Luiz, Jorge Luiz e Edu (Serginho, 41'/1ºT); Jonílson, Rodrigo Antônio, Mateus (Marquinho, 15'/2ºT) e Alex Teixeira; Edmundo e Alan Kardec. Técnico: Tita.

BOTAFOGO: Castillo, Thiaguinho, Renato Silva, Andre Luis e Triguinho; Diguinho, Túlio, Lucio Flavio e Carlos Alberto; Gil (Zé Carlos, 17'/2ºT) e Wellington Paulista (Fábio, 26'/2ºT) (Lucas Silva, 35'/2ºT) . Técnico: Ney Franco.

Um comentário:

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.