A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Ligeiro e goleador

Diguinho, Alessandro, Lúcio Flávio e Zé Carlos comemoram mais um gol alvinegro.
Foto: globoesporte.com


Torcedores do glorioso,


O Botafogo foi a campo para encarar o Mesquita e tentar igualar um recorde de 1997, quatro vitórias seguidas no estadual, mas parecia que não estava com muita vontade de chegar a essa marca, a bola pouco chegava ao ataque e quando chegava não levava perigo, o Mesquita ganhou confiança e chegou a assustar o goleiro Castillo.

A sorte passou a mudar para o alvinegro aos 16 minutos, Lúcio Flávio cobrou o escanteio, Wellington Paulista cabeceou e a bola pegou na trave, nas costas do goleiro e balançou a rede do adversário, um gol no momento certo, pois a torcida já estava impaciente. Três minutos depois o glorioso ampliou, Jorge Henrique cruzou da direita e Zé Carlos, de peixinho, tocou no canto direito do goleiro Borges.

Avassalador o fogão fez o terceiro, Wellington Paulista lançou Jorge Henrique que foi derrubado na área, pênalti, Lúcio Flávio cobrou sem sustos e fez o terceiro. Era um time completamente diferente dos primeiros 15 minutos de jogo e o placar voltou a mudar, falta na entrada da área, Zé Carlos cobrou com precisão no ângulo esquerdo de Borges, Botafogo 4 a 0.

Depois do intervalo o Botafogo voltou a sentir dificuldade em vazar a defesa do Mesquita, mas a goleada fez com que os adversários perdessem a cabeça, Alessandro Lopes foi expulso logo no início do segundo tempo, estava tudo dando certo para o Botafogo que ficou com um jogador a mais, mesmo assim os visitantes foram para cima e descontaram, Leandro Netto invadiu a área, diblou Ferrero e acertou um chutaço no ângulo.

O Botafogo não demorou a responder e marcou o quinto, depois da bola levantada na área, o goleiro Borges cortou mal e Alessandro cabeceou para o gol, Botafogo 5 a 1.

Os dois times buscavam o ataque de qualquer maneira, o Botafogo com um pouco menos de intensidade, se poupando para o clássico do próximo Sábado, contra o Vasco. O Mesquita se aprveitou do relaxamento alvinegro e voltou a marcar, depois do cruzamento o goleiro Castillo se equivocou e não conseguiu cortar, a bola sobrou para Édson descontar.

Depois de dois gols anulados, um de Alessandro e um de Fábio o Botafogo só voltou a marcar aos 47 minutos com Abedi, fechando a goleada no Engenhão, Botafogo 6 a 2.


FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 6 x 2 MESQUITA

Gols: Wellington Paulista (16m/1º), Zé Carlos (19m/1º), Lucio Flavio (22m/1º), Zé Carlos (35m/1º), Leandro Netto (06m/2º), Alessandro (12m/2º), Édson (18m/2º), Abedi (47m/2º).

Cartões amarelos: Triguinho, Ferrero, Diguinho e Fábio (Botafogo); Márcio Orelha, Borges, Alessandro Lopes e Dé (Mesquita)

Cartão vermelho: Alessandro Lopes (Mesquita)

Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro (RJ) / Auxiliares: Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ) e Eduardo de Souza Couto (RJ)

Data: 30/01/2008

Estádio: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ) / Público: 6.576 pagantes / Renda: R$ 107.010,00

BOTAFOGO: Castillo, Renato Silva, Ferrero e Triguinho (Eduardo, 20'/2°T); Alessandro, Diguinho (Abedi, 27'/2°T), Túlio, Lucio Flavio e Zé Carlos; Jorge Henrique e Wellington Paulista (Fábio, 32'/2°T). Técnico: Cuca.

MESQUITA: Borges, Édson, Juan, Alessandro Lopes e Felipinho; Léo, Índio, Bruno Suzano (Vágner Eugênio, 7'/2°T) e André Mello (Dé, intervalo); Márcio Orelha (Fábio Costa, intervalo) e Leandro Netto. Técnico: Mário Marques.

Um comentário:

Anônimo disse...

vamos fazer oltro douglas1000%flamego tor na tocido