A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

quinta-feira, 1 de maio de 2008

ARRIBA FLAMENGO!!!

Marcinho, Diego Tardelli e Obina comemoram o terceiro gol da importante vitória no México
Fotos: Jorge William - O Globo

Torcedores do Mais Querido do Brasil, quiçá da América!

Simplesmente a melhor partida do ano. Um jogão de bola. Uma partida aberta, onde qualquer um dos times poderia sair com uma boa vantagem para o segundo jogo, na próxima quarta-feira, no Maracanã.

O técnico Joel Santana mais uma vez mostrou personalidade, competência e sorte, pois poupou o seu xodó Toró e o lateral direito Léo Moura, colocando a campo Jaílton e Luizinho respectivamente. A zaga rubro-negra não estava em um de seus dias, com falhas que foram decisivas para os dois gols do América, no estádio Azteca, no México.
Entretanto, do meio-campo para frente, o Flamengo demonstrou estar preparado para prosseguir na Taça Libertadores. Com quatro gols, dois de Marcinho, um de Diego Tardelli e outro de Leonardo Moura, não tenho dúvidas da classificação do Mengão para as quartas-de-final.

Ao fim da partida, o técnico Ruben Romano não suportou a pressão e pediu demissão. Já o Natalino mostrou toda sua identificação com o clube da Gávea admitindo prorrogar sua permanência no Flamengo (fica Joel!).

O Mais Querido no início do jogo mostrou que estava disposto a conquistar a vitória. Logo com dois minutos, Luizinho cobrou escanteio e Marcinho livre de marcação cabeceou para fora, assustando o goleiro Ochoa. O Flamengo era melhor na etapa inicial, e com 21 minutos teve outra chance de abrir o placar em uma sobra de bola que Kléberson calibrou o pé e Cervantes salvou o gol na pequena área.

O América só levou perigo até então um minuto depois em chute de longa distância de Villa, que Bruno defendeu sem maiores problemas. Aos 43 minutos, a torcida rubro-negra foi ao delírio. Bruno lançou Marcinho no campo de ataque, o camisa 22 ganhou a dividida de corpo, colocou o zagueiro Sebá (ex-Corinthians) para dançar e marcou um belo gol. Fla 1 a 0. Porém, dois minutos depois, em falha de Luizinho, Mosqueda cortou o lateral e cruzou na medida para Cervantes empatar a partida.

No intervalo, a prancheta voltou a entrar em ação. Joel surpreendeu e tirou Juan para a entrada de Léo Moura e colocou Obina na vaga do presente Souza, que jogou muito bem no primeiro tempo.

O Anjo Negro deu um novo ar ao ataque. Logo aos três minutos, o xodó deu lindo passe para Ibson que arriscou o chute e obrigou o goleiro Ochoa espalmar a bola pela linha de fundo. O time da casa respondeu aos 14 minutos. Após cruzamento de escanteio, Bruno caçou borboleta e na cabeçada de Cervantes, Léo Moura salvou o gol da virada embaixo da risca do gol.

O jogo melhorou muito na segunda etapa. Léo Moura, mostrando o futebol que o levou a Seleção brasileira, arrancou dominando a “pelota”, passou por três zagueiros e de frente para o goleiro mexicano, carimbou a trave esquerda. Marcinho ao seu lado pedira a bola, mas o lateral preferiu o chute.

Aos 24 minutos, Kléberson tocou para Obina que fazendo o papel de garçom, serviu Marcinho e em um belo chute cruzado marcou o segundo gol do Flamengo. Porém, novamente em falha da zaga, Cabañas recuperou uma bola na linha de fundo e executou o cruzamento, a zaga só observou a bola cruzar toda a grande área e encontrar Mosqueda, que empatou a partida. Fla 2 a 2. A partir de então, o Natalino usou sua grande arma para o segundo tempo. Trata-se de Diego Tardelli que substituiu o volante Cristian, nitidamente exausto. O camisa 11 incendiou a partida e foi premiado. Aos 32, Obina da entrada da área chutou colocado, acertando a trave do goleiro Ochoa. No rebote, Léo Moura tocou para Tardelli só empurrar a bola para o fundo do gol. Fla 3 a 2.

Com o resultado, o América se lançou ao ataque e permitiu o quarto e decisivo gol rubro-negro. Léo Moura tabelou com Ibson e tocou encobrindo o goleiro mexicano, fechando a conta no país dos Mariachis.

A classificação está praticamente garantida. O Flamengo só será desclassificado em caso de desastre. Que venha Santos ou Cúcuta na próxima fase da Libertadores. Mas antes disso, teremos um compromisso decisivo diante do Botafogo pelo Campeonato Carioca, domingo, no Maracanã.

Presidente Márcio Braga, prepare mais um espaço na galeria, porque essa taça é nossa, com rubro-negro não há quem possa!


FICHA TÉCNICA: AMÉRICA (MEX) 2 X 4 FLAMENGO


Estádio: Azteca, Cidade do México (MEX)
Data/hora: 30/04/2008 - 19h45min (de Brasília)
Árbitro: Carlos Chandia (Fifa-CHI)
Cartões amarelos: Villa, Esqueda (AME), Jaílton, Fábio Luciano e Bruno (FLA)

AMÉRICA-MEX: Ochoa, Sebá, Cervantes e Rodríguez; Castro, Villa, Silva (Nuñez), Rojas e Mosqueda (Higuain); Esqueda e Cabañas. Técnico: Rubén Romaño.

FLAMENGO: Bruno (7.0), Luizinho (6.5), Fábio Luciano (6.5), Ronaldo Angelim (6.0) e Juan (7.0), (Leonardo Moura - 7.5); Jaílton (6.0), Cristian (6.0), (Diego Tardelli - 8.0), Ibson (7.0) e Kleberson (6.5); Marcinho (8.5) e Souza (7.0), (Obina - 7.5). Técnico: Joel Santana (9.0)

Um comentário:

Guilherme Louro disse...

Valew renan!!!
vou dar todos os créditos a voces!!!
grande abraço!