A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

domingo, 4 de maio de 2008

DÁ CHUPETA PARA O BOTA NÃO CHORAR

Diego Tardelli comemora com Obina a virada rubro-negra
Foto: Globoesporte.com

Torcedores do Mais Querido do Brasil!

Fantástico! Que atuação do Flamengo! Uma bela vitória de 3 a 1, digna de bicampeão estadual. A prancheta e a experiência do técnico Joel Santana fizeram a diferença novamente. Um baile tático e técnico na equipe de Cuca no segundo tempo. A estrela do xodó da Gávea, Obina, estava iluminada, assim como a de Diego Tardelli. Ambos entraram no segundo tempo para decidir a partida.


A torcida como sempre compareceu em maior número no Maracanã. Com um show na arquibancada, a Maior e Melhor Torcida do Mundo embalou o time que não se abateu com o gol de Lúcio Flavio, após falha grotesca de Bruno. Essa torcida joga, não é à toa que ela é considerada o 12º jogador.

Papai Joel, sentiremos saudades pelo seu grande trabalho desempenhado no comando do Mengão durante esses meses. E para não deixar a poeira baixar, já pedimos uma grande vitória diante do América, do México, na próxima quarta-feira, pela Taça Libertadores. Será o jogo de despedida do Natalino que embarcará para a África do Sul, onde comandará a seleção do país até a Copa do Mundo de 2010.

A partida começou nervosa e tensa, com entradas fortes de ambos os times e uma pressão no árbitro Luís Antonio Silva dos Santos por parte dos jogadores, mas Índio, como é conhecido por todos, não se intimidou e mostrou uma postura muito segura durante todo o jogo e aplicou três cartões amarelos antes dos dez minutos iniciais para Fábio Luciano, Renato Silva e Túlio.


O Botafogo necessitava da vitória, já que tinha perdido a primeira partida por 1 a 0 (gol de quem???? Obina!!) e adotou uma postura ofensiva, óbvio. Mas quem colocou as cartas na mesa foi o Flamengo. Aos 12 minutos, em um contra-ataque rápido, Marcinho arrancou pela direita e fez o cruzamento. Ibson, livre de marcação na pequena área, conseguiu errar o chute, levando a torcida a loucura com a chance desperdiçada.


O time da Estrela Solitária desempenhava apenas as jogadas de bola parada. Parecia time inglês, como o Derby Country, West Ham, Bolton, ou qualquer um desses times medianos. E foi em uma dessas jogadas aos 22 minutos, que Lúcio Flávio alçou a bola na área, ela transcorreu por todos e morreu no fundo do gol após uma falha bisonha do goleiro Bruno. Daí pra frente, o jogo ficou truncado, mas felizmente o Mengão se lançou ao ataque mesmo com quatro volantes (Jaílton, Cristian, Ibson e Toró). Aos 26 minutos, após cruzamento, Cristian ficou com a sobra e soltou o torpedo para a grande defesa do goleiro Renan que mandou para escanteio.


A torcida ecoava "Vamos Flamengo" e foi exatamente isso que o Mais Querido do Brasil fez no segundo tempo, foi pra cima do Botafogo. Com a desvantagem no placar e a decisão indo para os penâltis, Joel Santana retirou o inoperante Ibson que foi vaiado pela torcida no primeiro tempo e Cristian para a entrada dos amuletos Diego Tardelli e Obina. Contanto, o time atuou com quatro atacantes - Marcinho, Diego Tardelli, Souza e Obina.

As substituições surgiram efeito rapidamente. Aos três minutos do segundo tempo, Juan cobrou falta para a área e o iluminado de Deus, Obina cabeceou a bola que morreu calmamente no fundo do gol. Fla 1 a 1.

O Flamengo havia jogado um balde de aguá fria na Cachorrada que ficou totalmente atordoada. Seguidas chances foram criadas, e no mano a mano o Flamengo não conseguia executar o último passe com perfeição. O "Botachoro" teve uma grande chance aos 16 minutos. Jorge Henrique pegou uma sobra de primeira na grande área e Bruno se redimiu da falha com uma defesa espetacular. Logo em seguida, Diego Tadelli puxou contra-ataque e invadiu sozinho a intermediária alvinegra. O atacante tentou encobrir Renan, mas o goleiro foi mais esperto e interceptou o golaço.


Aos 21 minutos, Marcinho teve a chance de por fim no jogo. Obina deixou o atacante na boa para marcar, mas a bola carimbou caprichosamente a trave esquerda do Fogão. Vendo sua equipe perdida em campo, o técnico Cuca colocou Fábio e Adriano Felício no jogo na vaga de Zé Carlos e Diguinho, respectivamente. De nanda adiantou, pois aos 30, Renato Silva bloqueou o lateral-esquerdo Juan sendo expulso com o segundo cartão amarelo, desmontando toda a tática alvinegra.


O golpe de misericórdia seria dado seis minutos depois. Juan humilhou Leandro Guerreiro, invadiu a área pela linha de fundo e cruzou para Diego Tardelli com muita categoria colocar no canto direito de Renan e por fim as chances do Botafogo de título.

A festa tomava conta do Maracanã e a pequena torcida do Bota teve que ouvir a música "Mamãe eu quero... Dá chupeta para o bebê não chorar". No mesmo instante, os botafoguenses brigavam entre si na geral vip e não puderam prestigiar a última pá de terra na cova alvinegra. Advinha quem apareceu novamente??? Obina. O Anjo Negro, aos 45 minutos, completou o cruzamento de Diego Tardelli dando números finais a decisão.

Com a conquista do Campeonato Carioca, o Flamengo empata com o Fluminense em número de títulos estaduais. São 30 canecos para cada clube. Ano que vem tem mais, Aguardem!!!



FICHA TÉCNICA: BOTAFOGO 1 X 3 FLAMENGO


Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ); Data - Hora: 04/05/08 - 16h; Renda - Público: R$ 1.715.135, 00 - 78.716 pagantes; Árbitro: Luís Antonio Silva dos Santos (RJ); Assistentes: Diberto Pedrosa Moisés (RJ) e Jorge Luis Campos Roxo (RJ); Cartões Amarelos: Andre Luis, Jorge Henrique, Renato Silva, Túlio e Wellington Paulista (BOT); Fábio Luciano, Ronaldo Angelim e Toró (FLA); Cartões Vermelhos: Renato Silva

BOTAFOGO: Renan, Alessandro, Renato Silva, Andre Luis e Zé Carlos (Fábio); Leandro Guerreiro, Túlio (Edson), Diguinho (Adriano Felício, 19'/2ºT) e Lucio Flavio; Jorge Henrique e Wellington Paulista. Técnico: Cuca.

FLAMENGO: Bruno (7.0), Léo Moura (7.5), Fábio Luciano (7.0), Ronaldo Angelim (7.0) e Juan (8.0); Jailton (7.0), Cristian (6.5) (Obina - 10.0), Ibson (5.0) (Diego Tardelli - 10.0) e Toró (8.0); Marcinho (8.5) (Kléberson - 6.5) e Souza (5.0). Técnico: Joel Santana (9.5)

Fotos: Globoesporte.com e Lancenet!

Um comentário:

Diego Louzada disse...

O Flamengo ganhou o jogo na ousadia do Joel. Não dava pra ficar com 4 volantes em campo e ele após ver o time pressionado e dominado no primeiro tempo partiu para cima e venceu merecidamente.
Destaque positivo para Tardelli e Obina e negativo para o Ibson, que conseguiu ser pior que o seu normal, que já não é grandes coisas.
Abraços e Blog adicionado aos links do Sou-Vascaino.