A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

domingo, 16 de março de 2008

HOJE FOI A BRINCA

Léo Moura demonstrando sua categoria no gramado do Maracanã
Marcia Feitosa - Fotocom.net

Torcedores do Mais Querido do Brasil,

"O Flamengo não reclama, o Flamengo joga." Com essas palavras do técnico Joel Santana, dá início essa postagem. Sim, perdemos, mas foi apenas uma simples batalha e não a guerra. E nessa batalha, colocamos os reservas, visando um confronto mais complicado e decisivo na próxima quarta-feira, contra o Nacional. Perdemos, mas não choramos como a caCHORARda, na final da Taça Guanabara desse ano. O Flamengo sabe reconhecer a derrota, já outros só demonstram a falta de competência e a mediocridade.

Em um Maracanã com um publico muito inferior a um clássico recheado de polêmicas e rivalidade, o Botafogo venceu o Flamengo por 3 a 2. Porém a derrota não diz o que houve na partida. A vontade rubro-negra era para ser premiada com pelo menos um empate.

A jogo começou a todo vapor. Toró, da entrada da área, arriscou um lindo chute para defesa da Pocahontas, Castillo. O time do "Chororô" deu o troco e quase marcou em um chute cruzado de Wellington Paulista, que Bruno se esticou para espalmar pela linha de fundo.

A primeira reclamação surgiu em uma lance de contato dentro da área rubro-negra entre Egídio e Jorge Henrique. O atacante pediu pênalti, mas o árbitro acertadamente não assinalou (Joge Henrique cai-cai, fato). Mas aos 22 minutos, em um vacilo de Gavilan, a bola sobrou limpa para Wellington Paulista que escolheu o canto e abriu o placar.

O Botafogo com a vantagem no placar, adotou a conduta dos times pequenos de recuar. O Mengão partiu pra cima e foi premiado com o gol de empate aos 36 minutos. Após uma falta de Túlio em Toró que reclamou da falta de fair-play do meia flamenguista na jogada, a bola procurou Obina que foi derrubado por Renato Silva na área. Penalti, que Léo Moura converteu de forma magnífica. Fla 1 a 1.

A alegria foi prévia, pois o "craque" Jailton fez pênalti em Lucio Flávio nos acréscimos. O volante seria expulso pois já tinha cartão amarelo, mas o árbitro foi camarada com o camisa 14. Tivesse o expulsado! Abre o olho Joel, Jaílton não dá mais! Volta para o Ipatinga!

Zé Carlos converteu a penalidade deixando o goleiro Bruno estático no centro do gol.

No segundo tempo, aos dois minutos, Toró driblou o goleiro Castillo e balançou a rede, porém o assistente marcou impedimento do "Motorzinho". O Botafogo chegou ao terceiro gol em mais uma falha de marcação. Egídio deixou um corredor na sua lateral esquerda, Wellington Paulista cruzou e Gavilan que deveria cuidar de Jorge Henrique, o deixou livre para cabecear. Bota 3 a 1.

Com o gol, o Alvinegro recuou novamente e o Fla diminuiu com Thiago Salles aos 23 minutos. Após cobrança de falta de Egídio na direita, Thiago Salles subiu mais que a zaga e diminuiu. Na sequência, mais polêmica. O goleiro Castillo se apegou a bola, impedindo o recomeço da partida. Daí, a confusão foi armada, entretanto ninguém foi expulso.

O Flamengo pressionou com seguidos chuveirinhos e nas jogadas individuais de Léo Moura. O "Botachoro" dava chutões para todos os lados e pedia a Deus para a partida acabar logo. Aos 46 minutos, mais uma confusão criada. Jorge Henrique ficou com a bola presa na linha de fundo e Jonatas chegou para apimentar o lance. Na visão do árbitro, apenas Jonatas mereceu a expulsão. Ainda teve tempo aos 48 minutos, para Obina ser expulso após dar um carrinho na bola, mas de forma imprudente.

O Flamengo enfrenta a Cabofriense no próximo sábado, pela Taça Rio, mas o Nacional é o adversário a ser batido no Maracanã, pela Libertadores. Hoje foi apenas um jogo-treino, foi a brinca, quarta-feira, será a vera.

Vamos Mengão, Avante Mengão, Nosso Time É Forte!


FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 2 X 3 BOTAFOGO

FLAMENGO: Bruno (8.0), Leonardo Moura (8.5), Leonardo (6.5), Thiago Sales(7.0) e Egídio (6.0); Gavilán(5.0) (Léo Medeiros - 5.5), Jaílton(4.5) (Marcinho - 5.5), Toró (6.5) e Jônatas (6.5); Renato Augusto (7.5) (Maxi - 5.5) e Obina (6.0). Técnico: Joel Santana (5.5)

BOTAFOGO: Castillo, Renato Silva, Andre Luis e Triguinho (Adriano Felício, 26'/2ºT); Alessandro, Diguinho, Túlio (Eduardo, 12'/2ºT), Lucio Flavio e Zé Carlos (Wellington Junior, 35'/2ºT); Jorge Henrique e Wellington Paulista - Técnico: Cuca.

Renda - Público: R$ 296.733,00 - 21.010 pagantes (23.418 presentes)
Árbitro: Marcelo de Souza Pinto (RJ)
Assistentes: Beival do Nascimento Souza (RJ) e Vilmar Raul (RJ)
Cartões Amarelos: Jaílton e Jônatas (FLA); Andre Luis, Jorge Henrique, Triguinho e Túlio (BOT)
Cartões Vermelhos: Jônatas, 42'2ºT (FLA); Obina, 48'2ºT (FLA)

Nenhum comentário: