A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

terça-feira, 20 de maio de 2008

Do fundo baú: VASCO DA GAMA 2 X 1 SANTOS(SP)(1961)

No dia 13 de Abril de 1961, numa Quinta-feira, Vasco da Gama e Santos se enfrentaram no Estádio do Maracanã pelo Torneio Rio/São Paulo e os vascaínos sairam vencedores pelo placar de 2 tentos a 1. Nesse ano o C.R. do Flamengo foi o Campeão.

Artilheiros do Torneio:
Coutinho(SAN) e Pepe (SAN): 9 Gols

O Jogo

VASCO DA GAMA 2 X 1 SANTOS(SP)
Data : 13/04/1961
Torneio Rio São Paulo
Local : Estádio Do Maracanã
Arbitro : Mário Barreto Nogueira
Gols : Sabará , Wilson Moreira e Pepe
VASCO DA GAMA: Ita, Paulinho, Bellini, Coronel, Écio, Barbosinha, Sabará, Lorico, Wilson Moreira, Roberto Pinto e Pinga (Da Silva) / Técnico : Martim Francisco
SANTOS: Lalá, Mauro, Dalmo, Jorge (Getúlio), Calvet, Urubatão, Dorval, Mengálvio, Álvaro (Sormani), Pelé (Tite) e Pepe

O Craque: Pinga

José Lázaro Robles o Pinga, nasceu em 11 de Fevereiro de 1924 na Mooca em São Paulo e faleceu em 08 de Maio de 1996 em Campinas. Começou no Juventus na década de 40 e jogou na Lusa até 1953 foi vendido para o Vasco da Gama . Na Portuguesa de Desportosco jogou com seu irmão mais velho, Arnaldo, que tambem atendia pelo mesmo apelido. Este foi dado primeiro a Arnaldo, que, pela velocidade e rapidez que demonstrava nos campos de varzea, era chamado de Pinga-Fogo pelos torcedores. Mas Jose' Lazaro, tres anos mais novo, despontou como o melhor dos dois, e acabou se tornando o Pinga I, enquanto que Arnaldo passou a ser conhecido como Pinga II.

Mais tarde, outros dois irmaos mais novos tambem herdaram o apelido. Pinga se projetou na Portuguesa em meados da decada de 40 como um ponta-de-lanca de "rush" fulminante e possuidor de um tiro final quase sempre inapelavel, com o pe' esquerdo. Rapidamente alcancou a selecao paulista, onde foi titular por muitos anos. Foi convocado para a selecao brasileira pela primeira vez em 1949, como reserva da equipe que conquistou o Campeonato Sul-Americano. No entanto, foi cortado da selecao para a Copa de 50.

Mas o ano de ouro da sua carreira viria em 1952. Pinga foi campeao e artilheiro do Torneio Rio-Sao Paulo pela Portuguesa, campeao brasileiro pela Selecao Paulista e campeao Pan-Americano no Chile - o primeiro titulo do Brasil no exterior. Nessa competicao, Pinga foi autor de dois tentos, sendo sistematicamente lancado no decorrer das partidas no lugar de Ademir ou Baltazar. No ano seguinte, Pinga tambem participou da selecao que se sagrou vice-campea sul-americana em Lima.

Muito embora a trajetoria da selecao deixasse a desejar, Pinga apareceu com relativo sucesso, inclusive atuando pela primeira vez deslocado pela ponta esquerda. O passe de Pinga alcancou nessa altura uma cotação elevada, culminando com a sua transferencia para o Vasco, a mais vultosa do futebol brasileiro ate' aquela data. Logo de inicio, Pinga justificou o investimento do clube, tendo brilhante participacao na conquista do Torneio Octogonal Rivadavia Correia Meyer, disputado no Rio e em Sao Paulo. Pinga marcou os dois gols na final em que o Vasco derrotou o Sao Paulo por 2x1, no Maracana.

Em 1954, Pinga foi a Copa do Mundo na Suica, porem a selecão cumpriu uma malfadada campanha que terminou em eliminacão nas quartas-de-final pela Hungria. Em 56, Martim Francisco assumiu o comando técnico do Vasco, e uma nova fase comecou na carreira de Pinga, quando foi fixado de vez pelo técnico na ponta esquerda, ja' aos 32 anos. O Vasco levantou o titulo carioca de 56 e realizou uma vitoriosa excursao a Europa em 1957, quando conquistou a Taca Tereza Herrera e o Torneio de Paris.

Depois de Martim Francisco, Pinga continuou como o titular absoluto da ponta canhota do Vasco, tendo conquistado o Rio-Sao Paulo de 1958 e o campeonato carioca daquele mesmo ano. Neste campeonato, Pinga ainda se converteu no artilheiro do time. Pinga marcou pelo Vasco um total de 250 gols e foi na sua época o segundo maior artilheiro da história do clube, atrás apenas de Ademir de Menezes.

Pela Portuguesa de Desportos foi o seu maior artilheiro marcando 190 gols sendo 132 no Campeonato Paulista, 18 no Torneio Rio-São Paulo, 16 em partidas internacionais e 24 em amistosos). Encerrou a carreira em 1964 no antigo reduto : o Juventus (SP) onde iniciou a carreira de técnico.

Carreira:
1943-1944: Juventus-SP
1945-1952: Portuguesa-SP
1953-1962: Vasco de Gama-RJ
1962-1964: Juventus-SP

Títulos:
Copa Oswaldo Cruz: 1950, 1955
Torneio Rio - São Paulo: 1952, 1958
Jogos Panamericanos: 1952
Campeonato Carioca: 1956, 1958
Torneio Quadrangular do Rio: 1953
Torneio Rivadavia Corrêa Meyer do Rio de Janeiro: 1953
Troféu Theresa Herrera: 1957
Torneio de Paris: 1957
Torneio de Santiago do Chile: 1957

Seleção Brasileira: 10 gols em 17 jogos

Nenhum comentário: