A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Ligeiro e goleador

Diguinho, Alessandro, Lúcio Flávio e Zé Carlos comemoram mais um gol alvinegro.
Foto: globoesporte.com


Torcedores do glorioso,


O Botafogo foi a campo para encarar o Mesquita e tentar igualar um recorde de 1997, quatro vitórias seguidas no estadual, mas parecia que não estava com muita vontade de chegar a essa marca, a bola pouco chegava ao ataque e quando chegava não levava perigo, o Mesquita ganhou confiança e chegou a assustar o goleiro Castillo.

A sorte passou a mudar para o alvinegro aos 16 minutos, Lúcio Flávio cobrou o escanteio, Wellington Paulista cabeceou e a bola pegou na trave, nas costas do goleiro e balançou a rede do adversário, um gol no momento certo, pois a torcida já estava impaciente. Três minutos depois o glorioso ampliou, Jorge Henrique cruzou da direita e Zé Carlos, de peixinho, tocou no canto direito do goleiro Borges.

Avassalador o fogão fez o terceiro, Wellington Paulista lançou Jorge Henrique que foi derrubado na área, pênalti, Lúcio Flávio cobrou sem sustos e fez o terceiro. Era um time completamente diferente dos primeiros 15 minutos de jogo e o placar voltou a mudar, falta na entrada da área, Zé Carlos cobrou com precisão no ângulo esquerdo de Borges, Botafogo 4 a 0.

Depois do intervalo o Botafogo voltou a sentir dificuldade em vazar a defesa do Mesquita, mas a goleada fez com que os adversários perdessem a cabeça, Alessandro Lopes foi expulso logo no início do segundo tempo, estava tudo dando certo para o Botafogo que ficou com um jogador a mais, mesmo assim os visitantes foram para cima e descontaram, Leandro Netto invadiu a área, diblou Ferrero e acertou um chutaço no ângulo.

O Botafogo não demorou a responder e marcou o quinto, depois da bola levantada na área, o goleiro Borges cortou mal e Alessandro cabeceou para o gol, Botafogo 5 a 1.

Os dois times buscavam o ataque de qualquer maneira, o Botafogo com um pouco menos de intensidade, se poupando para o clássico do próximo Sábado, contra o Vasco. O Mesquita se aprveitou do relaxamento alvinegro e voltou a marcar, depois do cruzamento o goleiro Castillo se equivocou e não conseguiu cortar, a bola sobrou para Édson descontar.

Depois de dois gols anulados, um de Alessandro e um de Fábio o Botafogo só voltou a marcar aos 47 minutos com Abedi, fechando a goleada no Engenhão, Botafogo 6 a 2.


FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 6 x 2 MESQUITA

Gols: Wellington Paulista (16m/1º), Zé Carlos (19m/1º), Lucio Flavio (22m/1º), Zé Carlos (35m/1º), Leandro Netto (06m/2º), Alessandro (12m/2º), Édson (18m/2º), Abedi (47m/2º).

Cartões amarelos: Triguinho, Ferrero, Diguinho e Fábio (Botafogo); Márcio Orelha, Borges, Alessandro Lopes e Dé (Mesquita)

Cartão vermelho: Alessandro Lopes (Mesquita)

Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro (RJ) / Auxiliares: Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ) e Eduardo de Souza Couto (RJ)

Data: 30/01/2008

Estádio: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ) / Público: 6.576 pagantes / Renda: R$ 107.010,00

BOTAFOGO: Castillo, Renato Silva, Ferrero e Triguinho (Eduardo, 20'/2°T); Alessandro, Diguinho (Abedi, 27'/2°T), Túlio, Lucio Flavio e Zé Carlos; Jorge Henrique e Wellington Paulista (Fábio, 32'/2°T). Técnico: Cuca.

MESQUITA: Borges, Édson, Juan, Alessandro Lopes e Felipinho; Léo, Índio, Bruno Suzano (Vágner Eugênio, 7'/2°T) e André Mello (Dé, intervalo); Márcio Orelha (Fábio Costa, intervalo) e Leandro Netto. Técnico: Mário Marques.

Vitória Suada

Toró marca o único gol da vitória rubro-negra
Foto: Marcio Rodrigues - Fotocom.net


Torcedores do Mais Querido do Brasil,


O Mengão derrotou o Macaé pelo placar mínimo com gol de Toró, essa noite, no Maracanã. A equipe do técnico Joel Santana não apresentou uma grande atuação, porém garantiu os três pontos e resgatou a liderança do grupo A.

O Flamengo entrou ligado no jogo e quem ligou o rádio, tv ou conectou-se à internet com uma certa lentidão para acompanhar a partida, perdeu o primeiro gol do Flamengo. Toró foi o autor do primeiro feito aos seis minutos: após cruzamento de Juan, Marcinho desviou de cabeça, o goleiro do Macaé, Cassio, ex-Vasco, não defendeu e o "Motorzinho" empurrou para o fundo das redes. Fla 1 a 0.

Com o gol, o Flamengo até que teve uma ou outra boa oportunidade para marcar, entretanto os minutos foram passando e o aspecto de "jogo-treino" foi se formando. A sonolência da equipe rubro-negra deixou o técnico Joel Santana irritado assim como a torcida que mesmo com a vitória parcial ensaiava algumas vaias. A última boa chance do 1º tempo, ocorreu com o volante Jaílton, que largou um petardo, exigindo boa defesa de Cássio. Porém, o Macaé também não se arriscava muito e limitava-se a trocar passes.

No fim do primeiro tempo, Fábio Luciano culpava a forte marcação da equipe adversária pelo magro resultado: "Eles marcam forte e temos que ter paciência para ampliar.

No segundo tempo, o jogo não mudou muito. O Macaé no início do jogo tinha maior posse de bola, mas a zaga rubro-negra bloqueava muito bem as investidas. Quando o Flamengo se lançava ao ataque, o goleiro do Alvianil Praiano salvava a pátria.

Aos 19 minutos, o Flamengo pediu penâlti, depois de Léo Moura cruzar a bola para a área e Marcinho cair. Djalma Beltrami nada marcou. Um minuto depois, Toró roubou a bola e da entrada da área chutou, a bola carimbou a trave esquerda.

Sem sua equipe desempenhar um futebol inspirador nessa noite de verão com cara de inverno, Joel colocou em campo o pentacampeão mundial, Kléberson. Sem ritmo de jogo, o meia pouco apareceu. Pelo menos serviu para o torcedor rever o jogador atuando no futebol brasileiro.

No fim do jogo, o Macaé ainda teve um escanteio no qual o técnico Tita ordenou que todos os jogadores fossem para a área, porém Bruno saiu muito bem e evitou o empate.

Flamengo 1 x 0 Macaé


Flamengo: Bruno (7.0), Léo Moura (8.0), Fábio Luciano (7.0), Ronaldo Angelim (7.0), Juan (7.5), Jaílton (7.0), Jônatas (6.5), (Kléberson - 6.0), Ibson (8.0), Toró, (8.5) Marcinho (7.0), (Obina - 6.5), Souza (7.5). Técnico: Joel Santana (7.5)


Macaé: Cássio, Wallace, André Souza, (Lima), Bill, (Tiano), André Gomes, Zada, (Geraldo), Márcio César, Wallacer, Steve Jones. Técnico: Tita


Cartões amarelos: Zada (M), André (M), Toró (F)
Árbitro: Djalma José Beltrami
Auxiliares: Beival do Nascimento e Rodrigo Jóia
Público: 13.795 pagantes (15.650 presentes)
Renda: R$ 163.894,50

terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Três tenores in concert...

O Trio: Dodô, Leandro Amaral e Washington.
(Crédito: Julio Cesar Guimarães)




Caros amigos tricolores,

Aleluia!!!!!

Finalmente, depois de 3 jogos, o trio de ataque do Flu funcionou. Com boa atuação no 2° tempo, o Flu goleou o Volta Redonda por 5x1 e assumiu temporariamente a liderança do Grupo A da taça Guanabara com 10 pontos. Washington, com dois gols, Luiz Alberto, Leandro Amaral e o artilheiro dos gols bonitos, Dodô, marcaram para o tricolor, com Hamílton descontando para o voltaço. O time enfrenta o Boavista na próxima sexta-feira, às 19h30, no Maracanã.

Nem a chuva foi capaz de diminuir o ritmo do Fluminense, que iniciou a partida com Júnior César no lugar de Gustavo Nery, preservado pelo técnico Renato Gaúcho.

O Fluminense abriu o marcador aos 28 minutos. Cobrança de escanteio de Thiago Neves, Luiz Alberto raspou de cabeça e abriu o placar no Maracanã.

Mal começou o segundo tempo e o Flu matou o jogo. Washington explodiu a torcida tricolor em cobrança perfeita de falta, aos 8 minutos. Três minutos depois, o primeiro gol marcado pelo Flu com a participação do trio: Washington roubou bola no meio-campo, Dodô deixou Leandro Amaral na cara do gol e o atacante não perdoou. Fluzão 3x0.

Aos 21, depois do chute de Gabriel, Edinho espalmou e Washington aumentou a goleada tricolor.
O Volta Reonda diminuiu aos 31 minutos com Hamílton, mas isso não diminuiu a festa tricolor.

Porque aos 36 minutos, o artilheiro dos gols bonitos, Dodô, marcou o 1° gol dele com a camisa do Fluminense e como não poderia deixar de ser, foi um golaço. Dodô, na entrada da área, mandou uma bomba no ângulo direito do goleiro Edinho, que nada pôde fazer. Estava decretada a goleada: 5x1.

E a torcida finalmente viu o espetáculo, mesmo que debaixo de chuva, dos 3 tenores tricolores.



VOLTA REDONDA 1 X 5 FLUMINENSE


Estádio: Maracanã (RJ)
Árbitro: Antônio Frederico Schneider
Assistentes: Dibert Pedrosa e Marcelo Lima
Cartões amarelos: Júlio César e Buti
Gols: Luiz Alberto (28m/1°), Washington (8m e 21m/2°), Leandro Amaral (11m/2°), Hamílton (31m/2°) e Dodô (36m/2°)
Renda: R$ 97.932,00 / Público pagante: 8.126 / Público presente: 8.823


VOLTA REDONDA: Edinho, Júlio César, Carlão, Ailson e Hamilton, Alexandre, Buti, Marcinho (Lecheva) e Marcio Pinho (Leandro Sena), Deni (Robinho) e Léo Guerra. Técnico: Valter Ferreira.

FLUMINENSE: Diego, Gabriel, Thiago Silva (Roger), Luiz Alberto e Junior César; Ygor (David), Arouca e Thiago Neves (Cícero); Leandro Amaral, Washington e Dodô. Técnico: Renato Gaucho.

O show está começando? Será?

O Trio de atacantes tricolor não funcionou
(Fotocom.net)


Caros amigos tricolores,


O Fluminense não passou de um empate com o Macaé pela 3ª rodada da Taça Guanabara, pelo Grupo A. O empatou em 2x2 irritou a todos: ao técnico Renato Gaúcho, ao time, e principalmente, a torcida. Thiago Neves, em um golaço, e Cícero marcaram para o tricolor, com Steve e Jones fizeram os gols do Macaé. Destaque negativo também a atuação ruim do trio de ataque do Flu, que passou em branco.

Vale destacar também a bela atuação de Thiago Neves, que marcou um golaço e fez o cruzamento para o gol de Cícero. Nessa altura do jogo, o Flu perdia por 2x1, de virada, e o Macaé tinha tudo para matar o jogo, mas cometeu o mesmo erro que os times pequenos cometem quando estão na frente no marcador: recuam.

Vale ressaltar a "ótima" forma do árbitro Ubiraci Damásio, que acompanhava todos os lances de perto, com muita eficiência. De tão perto do lance, ele deixou de marcar um pênalti claro para o tricolor, quando um zagueiro do Macé colocou a mão na bola dentro da área, mas isso não pode ser justificativa para uma atuação muito ruim, principalmente dos laterias, Gabriel e Gustavo Nery e também do Ygor, que foi facilmente driblado no lance do 1° gol.

Não concordo com as vaias da torcida para o goleiro Diego, que penso eu, não falhou em nenhum dos gols, mas mesmo assim, não passa todo segurança para o time e para a torcida.



FLUMINENSE 2 x 2 MACAÉ

Fluminense: Diego, Gabriel (Cícero), Thiago Silva, Luiz Alberto e G. Nery (Junior Cesar); Ygor, Arouca e Thiago Neves; Leandro Amaral, Dodô e Washington. T: Renato Gaúcho


Macaé: Cássio, Mário César (Andrezinho),André, Souza e Bill (Geraldo); Marcinho, André Gomes, Steve e Wallacer; Bruno Mezenga (Zada) e Jones T: Tita


Gols: Thiago Neves aos 21 minutos, Steve aos 26 minutos e Jones aos 41 minutos do primeiro tempo; Cícero aos 17 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos: Gabriel (Fluminense) e Jones (Macaé)

Árbitro: Ubiraci Damasio de Oliveira.

Auxiliares: Vilmar Raul e Fernanda Lisboa da Silva.
Data: 26/01/2008.
Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro.
Público: 13.643 pagantes.
Renda: R$ 176.958, 00

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Uma tarde gloriosa

Jorge Henrique sofreu com a marcação, mas fez outro gol
Foto: O globo

Torcedores do glorioso,


Pela primeira vez na temporada o Botafogo não atuou de baixo de chuva, mas parece que isso fez bem ao time, pois o fogão jogou de forma precisa, não se acomodou por estar vencendo de goleada, fez jogadas de efeito e o torcedor lembrou do bom futebol apresentado no ano passado.

Logo com um minuto, Lúcio Flávio recebeu uma bola na esquerda e chutou por cima do gol. O Americano teve uma única oportunidade no primeiro tempo, Alexandre ganhou na dividida, invadiu a área e Castillo defendeu bonito. A pressão alvinegra foi recompensada, Diguinho roubou a bola e tocou para Lúcio Flávio, que ajeitou para Alessandro, o lateral deixou a bola com Wellington Paulista que deu um passe para Túlio abrir o placar.

O Botafogo jogava com maestria, defendendo e buscando o ataque com muita organização, Jorge Henrique lançou Wellington Paulista que acabou pegando em baixo da bola e chutou por cima, mas os papéis se inverteram, foi a vez de Wellington tocar e Jorge Henrique chegou para escorar de pé esquerdo, 2 a 0 fogão.

Era impressionante a atuação do time, todos numa tarde bastante inspirada, logo no início do segundo tempo o terceiro gol saiu, Lúcio Flávio cobrou falta, Wellington Paulista tocou e Jorge Henrique cruzou de primeira para Zé Carlos escorar de cabeça para o gol.

Depois do terceiro gol o Botafogo passou a trocar muitos passes e Cuca fez algumas alterações, mas ainda deu tempo de Alessandro perder um gol em baixo da trave, depois do cruzamento de Triguinho. Assim, terminou mesmo 3 a 0, com mais uma festa alvinegra no Engenhão.

BOTAFOGO 3 X 0 AMERICANO


Local: Estádio Olímpico João Havelange, Engenhão
Árbitro: Pathrice Wallace Correa Maia
Cartões amarelos: Pachola (A), Cafu (A), Ciro (A), Túlio (B), Renato Silva (B), Leandro Leite (A), Alessandro (B), Anderson (A)
Gols: Túlio (6' do 1º tempo), Jorge Henrique (20' do 1º tempo), Zé Carlos (3' do 2º tempo)
Público: 7.893 pagantes

Botafogo: Castillo, Alessandro, Ferrero, Renato Silva e Triguinho; Diguinho, Túlio (Abedi), Lucio Flavio e Zé Carlos (Edson); Jorge Henrique e Wellington Paulista (Fábio). Técnico: Cuca.


Americano: Wender, Cafu, Ivan, Ciro, Anderson e Rondinelli (Pirão); Silvan, Leandro Leite, Pachola (Izaías); Romualdo (Bruninho) e Alexandre. Técnico: Sérgio Alexandre.

domingo, 27 de janeiro de 2008

Trem de Gols

Ibson, Léo Moura e Toró puxam o trêm rubro-negro na goleada diante do Caxias
Foto: Ag Fotocom.net - Maurício Val


Torcedores do Mais Querido do Brasil,



A cada rodada o Mengão mostra seu favoritismo ao título da Taça Guanabara. Com uma apresentação quase que impecável na nossa casa, o Maracanã, a "Seleção" Rubro-Negra aplicou uma impiedosa goleada por 5 a 1 sobre o Duque de Caxias.

No início da partida, o time da Gávea sufocou a equipe da Baixada Fluminense. Souza perdeu um gol incrível ao ficar cara a cara com o goleiro logo aos cinco minutos. Mas o placar só foi alterado aos 20 minutos com Marcinho, sendo o primeiro gol do meia atuando com a camisa do Flamengo.

O gol empolgou a torcida que queria mais e foi prontamente atendida. Ibson em um chute lindo ampliou. Fla 2 a 0.

Logo depois, em cobrança de falta por Jaílton, o goleiro Fernando espalmou a bola nos pés de Léo Moura que só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol. Fla 3 a 0.

O Duque de Caxias estava muito abaixo da sua apresentação diante do Fluminense. Os principais jogadores estavam apagados. Madson sumido e bem marcado, Djair nitidamente fora de forma em sua estréia pouco apareceu e à respeito de Viola, a bola não chegava ao ataque.

O quarto gol saiu ainda no primeiro tempo. Aos 40 minutos, Juan foi derrubado na área, penâlti marcado pelo árbitro Wagner do Nascimento Magalhães. Advinha quem apareceu para cobrar? Bruno. O arqueiro veio todo empolgado para bater com o apoio da torcida e do técnico Joel Santana, porém Souza impediu. Deixa de ser "fominha" Souza!

Para a sorte do atacante, ele cobrou bem e converteu a penalidade. Fla 4 a 0.

Uma vantagem quase que insuperável não diminuiu o ímpeto rubro-negro na volta do intervalo. O quinto gol ocorreu logo aos 4 minutos: Após um belo lançamento de Juan, Léo Moura tabelou com Ibson que fuzilou o gol do Duque de Caxias.

Sem muito esforço o Flamengo tabelava e chegava facilmente na área adversária. Entretanto o sexto gol não ocorreu e como aquele ditado diz: Quem não faz, leva, o Duque de Caxias diminuiu aos 37 minutos com Eduardo.

Três minutos depois, falta próxima a área. Bruno se apresentou para cobrar, porém a pontaria precisa ser melhor preparada. Isso mostra a falta de batedores? Entre ter Jailton como batedor, prefiro Bruno.

Ao fim da partida, o Flamengo abre 2 pontos de vantagem para o Fluminense que empatou com o Macaé (próximo adversário na quinta, às 19:30, no Maracanã) e mantém os 100% de aproveitamento.

Ficha Técnica:

Flamengo: Bruno (8.5), Leo Moura (9.0), Fábio Luciano (7.5), (Rodrigo - 6.5), Ronaldo Angelim (8.0), Juan (7.5), Jaílton (6.5), Jônatas (7.5), Ibson (8.5), Toró (8.0), Marcinho (8.0), (Maxi - 6.0), Souza (7.5), (Obina - 6.5). Técnico: Joel Santana (9.0)

Duque de Caxias: Fernando, Eduardo, Alessandro, Daniel, (Gustavo), Alan Silva, Marcelo, Cardoso, (Gavião), Djair, Renatinho, Madson, Viola, (Adenis). Técnico: Manoel Neto

Cartões amarelos: Silva, Eduardo, Madson, Djair, Daniel e Marcelo Cardoso (Duque de Caxias); Marcinho e Fábio Luciano (Flamengo)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães
Auxiliares: Marco Aurelio dos Santos Pessanha e Paulo Sérgio Durães
Público: 19.812 pagantes
Renda: R$ 262.760,00



"Vamos Mengão, Avante Mengão, Nosso Time é Forte!"

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

E o show continua...

Crédito: Fotocom.net (Globo.com)


Caros amigos tricolores,

Foi sofrido, mas o Flu conquistou a segunda vitória no Campeonato Carioca 2008. Uma virada espetacular em cima do Duque de Caxias, por 3x2, com gols de Thiago Silva (Dunga não deve gostar dele), Leandro Amaral e do "coração valente" Washington, com Edvaldo e Viola, ele mesmo, o folclórico Viola descontando.

Quem esperava um jogo fácil viu o flu sofrer dois gols antes dos 30 minutos. Porém no 2° tempo, o tricolor mostrou força e virou o placar. Temos que ressaltar alguns fatos: Renato escalou mal o time. Ygor e Fabinho juntos no meio-campo, nem no time reserva. Gustavo Nery totalmente fora de forma. Abre o olho Gustavo, o Júnior César está voando. Gabriel parece que está com a cabeça na lua. E do jeito que está, Cícero pode ser a grande surpresa do Flu nesse início de ano, porque demonstrou muita vontade nos dois jogos e por enquanto vem lembrando o jogador do Figueirense 2006.

Mas o que o time sentiu e muito foi a ausência do Arouca, porque ele é quem dá a qualidade na saída de bola do time, que esteve horrível enquanto Fabinho esteve em campo e que melhorou com a entrada do Cícero.

O esquema com os 3 atacantes pode dar certo, com o recuo do Leandro Amaral, que dos três é o que pode compor o meio de campo e justiça seja feita, marcou um belo gol na noite chuvosa de quarta-feira. Washington provou que pode ser o matador que a torcida do Flu espera e Dodô dá o toque refinado na frente, como no lance do gol do Leandro. Thiago Neves melhorou muito no 2° tempo, provando que pode ser o responsável pela armação das jogadas da equipe. E ainda falta o argentino Conca para completar o time.



FLUMINENSE 3 x 2 DUQUE DE CAXIAS

Fluminense: Diego, Gabriel, Thiago Silva, Luiz Alberto e Gustavo Nery (J. Cesar); Fabinho (Cícero), Ygor e Thiago Neves; Leandro Amaral, Washington (Maurício) e Dodô.
T: Renato Gaúcho

Duqe de Caxias: Fernando, Eduardo, Alessandro, Daniel e Alan; Silva, Marcelo Cardoso, Renatinho (Humberto) e Madson; Edivaldo (Fabiano) e Viola (Dudu)
T: Manoel Neto

Gols: Edivaldo, aos sete, e Viola, aos 25 do primeiro tempo; Thiago Silva, aos três, Leandro Amaral, aos nove, Washington aos 27 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Viola, Eduardo, Daniel, Thiago Neves, Fernando
Árbitro: Leandro Noel Laranja / Auxiliares: Avelino Menezes Pimentel e Raimundo Araújo Santos
Data: 23/01/2008
Estádio: Maracanã (RJ)
Público: 15.101 pag (16.756 pres)
Renda: R$ 209.666,50

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Em sintonia com a liderança

Souza, Ibson, Léo Moura e Juan fazem a festa no Maracanã
Foto: Ag / Fotocom.net - (Globoesporte.com)

Torcedores do Mais Querido do Brasil,


O Flamengo detonou o Cardoso Moreira por 4 a 1, esta noite no Maracanã. Com um futebol envolvente e ligeiro, o time do técnico Joel Santana é líder do grupo B e continua com 100% de aproveitamento.

Na primeira etapa, o Mengão pressionou de todas as formas, buscando o gol a qualquer custo. E acabou premiado aos 21 minutos, após Juan ser derrubado na área; Ibson cobrou o penâlti com muita categoria deslocando o goleiro Macula. Fla 1 a 0.

Minutos depois, o Cardoso Moreira perdeu um de seus homens de defesa: Léo Moura arrancou da linha intermediária e ao chegar a linha de fundo, recebeu um carrinho forte de Ernandes, que prontamente foi expulso pelo árbitro Leonardo Garcia Cavaleiro.

Com um jogador a mais, o Flamengo diminuiu o ritmo e passou a cometer diversas faltas desnecessárias. Entretanto aos 36 minutos, Toró da entrada da área arriscou um chute que acertou o travessão e entrou, gol legítimo não assinalado pelo assistente. Mesmo assim aos 45, Souza em uma jogada individual fantástica, invadiu a área e bateu cruzado, ampliando o marcador. Fla 2 a 0.

No intervalo, o técnico do Cardoso Moreira, Charles Guerreiro colocou em campo nada mais nada menos que Rodrigo, filho do ex- lateral do Mengão, Júnior. A aposta do treinador até que surtiu efeito. Aos nove minutos, o mesmo jogador deixou Vagner Carioca livre para diminuir o placar.

A torcida já pedia Obina, após o gol sofrido. Pedido feito, pedido aceito. Joel colocu o atacante na vaga de Jailton. O Anjo Negro entrou cheio de disposição e aos 22 minutos, deixou Juan livre para marcar o teceiro. A muito tempo não se via o Obina jogar desse jeito, até passe de letra o baiano deu!

Aos 36 minutos, cabia mais um gol. Juan com um passe primoroso deixou o novo "funkeiro" Léo Moura para estufar as redes de Macula. Fla 4 a 1.

Os 15 mil torcedores pagantes no Maracanã puderam prestigiar uma excelente apresentação do Flamengo com destaque para Jonatas que voltou com tudo, após passagem pelo futebol espanhol. O Flamengo encara no próximo domingo o Duque de Caxias do folclórico Viola, às 18:10, no Maracanã.


------------------------------------------------------------

Flamengo: Bruno (7.5), Leo Moura (8.5), Fábio Luciano (7.5), Ronaldo Angelim (7.0), Juan (7.0), Jaílton (6.5), (Obina - 8.0), Jônatas (8.0), Ibson (7.5), (Rodrigo - 5.0), Toró (7.5), Marcinho (7.5), Souza (8.5), (Maxi - 7.5). Técnico: Joel Santana (8.5)

Cardoso Moreira: Macula, Caboclo, Paulo Roberto, Ernandes, Neném, Índio, Rincón, Bruno,(Rodrigo), Germano, Vágner Carioca, Leo Santos, (Eliomar). Técnico: Charles Guerreiro

Cartões amarelos: Juan, Jônatas, Souza - Neném, Rincón, Germano
Cartão vermelho: Ernandes
Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro
Auxiliares: Hilton Moutinho e João Luiz Coelho
Público: 15.287 pagantes
Renda: R$ 196.565,00

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Botafogo goleia e vira líder do grupo

Jorge Henrique comemora seu gol, o baixinho atuou como gente grande.
Foto: globoesporte.com

Torcedores do glorioso,
Botafogo e Friburguense se enfrentaram no Engenhão, o fogão foi para cima tentando repetir os 7 a 0 do ano passado, logo com 16 segundos de jogo, Alessandro cruzou e Lúcio Flávio cabeceou pra fora com muito perigo.

Num ritmo muito intenso o glorioso mostrou quem manda no Engenhão, Jorge Henrique tocou para Zé Carlos que chutou em cima do goleiro, na volta o próprio Zé escorou de cabeça e Jorge Henrique, também de cabeça, complementou para o fundo da rede e abriu o placar.

Logo depois de fazer o gol o fogão continuou atacando, Túlio lançou Lúcio Flávio que de primeira deixou Jorge Henrique na cara do gol, o atacante só teve o trabalho de tocar de pé direito e deslocar o goleiro do Friburguense, Botafogo 2 a 0 e festa na torcida.

O técnico do Friburguense colocou Ziquinha em campo, e o meio-campista acordou seu time, ele foi bem lançado e tocou a bola por cima de Castillo, mas Ferrero cortou com o braço, pênalti. Na cobrança, Castillo pulou no canto esquerdo e defendeu, a torcida comemorou como se fosse um gol alvinegro.

Já no final da primeira etapa Wellington Paulista chutou, a bola pegou na defesa e Adriano fez fácil defesa, depois um ataque rápido do glorioso e Jorge Henrique tocou na saída do goleiro e perdeu um gol incrível. O primeiro tempo ficou mesmo no 2 a 0.

Os dois times voltaram do intervalo sem alterações e o Botafogo continuou com a iniciativa, Lúcio Flávio cobrou falta e Adriano se esticou todo para espalmar em escanteio, pouco depois Jorge Henrique perdeu outro gol cara a cara com o goleiro.

O Botafogo estava muito bem no jogo, Alessandro desceu pela direita e cruzou para a área, a defesa cortou mal e Jorge Henrique tocou perfeito para Wellington Paulista escorar para o gol, 3 a 0, o atacante comemorou chupando o dedo imitando seu ídolo Robinho.

O fogão relaxou na partida e deu espaço para o Friburguense, mas a defesa alvinegra esteve bem, mesmo assim o Botafogo aproveitou mais uma oportunidade, Zé Carlos cruzou pela esquerda o zagueiro Cadão evitou que a bola chegasse no Jorge Henrique, mas ela chegou no Alessandro, o lateral invadiu a área e deu um toquinho de craque na saída do goleiro, Botafogo 4 a 0.

Com um a mais (depois da expulsão de Cadão) e vencendo por goleada, o técnico Cuca promoveu a estréia de Abedi e sacou o lateral Alessandro, entrou também o jovem Fábio para o ataque. Na primeira jogada depois das alterações, Jorge Henrique deixou Fábio em condições de ampliar, mas ele acabou perdendo.

E para completar o show de gols no Engenhão, depois do escanteio cobrado, Thiago Messias se antecipou ao goleiro Castillo e cabeceou para fazer o gol de honra dos visitantes. Final, Botafogo 4 x 1 Friburguense, com a vitória o fogão tornou-se líder do grupo.
No próximo jogo o Botafogo encara o Americano.
FICHA TÉCNICA: BOTAFOGO 4 X 1 FRIBURGUENSE

Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data - Hora: 23/01/2007 - 19h30min
Renda - Público: R$ 97.865,00 / 6.286 pagantes
Árbitro: Antonio Frederico de Carvalho Schneider (RJ)
Assistentes: Jorge Luis Campos Roxo (RJ) e Francisco Pereira de Souza (RJ)
Cartões Amarelos: Abedi e Ferrero (BOT); Bidu, Cadão, Éverton, Guido e Sérgio Gomes (FRI)
Cartões Vermelhos: Cadão, 19'/2ºT (FRI)
GOLS: Jorge Henrique, 9'/1ºT (1-0); Jorge Henrique, 17'/1ºT (2-0); Wellington Paulista, 12'/2ºT (3-0); Alessandro, 17'/2ºT (4-0); Thiago Messias, 18'/2ºT (4-1);

BOTAFOGO: Castillo, Alessandro (Abedi, 26/2ºT), Renato Silva, Ferrero e Triguinho; Diguinho, Túlio, Lucio Flavio (Adriano Felício, 36'/2ºT) e Zé Carlos (Fábio, 26/2ºT); Jorge Henrique e Wellington Paulista. Técnico: Cuca.

FRIBURGUENSE: Adriano, Sérgio Gomes (Ziquinha, 30'/1ºT), Cadão, Thiago Messias e Éverton; Bidu, Gilson (Maycon, 20'/2ºT), Cassiano e Guido; Victor Hugo e Paulo Roberto (Léo Andrade, 16'/2ºT). Técnico: Cleimar Carvalho.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Resultados ,Notícias e Contratações

Comemoração do segundo gol de Muriqui
Foto: Alexandre Cassiano - Futrio


Vasco 1 x 2 Madureira -
A estréia do Madureira no Carioca de 2008 não poderia ser melhor, jogando em São Januário, na noite deste domingo(20), o Tricolor suburbano não tomou conhecimento do Vasco e venceu com dois gols de Muriqui.

Flamengo 2 x 0 Boavista -
O Boavista bem que tentou, mas não conseguiu segurar os atuais campeões cariocas. Mesmo fazendo um bom primeiro tempo, o time de Saquarema não evitou a derrota para o Flamengo, na tarde deste domingo, no Maracanã. Com gols de Souza e Fábio Luciano, ambos na segunda etapa, o Rubro-Negro confirmou o favoritismo e saiu de campo com a vitória pelo placar de 2x0. Mas, a missão não foi fácil para a equipe da Gávea.

Botafogo 2 x 0 Resende - O Resende fez sua estréia no Campeonato Carioca. A equipe comandada por Roy enfrentou outro alvinegro que também tem em seu escudo uma estrela solitária: o Botafogo. O alvinegro das Agulhas Negras perdeu para o adversário mais famoso na estréia, por 2 a 0. Os gols sairam somente na segunda etapa.

Fluminense 2 x 0 Cardoso Moreira - Fluminense vence Cardoso Moreira vence por 2 x 0
Aos 23 minutos Thiago Neves recebeu lançamento, matou no peito e chutou forte, com a perna esquerda, no canto direito de Macula e fez 1 a 0. Com pouco ímpeto ofensivo, o tricolor cardosense desanimou com o gol sofrido e relaxou ainda mais na busca pelo ataque. Até que, aos 36 minutos, Cícero, que entrara no segundo tempo, avançou pela esquerda sem marcação e chutou forte, de fora da área, ao lado direito de Macula. Indefensável: 2 a 0. Com o gol e a forte chuva que caiu no Maracanã, o jogo já estava definido e as equipes jogavam conformadas com o resultado construído.

Outros Resultados :

América 2 x 5 Duque de Caxias
Friburguense 1 x 0 Americano
Volta Redonda 0 x 0 Macaé
Cabofriense 3 x 0 Mesquita


Macaé - O Macaé Esporte apresentou na tarde desta segunda-feira (21) mais um importante reforço para a seqüência do campeonato estadual: o volante André Gomes, de 32 anos, que disputou o último campeonato brasileiro da Série C pelo América. O jogador realizou os exames médicos de praxe e foi encaminhado ao centro de treinamentos, onde foi apresentado.


Volta Redonda -
Após o empate sem gols em casa contra o Macaé Esporte, na rodada de abertura do campeonato estadual, o Volta Redonda anunciou mais uma contratação: o meia Leandro Sena, de 31 anos, que defendeu o América de Natal (RN) nas últimas três temporadas foi integrado à equipe. O atleta foi formado nas divisões de base do Volta Redonda e atuou 5 anos no futebol espanhol.

Fonte : Futrio

domingo, 20 de janeiro de 2008

No Mesmo Ritmo

Flamengo vence por 2 a 0 o Boavista com gols de Souza e Fábio Luciano
Foto: Globoesporte.com

Torcedores do Mais Querido do Brasil,

Em um dia chuvoso em pleno verão carioca, o Flamengo venceu o Boa Vista de Saquarema pelo placar de 2 a 0 com gols de Souza e Fábio Luciano na estréia do campeonato carioca (Taça Guanabara) com uma certa dificuldade. Pouco mais de 20 mil torcedores estiveram presentes no Maracanã e assistiram um primeiro tempo morno, com poucas oportunidades de gol.

O Mengão tinha maior posse de bola, mas não conseguia vazar a consistente zaga do Verdão. A primeira grande chegada do time da Gávea ocorreu aos 20 minutos após uma tabelinha no meio-campo e consequentemente um lançamento de Renato Augusto para Léo Moura que tentou o domínio, mas a bola escapou.

Aos 27, a zaga rubro-negra só observara a cabeçada na entrada da pequena área do ala Esquerdinha que teve grande chance de abrir o placar.

A bola não chegava ao ataque e o artilheiro Souza saia frequentemente para buscar jogo. Porém a falta de habilidade do jogador era visível, e as vaias da torcida e o pedido para que Obina entrasse na partida ecoaram mais forte.

No fim da primeira etapa ambas as equipes tiveram mais uma oportunidade. O Flamengo em uma cobrança de falta executada por Renato Augusto que obrigou Erivélton se esticar todo e executar a defesa. E no rebote, Léo Moura pegou de "prima" e o goleiro espalmou para escanteio. Já o time de Saquarema arriscou com o meia Rodrigo "Beckham" que cara a cara com Diego desperdiçou.

No intervalo, o técnico Joel Santana modificou a equipe colocando Obina no lugar de Cristian. A postura do time pouco mudou, as jogadas pela linha lateral eram pouco utilizadas dificultando a penetração na área adversária.

Em uma disputa de bola pelo alto, a revelação Renato Augusto levou a pior. O meia-atacante sofreu um afundamento de face e teve de ser substituído imediatamente. De acordo com o médico do clube, José Luis Runco, o jogador será operado amanhã na clínica Pasteur no Méier e só retornará ao trabalho no período de 30 a 40 dias.

Com isso, Marcinho estreou na equipe. No segundo toque, aos 19 minutos, ele deixou Souza livre para abrir o placar. Com o gol, o atacante Souza homenageou o amigo Mc Frank com uma dança que nada lembra o funk, vai ter que treinar mais!

O Boa vista teve que sair um pouco mais para o jogo e deixava alguns espaços na "cozinha". Em um contra-ataque do Flamengo, Léo Moura carregou a bola do meio-campo, cruzou na linha de fundo e o debutante Marcinho quase deixou o seu.

Seguindo o placar dos demais clubes grande do Rio, o mais querido do Brasil marcou o segundo aos 41 minutos. Toró sempre presente ajeitou de cabeça para Fábio Luciano encher o pé e marcar o segundo. Na comemoração beijinhos para a câmera.

A próxima presa será o Cardoso Moreira na quinta-feira, às 19:30 no Maracanã.

-------------------------------------------------

Estádio: Maracanã

Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (RJ)

Auxiliares: Dibert Pedrosa Moises (RJ) e Eduardo de Souza Couto (RJ)

Renda/público: R$ 374.932,00 / 23.779 pagantes

Cartões amarelos: Toró, Ronaldo Angelim, Obina, Souza, Jaílton (FLA); Roberto Lopes, Rodrigo, Tiaguinho, Flávio Medina, Felipe (BOA)

GOLS: Souza, Fábio Luciano.

FLAMENGO: Diego, Leonardo Moura, Fábio Luciano, Ronaldo Angelim e Juan; Jailton, Cristian (Obina, intervalo), Toró e Ibson; Renato Augusto (Marcinho, 19′2T) e Souza. Técnico: Joel Santana.

BOAVISTA: Erivélton, Felipe, Vinícius e Helton; Flávio Medina, Roberto Lopes, Tiaguinho (Bruno, 23′2T), Rodrigo (Flavio Santos, intervalo) e Esquerdinha; Anselmo e Faioli (Romarinho, 21′2T). Técnico: Edinho.

sábado, 19 de janeiro de 2008

Botafogo estréia com vitória na Taça GB

Zé Carlos comemora o primeiro gol do Botafogo.
Foto: Globoesporte.com

Torcedores do Glorioso,

O Botafogo fez sua estréia no estadual diante do Resende no Engenhão, a diretoria trabalhou firme até meia-noite de ontem e conseguiu regularizar a situação de Castillo, que atuou de titular na partida de hoje.

O Resende surpreendeu o fogão com um esquema ofensivo, mas que poucas vezes preocupou o goleiro do alvinegro; logo aos nove minutos um lance polêmico, depois da confusão na área da equipe do interior, a bola sobrou livre para Wellington Paulista, o atacante dominou e foi claramente empurrado pelo marcador, pênalti ignorado pelo árbitro Adriano Machado, a primeira "garfada" que o Botafogo leva no ano.

Pouco tempo depois o glorioso começou a dar ritmo ao jogo e o inteligente Jorge Henrique cavou uma falta na entrada da área, Lúcio Flávio cobrou com a maestria de sempre e arrancou os gritos de "uhhhh" da torcida. Depois disso o jogo ficou igual e numa investida de ataque do Resende, o atrapalhado Renato Silva fez falta boba e recebeu o cartão amarelo, ele passou a ser vaiado pela torcida. Quase no final do primeiro tempo dois lances incríveis, o primeiro foi com Wellington Paulista, o inspirado atacante bateu de perna direita e a bola pegou nas duas traves antes de sair e depois Diguinho dominou a bola e o zagueiro cortou com a mão, o árbitro ignorou o lance.

Na volta para o segundo tempo, Cuca colocou o atacante Fábio para dar mais ofensividade ao time, o Botafogo continuou dominando a partida, mas parava na forte marcação do adversário.

Numa jogada de ataque o glorioso conseguiu uma falta de longa distância, se fosse no ano passado era posição para Juninho, mas o Botafogo tem Zé Carlos, o camisa 11 bateu de perna esquerda e fez a alegria da galera, Botafogo 1 a 0.

A partir do gol o Botafogo passou a não levar sustos na defesa e tinha muitas oportunidades de ampliar, o atacante Fábio entrou livre na grande área e foi puxado pelo adversário, outro pênalti claro que o juiz deixou passar. Wellington Paulista não estava com sorte no ataque, mas depois de receber passe de Jorge Henrique, o atacante se livrou da marcação e fez o segundo do Botafogo, o primeiro dele pelo novo time. Depois disso o Botafogo passou a tocar bola esperando o tempo passar e Cuca trocou peças para descansar os atletas, final, Botafogo 2 a 0, uma estréia boa.

Botafogo: Castillo; Alessandro, (Fábio), Renato Silva, Ferrero, Triguinho; Diguinho, Túlio, Zé Carlos,(Adriano Felício), Lúcio Flávio; Jorge Henrique, Wellington Paulista (Marcelinho). Técnico: Cuca

Resende: Rodolpho; Valdir, Márcio Costa, Naílton, Fabiano, Fred, (Roberto), Beto, Hiroshi, (Fábio), Léo, Rafael, Arangio, (Jack Jones). Técnico: Antônio Carlos Roy

------------------------------------------------


Fogão é campeão da Copa Peregrino

Lúcio Flávio ergue o troféu da Copa Peregrino.

Não adianta o chororô de flamenguistas, tricolores, vascaínos e americanos, o título da Copa Peregrino é mesmo do fogão, depois de vencer o Stabaek e golear o Viking, o alvinegro contou com uma ajudinha do algoz Boavista, que venceu o Start, para sagrar-se o campeão da primeira Copa Peregrino, um título que para alguns é sem importância, mas com certeza trará mais confiança ao elenco alvinegro.

- Esperamos que isso se repita por toda a temporada, que o Botafogo possa conquistar muitos títulos esse ano - comentou o capitão Lúcio Flávio ao receber o troféu após o jogo contra o Resende.

Título é título, não importa o grau de dificuldade da competição, o Botafogo é o primeiro carioca a soltar o grito de "é campeão" esse ano.

"O show está começando..."

Tricolor marca dois no segundo tempo e passa por cima do Cardoso Moreira
Foto: Globo.com


Caros amigos tricolores,

O Fluzão estreou hoje no Campeonato Carioca 2008 com uma vitória de 2 x 0 contra o caçula Cardoso Moreira, com gols de Thiago Neves e Cícero, ou seja, começamos com o "pé esquerdo".


O jogo começou debaixo de um sol de 40°, com os 2 times tocando a bola lentamente. A partir dos 10 minutos o Flu, como se era esperado, passou a dominar as ações, mas sem tanta objetividade. Mesmo assim, Gabriel quase abriu o placar, depois de um chute de Leandro Amaral que explodiu no peito do goleiro Macula, o lateral-direito chutou no travessão no rebote. Pouco depois, "coração valente", Washington quase abriu o marcador depois de excelente cruzamento de Arouca, mas a bola caprichosamente raspou a trave. O Cardoso Moreira teve uma chance, em um chute de longe de Germano, que Diego defendeu com dificuldade.


Na volta do intervalo, o Flu veio diferente, com Cícero no lugar do improdutivo David. Com isso, o tricolor passou a atacar com um pouco mais de velocidade, mas a bola chegava com dificuldade no ataque, pois Gabriel e Gustavo Nery pouco chegavam a linha de fundo. Aos 15 minutos, Renato sacou Gustavo Nery e colocou Júnior César, que entrou voando, buscando jogadas de linha de fundo. O gol demorava a sair, mas mesmo assim a torcida não parava de cantar, apoiando o time, que teve uma ótima chance com Washington, que de cabeça acertou o travessão. Mas aos 23 não teve jeito: Júnior César cruzou da esquerda e Thiago Neves com muita categoria dominou no peitão e chutou para abrir o placar, levando a galera do Flu ao delírio. E aos 36 minutos, o tricolor matou o jogo com Cícero, que fez boa jogada individual e chutou forte para fazer 2 x 0. Depois disso, o Flu passou a tocar a bola e esperar ao fim do jogo, com a torcida fazendo a festa na chuva.



FICHA TÉCNICA:FLUMINENSE 2 x 0 CARDOSO MOREIRA
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 19/1/2008 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá
Auxiliares: Marcelo Fonseca Duarte e Flavio Manoel da Silva
Renda/público: R$ 469.235,00 / 24.811 pagantes
Cartões amarelos: Ygor e Gabriel (FLU), Paulo Roberto, Índio, Neném e Henrique (CMO)
GOLS: Thiago Neves 23'2T (1-0), Cícero 36'2T (2-0)

FLUMINENSE: Diego, Gabriel, Thiago Silva, Luiz Alberto e Gustavo Nery (Junior Cesar, 15'2T); Ygor, Arouca, David (Cícero, Intervalo) e Thiago Neves (Roger, 39'2T); Washington e Leandro Amaral. TÉCNICO: Renato Gaúcho.

CARDOSO MOREIRA: Macula, Caboclo, Paulo Roberto e Ernandes (Henrique, Intervalo); Neném, Índio, Rincón, Bruno (Eliomar, 30'2T) e Germano; Jordan (Willian 18'2T) e Léo Santos. TÉCNICO: Charles Guerreiro.

História e Estatísticas

Hoje à tarde começa o campeonato estadual mais charmoso do Brasil. O torneio surgiu em 1906 sendo o terceiro mais antigo do país atrás apenas do campeonato paulista e baiano. O primeiro jogo ocorreu em 3 de maio de 1906 nas Laranjeiras com goleada do Fluminense por 7 a 1 no Payssandu sendo Horácio Costa Santos (Fluminense) o autor do primeiro gol do estadual e o primeiro artilheiro com 20 gols.

O Tricolor até então é o maior ganhador de títulos com 30 conquistas seguido pelo Flamengo com 29 canecos e que terá a oportunidade de igualar o feito do Fluminense este ano. Logo após na lista de papa-títulos aparece o Vasco (22), Botafogo (18), América (7), Bangu (2), o extinto Payssandu com uma conquista e o São Cristóvão com o mesmo número.

Em 1906 o Fluminense, Botafogo e o Bangu estrearam na elite do futebol carioca. Dois anos depois foi a vez do tradicional América aparecer nesse cenário. Em 1912, Flamengo e o são Cricri apareceram para o Campeonato Carioca profissional. O Vasco só participou pela primeira vez em 1923.
Seguindo o cronograma veja a estréia de seu clube na elite do campeonato:
  • 1929 - Bonsucesso
  • 1932 - Olaria
  • 1933 - Portuguesa
  • 1935 - Madureira
  • 1962 - Campo Grande
  • 1976 - Americano, Goytacaz e Volta Redonda
  • 1979 - Serrano e Flu-NF que atualmente é o Friburguense
  • 1986 - Mesquita
  • 1987 - Cabofriense e Porto Alegre que hoje é o Itaperuna
  • 1995 - Barreira, hoje Boavista
  • E em 2008 estrearão o modesto Cardoso Moreira, o Duque de Caxias, Macaé e Resende.

A melhor média de gols registrada em um só campeonato ainda pertence ao ano de 1915 com 6,93 gols por jogo. O maior público pagante (177.656) e presente (194.603) será dificilmente batido, já que em 15 de dezembro de 1963, Flamengo e Fluminense se enfrentaram no Maracanã com um empate sem gols e com essa excelente média de torcedores.

Atualmente os estádios cariocas não suportam um público tão extenso. O Maracanã após sua reforma para os jogos Pan-Americanos reduziu sua capacidade para pouco mais de 80 mil lugares. Em 2007, o maior público pagante (63.614) ocorreu no segundo jogo da final entre Flamengo 2 x 2 Botafogo, sagrando-se o Rubro-Negro campeão nos penâltis.

Vejamos o histórico dos principais times no Campeonato Carioca:

  • Flamengo: 2007 jogos, 1211 vitórias, 402 empates, 394 derrotas, 4593 gols pró e 2261 gols contra;
  • Botafogo: 2029 jogos, 1120 vitórias, 450 emaptes, 459 derrotas, 4341 gols pró e 2502 gols contra;
  • Fluminense: 2028 jogos, 1183 vitórias, 412 empates, 433 derrotas, 4415 gols pró e 2346 gols contra;
  • Vasco: 1855 jogos, 1125 vitórias, 381 empates, 349 derrotas, 3955 gols pró e 1916 gols contra.
Prepare o coração para torcer e vibrar, porque esse 102º Campeonato Carioca tem tudo para ser o mais disputado de todos os tempos até mesmo pelo alto investimento que os clubes fizeram visando vôos mais altos na temporada.


Fontes de pesquisa: Livro "Campeonato Carioca: 96 anos de história", de Roberto Assaf e Clóvis Martins e Jornal Lance!

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Obrigação cumprida

Torcedores do Glorioso,

O Botafogo entrou em campo para encerrar a sua participação na Copa Peregrino, o adversário foi o Viking da Noruega, o jogo foi realizado no Engenhão e parecia treino de ataque contra defesa.

Logo no começo Alessandro fez boa jogada e cruzou para Jorge Henrique pegar de primeira e assustar o goleiro, mas o baixinho não desistiu, recebeu cruzamento de Lúcio Flávio, matou no peito e finalizou para delírio da galera, Botafogo 1 a 0.

Diferente do que ocorreu no primeiro jogo o Botafogo não recuou após o gol. Zé Carlos e Wellington Paulista estavam apagados no jogo, então Jorge Henrique agiu novamente, ele invadiu a área e foi derrubado pelo goleiro, pênalti. Lúcio Flávio cobrou no cantinho e ampliou para o fogão.

A fragilidade do Viking era evidente, eles se contentavam em se defender, só assustaram o goleiro do Botafogo quando Renato Silva deu bobeira ao sair jogando, mas o chute do atacante norueguês não foi preciso. O fogão arrumou espaço e fez o terceiro, o criticado Alessandro recebeu passe de Lúcio Flávio, driblou o goleiro e finalizou de pé esquerdo, golaço, o mais bonito do jogo, imediatamente a torcida deu moral ao lateral alvinegro e passou a gritar seu nome.

Na volta do intervalo Cuca fez várias alterações e o time perdeu um pouco do poder ofensivo, um fato curioso ocorreu, o Botafogo jogou de preto e esse uniforme só tem numeração até 18, resultado, os substitutos foram obrigados a jogar com o mesmo número dos titulares que saiam, Zé Carlos que estava com a camisa 11 saiu, poucos minutos depois entrou o lateral Índio também com a número 11, será que era a mesma camisa ?

O segundo tempo foi sonolento, quase no final, o maestro Lúcio Flávio cobrou falta e o zagueiro Édson subiu no terceiro andar para cabecear consciente e fazer o gol. Final, Botafogo 4 a 0.
Esses jogos só serviram para dar ritmo de jogo ao time, o único que não ganhou ritmo foi Castillo, pouco exigido. Com a vitória o Botafogo tornou-se o virtual campeão da competição, mas ainda torce para que o Boavista, que vai substituí-lo na última rodada, vença o Start.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

Carioquito, o mascote do campeonato estadual


Numa Promoção da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro(FERJ) divulgada com exclusividade pelo Jornal O DIA, os torcedores e internautas escolheram o gato Carioquito como o MASCOTE oficial do Campeonato Estadual de 2008 que terá seu início no próximo dia 19 de Janeiro.


Os mesmos escolheram o novo mascote entre quatro finalistas — Carioquito, Carioquinha, Carioca da Gema e Coquito. O gato venceu seus adversários com 47% dos votos, quase a metade. Quem chegou mais perto dele foi o simpático ovinho Carioca da Gema, com 24% da preferência dos torcedores. O Coquito teve 15% dos votos, enquanto o sambista Carioquinha ficou em último lugar, com 14%.


Parabéns ao designer Buda Mendes, responsável pela criação do Mascote Oficial da Competição.


Fonte: FERJ

União São João e arbitragem eliminam Vasco da Copinha

Com erros da defesa e da arbitragem o time da cruz de malta foi eliminado pelo União São João de Araras por 3 x 2, faltou organização e aplicação a ambos os times, porém o Vasco foi castigado pelo destino.

O Vasco foi superior durante toda a partida, soube tocar a bola no campo adversário com calma e precisão, o que obrigava o União São João a se defender como podia abusando de faltas perto da área.

A equipe carioca não finalizava, apenas ficava na ameaça, e o clube de Araras soube aproveitar um lance despretensioso para abrir o placar: Após bola alçada na área o zagueiro vascaíno tocou com a mão na bola e o árbitro apontou para a marca do cal. Na cobrança Gauchinho cobrou no canto do goleiro Anderson para conferir, 1 x 0.

O gol fez bem ao time cruzmaltino, o qual começou a gostar mais da partida, mostrando uma maturidade de “gente grande”. As chances foram surgindo com bolas cruzadas na área, na melhor delas Souza cabeceou a direita do goleiro adversário que apenas olhou a bola passar perto da meta.

“Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”. A frase resume o gol de Carlinhos aos 34 do primeiro tempo. Em uma falta na entrada da área Edu passou pela bola e Carlinhos cobrou com categoria para empatar, 1 x 1.

Antes do final da primeira parte o árbitro resolveu mostrar o seu amadorismo ao não marcar um pênalti para o bacalhau: Após bate rebate William foi derrubado por Franklin, mas o homem do apito além de nada ver, ainda mostrou cartão amarelo ao meio campo.

No 2ºtempo os ararenses continuaram jogando mal, porém começaram uma tentativa de reação nos erros do clube carioca, que até os 20 minutos teve apenas uma oportunidade clara de gol.

Em mais uma bobeira cruzmaltina o União São João voltou a ficar na frente, Marcelo imitou as falhas dos profissionais e agarrou Gauchinho. Como o juiz só marca para os donos da casa, mais um penal foi assinalado, dessa vez de forma correta. Então Gauchinho cobrou e fez o 2º dos interioranos, 1 x 2.

Mais uma vez atrás o Vasco cresceu novamente e a pressão deu resultado: Após cruzamento Edu cabeceou firme e Felipe precisou espalmar, no rebote William empurrou com força para o fundo das redes, 2 x 2.

Menos de cinco minutos, esse foi o tempo em que o time cruz de malta ficou no empate, pois Gauchinho recebeu na entrada da área, entortou a zaga e chutou para fazer 3 x 2, indefensável para Anderson, que apenas olhou a bola entrar próxima do ângulo.

O Vasco ainda tentou uma pressão de maneira desorganizada com chuveirinhos e correria, porém o União São João soube se defender e agora pega o Figueirense pelas Oitavas de Final.



Ficha Técnica:
Dia:16/01/2008
Estádio: Joaquim de Morais Filho, Taubaté/SP
Árbitro: Wander Escardine(SP)
Assistentes: Leonardo Ferreira Alves(SP) e Valter Ferreira Mariano(SP)
Cartão Amarelo: William(Vasco); Sarará e Louzã(USJ)
Cartão Vermelho: -
Gols: Gauchinho aos 14(1 x 0) e Carlinhos aos 34(1 x 1) do 1ºtempo. Gauchinho aos 23(2 x 1) , William aos 31( 2 x 2) e Gauchinho aos 37(3 x 2)
Vasco: Anderson; Renato, Marcelo e João Paulo; Edu, Byro, Souza, Muniz e William; Miguel(Carlos) e Carlinhos
Técnico: Toninho Barroso

União São João: Felipe; Franklin, Castan, Freire e Nunes; Luan, Artur(Douglas), Sarará e Louzã(Euzébio); Ventura(Renan) e Gauchinho
Técnico: Macalé

Contratações e Amistosos !

Alessandro Lopes e Wanderson foram apresentados ao clube da Baixada
foto:Futrio

Mesquita -
O gerente de futebol do clube, Renato Souza, apresentou dois reforços: o zagueiro Alessandro Lopes, que disputou o brasileiro da Série B pelo Avaí, e o meia Wanderson, que estava no Bahia. Deste modo, o ciclo de contratações do Tubarão da Baixada está quase concluído: “Está quase tudo pronto para a estréia e com estes reforços, praticamente estamos encerrando as contratações. Vai depender agora, se o Mário Marques quiser outras opções”, informou Renato.

Cardoso Moreira -
O veterano Djair não vestirá mais a camisa do Cardoso Moreira no no Carioca, como já havia sido anunciado na semana passada. O jogador disputará o Estadual pelo Duque de Caxias. Segundo a diretoria caxiense, Djair será apresentado amanhã no clube. Ele foi contratado e já será apresentado. Como as negociações foram feitas, eu não sei. Aliás só fiquei sabendo disso hoje (ontem), garantiu Kati, diretor de futebol do clube da Baixada Fluminense.


Duque de Caxias -
Em preparação para o Campeonato Carioca de 2008, o Duque de Caxias venceu o Paraíba do Sul por 1 a 0, gol do atacante Edivaldo (ex-América e Botafogo), no primeiro minuto da etapa final. A partida foi disputada em Vassouras, cidade do centro-sul fluminense onde o tricolor da baixada realiza pré-temporada.

Fonte: Futrio e JS

terça-feira, 15 de janeiro de 2008

FIM DA NOVELA!

Torcedores do Mais Querido do Brasil!


Diego Tardelli é o novo atacante do Flamengo
Foto: Globoespote.com

Chego cheio de novidades excelentes para essa nação querida que faço parte, graças a Deus!

Enfim, encerrou-se com um final feliz a novela que se arrastou por várias semanas envolvendo a contratação do atacante Diego Tardelli. Após o fracasso na "força-tarefa" atrás de Ronaldo "Fenômeno", o Flamengo voltou suas atenções para o até então jogador do São Paulo. O clube paulista exigia o pagamento de U$$ 1 milhão à vista por 80% dos direitos econômicos do atleta. Sem nenhuma outra alternativa a não ser acatar a proposta são-paulina, os dirigentes rubro-negros se reuniram com a cúpula tricolor hoje e com o apoio do empresário Juan Fingger sacramentaram a negociação. Tardelli que já conquistou uma Libertadores, o Paulistão, o Brasileiro e o Campeonato Holandês se apresenta na próxima quinta-feira no hotel Windsor na Barra da Tijuca com cinco anos de contrato a cumprir.

Todavia, o atacante chega ao clube carioca envolvido com Souza em uma discussão. Diego Tardelli disse que seria um sonho jogar ao lado de Ronaldo caso a negociação se concretizasse. O então camisa 9 da Gávea não digeriu o comentário e retrucou dizendo que ele (Tardelli) teria que lutar e muito por uma vaga no time titular.

Kléber Leite prometeu que ambos seriam companheiros de quarto, e agora esse promessa "colará"? Joel Santana também se pronunciou sobre o caso e afirmou que o clube não é um local de fofocas e que o atleta deverá mostrar porque foi contratado.

_ Os jogadores sabem que meu lema é: quem estiver melhor, joga. O Diego vai ter que chegar aqui e mostrar que nosso investimento valeu a pena. É um grande jogador, com as características que queremos. Mas se não suar a camisa, não vai jogar - concluiu.

Caso a negociação não vingasse, acredito que o plano B do Flamengo seria repatriar Sávio que se desvinculou do Levante, da Espanha e está no Rio de Janeiro à espera de alguma proposta interessante. Sua última passagem pelo Flamengo não deixou saudade já que ele atuou em 10 partidas e não marcou nenhum gol, porém ele é ídolo até hoje no mais querido do Brasil.




* Copa São Paulo de Juniores


Garotada liquida o Goiás e avança para as oitavas-de-finais da Copa SP
Foto: Globoesporte.com


O Flamengo venceu o Goiás de virada essa noite no estádio Barão de Serra Negra em Piracicaba pelo placar de 3 a 1. Aos 12 minutos a equipe goiana abriu o placar com Marcus Vinicius. A garotada da Gávea não desaminou e dez minutos depois Pedro Beda igualou o marcador. Aos 36 minutos, o segundo gol com o meia Paulo Roberto e aos 40 o gol que decidiu o jogo com Pedro Beda novamente . O adversário das oitavas-de-final será o Internacional que bateu o Juventude por 2 a 1 no estádio Antonio S. Oliveira em Guarulhos.





* A Maior Torcida do Brasil

Flamengo segue na liderança do ranking de torcidas

Nova pesquisa divulgada pelo Datafolha aponta o Flamengo com a maior torcida do Brasil (nenhuma novidade). O Rubro-Negro possui 17% de torcedores espalhados pelo Brasil seguido pelo Corinthians (12%) e São Paulo (8%).

No Rio de Janeiro, a maioria esmagadora é rubro-negra. Em todo o estado, 46% são flamenguistas, 16% são vascaínos e 9% são tricolores e botafoguenses.

O percentual de erro é de 2% para mais ou para menos nos dados coletados entre os dias 26 e 29 de novembro de 2007. Foram ouvidos 11.786 brasileiros em 390 municípios do país.

Alegria em preto e branco

Zé Carlos no treinamento do Botafogo.
Foto: Site oficial do jogador (http://www.zecarlos6.com.br/)


Torcedores do Glorioso,

A vitória de Sábado sobre o Stabaek ainda gera frutos positivos no Botafogo, mesmo com uma carga pesada de treinamentos, um dos atletas que tem muito o que comemorar é Zé Carlos, o autor do primeiro gol da partida contra os noruegueses, gostou de sua estréia:

- Espero que repita mais vezes pois sei que ainda não provei nada. Tenho muito o que provar para o Botafogo. Espero que eu possa ser feliz também na estréia no Campeonato Carioca, fazendo gols e ajudando - disse o jogador que pode ser mais uma arma ofensiva do glorioso.

Zé Carlos já agradou os torcedores e os fez esquecer do outro Zé, o Zé Roberto, mesmo assim ele garante que ainda não está totalmente pronto e espera estar logo com 100% do condicionamento físico e readaptado ao futebol brasileiro que é muito diferente do japonês, onde ele atuou por três anos.

Com um potente chute de perna esquerda o jogador pode também se tornar o cobrador de falta da equipe substituindo Juninho que foi negociado com o São Paulo, Zé Carlos revelou à TV LANCE! desde quando possui esta virtude:

- Já nasci com este dom. Quando comecei a jogar futebol no Goiás, já tinha esta qualidade. Procurei fortalecer a perna esquerda para ter este chute forte.

Contratações do dia !

Fábio Braz ja atuou no Vasco e no Corinthians ano passado.
Foto:Futrio

Boavista -
A contrtação do zagueiro Fábio Braz (ex-Vasco) foi anunciada nesta segunda-feira (14) pela diretoria do Boavista. O reforço terá contrato assegurado até o término do campeonato carioca e estava no Corinthians, onde disputou o campeonato brasileiro. O atleta será apresentado nesta terça-feira (15) no estádio Luso-brasileiro, na Ilha do Governador, onde o clube realizou pré-temporada. A equipe voltará a treinar no local amanhã a tarde.

Resende -
O lateral-esquerdo Marquinhos, de 30 anos, foi anunciado na tarde desta segunda-feira (14) como novo reforço do Resende para o Campeonato Carioca. O jogador, que atuou em 2005 pelo Botafogo, estava no Remo-PA e se apresentará ao técnico Roy na próxima semana.

Fonte: Futrio

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Flu inicia o ano com vitória!!!

Trio de ataque se prepara para o Campeonato Carioca
Foto: Lancenet / Cléber Mendes
Caros Amigos Tricolores!
Primeiramente, peço desculpas pelo sumiço, mas outras funções profissionais têm ocupado o meu tempo... mas vamos ao que interessa.

No início de um ano que promete, o Fluminense venceu a Desportiva-ES por 2 x 1. Marcaram para o Flu Washington e Thiago Neves, mas o resultado por enquanto é o que menos importa.

Esse amistoso serviu para que o técnico Renato Gaúcho testasse mais uma vez o time que irá fazer a estréia no Campeonato Carioca contra o recém-promovido Cardoso Moreira, sábado às 16h no Maracanã, que com certeza estará lotado.E pelo visto o esquema 4-3-3 será o da estréia, com o aproveitamento do trio Dodô, Leandro Amaral e o "Coração Valente", com a chegada de Thiago Neves de trás e a dupla de volantes Fabinho (ou Ygor) e Arouca.

Acho que só existe um problema: ainda não vejo confiança neste esquema, lógico que precisa e terá mais entrosamento, mas será que o Arouca vai conseguir suportar toda a carga de marcação, visto que terminou o ano de 2007 jogando quase como apoiador e fazendo gols? Penso que nesse primeiro momento, o esquema ideal para o flu seria, até mesmo a meu contragosto, porque não gosto muito desses esquema, o 3-5-2, principalmente pela características de seus jogadores, como Gabriel, Gustava Nery e o Thiago Neves, porque no esquema atual, o Neves pode ficar um pouco sobrecarregado.

Eu escalaria o flu dessa forma:Diego (Fernando Henrique na Libertadors não!!), Thiago Silva, Luiz Alberto e Roger; Gabriel, Ygor, Arouca, Thiago Neves e Gustavo Nery; Leandro Amaral e Washington. Mas tem um detalhe: eu não sou o técnico e essa tarefa fica com o Renato e ele sabe o que é melhro pro flu e independente do esquema, o importante é que o ano seja de títulos e alegrias a todos os tricolores!!!!!

domingo, 13 de janeiro de 2008

Um início positivo

Jogadores comemoram o primeiro do fogão no ano.
Foto: Lance

Torcedores do Glorioso,

O Botafogo iniciou a temporada com uma vitória na Copa Peregrino sobre o Stabaek da Noruega. Com um começo arrasador, o time da estrela solitária pressionou o adversário buscando os arremates de fora da área e pouco exigindo do goleiro norueguês. A primeira tentativa foi com Wellington Paulista, o atacante soltou o pé direito e a bola passou perto da trave. Aos 10 minutos, Zé Carlos honrou o apelido de "cavalo" e acertou um lindo chute de perna esquerda depois de um passe de Túlio; após o gol o Botafogo passou a ficar na defesa e a torcida cobrou do time.

O Stabaek ganhou espaço no campo e começou a pressionar o glorioso exigindo do goleirão Castillo, que foi muito aplaudido pela torcida. Lúcio Flávio tentou arrumar o meio, mas perdeu o fôlego com pouco mais de 30 minutos da primeira etapa, típico de pré-temporada. O zagueiro Ferrero mostrou pouca técnica e se limitou a chutar a bola para onde apontava o nariz.

No segundo tempo a torcida pegou no pé de Alessandro, o lateral furou ao tentar um chute e foi muito vaiado, provavelmente são frutos da temporada passada onde o jogador não foi bem. Em uma investida de ataque o Botafogo saiu muito bem pela ponta direita e Alessandro tabelou com Jorge Henrique que deixou o lateral na cara do gol, com medo de piorar ainda mais sua situação, Alessandro rolou novamente para Jorge Henrique que chutou de direita e a bola explodiu na trave dos noruegueses.

Cuca fez muitas alterações no segundo tempo buscando analisar os atletas, trocou toda a defesa e o ataque, Castillo deu lugar a Renan e saiu muito aplaudido pela galera alvinegra, na lateral esquerda entrou o jovem Joaquim, revelação do Botafogo e no ataque Fábio e Marcelinho.

O segundo gol alvinegro saiu na cobrança de falta de Joaquim, o goleiro deu rebote e a bola sobrou livre para o oportunista Fábio ampliar, Botafogo 2 a 0, a partir daí o fogão só administrou o resultado.
FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 2 X 0 STABAEK (NOR)

Estádio: Édson PassosData/hora: 12/01/2007 - 18h45min (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Venito Pacheco (RJ)
Auxiliares: Vilmar Raul (RJ) e Marcos Tadeu Nunes (RJ)
Cartões amarelos: Nistven, Sternisen, Tchoy (STA); Jorge Henrique (BOT)
Gols: Zé Carlos, 10'/1ºT (1-0); Fábio, 28'/2ºT (2-0)

BOTAFOGO: Castillo (Renan, 35'/2º), Alessandro (Jougle, 15'/2ºT), Renato Silva (Wellington Junior, intervalo), Ferrero (Édson, intervalo) e Triguinho; Diguinho, Túlio , Lucio Flavio (Marcelinho, 15'/2ºT) e Zé Carlos (Joaquim, 15'/2ºT); Jorge Henrique (Adriano Felício, 24'/2ºT) e Wellington Paulista (Fábio, 24'/2ºT). Técnico: Cuca.

STABAEK: Knudsen, Hoiland (Olsen 15'/2ºT), Skjonsberg, Segerstrom (Romvick, 15'/2ºT) , Stenvoll; Hauger (Kamara, 40'/2ºT), Alanzinho, Tchoy, Nystven (Sternisen, 24'/2ºT); Gunnarsson (Olsen, 32'/2ºT) e Nannskoy. Técnico: Jän Jönsson.
Vídeo com os gols da partida: http://www.youtube.com/watch?v=JF_NuISlqfM

Flamengo "A" vence o Huracán Buceo

Bruno sofre pancada na perna direita e é substituído no intervalo do amistoso
Foto: Globoesporte.com

Na manhã desse domingo em Teresópolis, o Flamengo derrotou o Huracán Buceo, do Uruguai por 3 a 0. O autor do primeiro gol foi o zagueiro-artilheiro Fábio Luciano que após cruzamento para a área o goleiro do time uruguaio salvou parcialmente e o camisa 3 da Gávea empurrou para as redes.

Na volta do intervalo, Bruno foi substituído por Diego depois de receber uma pancada na perna direita e o zagueiro Fábio Luciano foi poupado por ter sentido uma indisposição à noite e foi substituído por Rodrigo.

O meia-atacante Renato Augusto e Marcinho ampliaram o placar para o Fla em mais um jogo duro e disputado. A catimba uruguaia foi até mais além nesse jogo amistoso; Um dos zagueiros do Huracán após uma jogada agrediu verbalmente o meia Toró com palavras racistas. O grupo do Flamengo não digeriu as agressões e tomou as dores do companheiro principalmente Ibson.

Com relação ao esquema montado pelo o técnico Joel Santana, Fábio Luciano deu sua opinião ao Lance! após o fim do jogo:"A defesa está bem segura com esse esquema. Liberamos o Léo Moura e o Juan, assim, o ataque também está se saindo bem."

Após o treino a delegação retorna ao Rio e os jogadores estão liberados até segunda, às 22 horas, se reapresentando no Windsor Hotel. Seis jogadores terão treinamento integral amanhã para aprimorar a condição física: Gavilán, Marcinho, Rodrigo, Colace, Nilton e Obina, informa o site oficial do clube. Estamos na ansiedade da estréia que ocorre no próximo domingo às 16h com transmissão ao vivo da Rede Globo.

Flamengo: Bruno, Léo Moura, Fábio Luciano (Rodrigo), Ronaldo Angelim e Juan (Egídio); Jaílton (Jonatas), Cristian, Ibson e Toró (Marcinho); Renato Augusto e Souza.


----------------------------------------------

Flamengo "B" perde para o Tupi


Ontem o Flamengo "B" disputou seu segundo amistoso na Granja Comary. O adversário da vez foi o Tupi, de Minas Gerais. Porém dessa vez o Mengão foi derrotado por 2 a 1 em um jogo mais caracterizado pela violência demonstrada por ambas as equipes, pesando um pouco mais para o time de Minas que não se continha em apenas jogar bola.

O técnico Joel Santana interviu diversas vezes na partida reclamando da atitude dos jogadores do Tupi. Em uma entrada forte no atacante Maxi Biancucchi, o técnico rubro-negro levantou-se do banco e esbravejou ao zagueiro Silvio: "Ei! Você não vai colocar o dedo na cara do meu jogador, não, seu m..."

No início do jogo o zagueiro do Fla, Rodrigo Arroz, já cometia um penalti desnecessário que Ademilson cobrou com muita categoria deslocando o goleiro Bruno. Tupi 1 a 0. O Flamengo só chegou ao empate aos 33 minutos em uma bate-rebate na grande área após cobrança de falta por Marcinho em que Kléberson com facilidade só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol.

No segundo tempo, pouca coisa mudou. A pancadaria continuava e o futebol apresentado era mínimo. O goleiro Bruno, único titular a jogar no 1º tempo foi substituído por Diego. O time da Gávea não estava inspirado e levou mais um gol aos 43 minutos; Rodrigo tentou sair jogando e perdeu a bola para o atacante Henrique que colocou no canto do goleiro Diego. Tupi 2 a 1. Dois gols por falhas da zaga rubro-negra.

Nos últimos instantes do jogo-treino, um zagueiro do Tupi foi expulso por agredir o meia Marcinho. Um princípio de confusão foi formado, entretanto o árbitro conseguiu conter os ânimos.



Flamengo: Bruno (Diego), Luizinho, Rodrigo Arroz (Thiago Sales), Rodrigo e Egídio; Gavilán, Jônatas (Colace), Kleberson e Marcinho; Eder (Léo Medeiros) e Maxi Biancucchi.


"Vamos Mengo, Avante Mengo, Nosso Time é Forte!"

Amistosos e Contratações !

Cardoso Moreira - A mais nova aquisição do Cardoso Moreira é o zagueiro Ernandes, 27 anos, ex-Independente, time da Segunda Divisão. Ontem, o Cardoso Moreira venceu o amistoso contra o Aperibeense por 2 a 1. Os dois gols do Cardoso Moreira saíram aos 16 minutos, o atacante Jordan no primeiro e o meio-campista William no segundo tempo. Marcus Vinicius descontou para o time de Aperibé, aos 24 da etapa complementar.O meio campo Rodrigo, filho do ex-jogador Júnior, entrou no segundo tempo.

Volta Redonda x Friburguense -
Hoje, o Volta Redonda entra em campo, no Estádio da Cidadania, às 16h, para jogar seu último amistoso contra o Friburguense, antes da estréia contra o Macaé, dia 20. O técnico Valter Ferreira não poderá contar a força máxima porque alguns titulares estão no departamento médico. O lateral-esquerdo Hamilton, que disputou a série A do Brasileiro pelo Timbú, está à disposição do técnico e deve ser aproveitado no segundo tempo. São eles, o atacante Fábio, o cabeça-de-área Marcelo Uberaba e o lateral-direito Schneider.

Duque de Caxias -
O time entra em campo hoje, às 15h30, para o amistoso contra a seleção local, no Estádio Municipal de Vassouras. Na quinta-feira, 17, o Duque de Caxias faz o último amistoso diante da seleção da Nicarágua no Estádio Romário de Souza Farias.Os volantes Gavião, campeão da Copa do Brasil com o Grêmio em 2001, Humberto, ex-América, Bangu e Bahia, e o atacante Viola participam do jogo-treino, assim como lateral-direito Tubarão, ex-Floresta.


Fonte: Jornal dos Sports