A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

domingo, 24 de fevereiro de 2008

A PRIMEIRA DE MUITAS CONQUISTAS

O Créu é o hit do Flamengo na conquista do bicamepeonato da Taça GB
Foto: Globoesporte


Torcedores do Mais Querido do Brasil!

Em um jogo que ultrapassou os 220v, o Flamengo venceu de virada (2 a 1) o Botafogo, em uma partida que teve de tudo: brigas, expulsões, gols, chuva e principalmente um estádio lotado. A torcida rubro-negra mostrou novamente que reina no “Maior do Mundo”.

No primeiro tempo, o Botafogo foi superior com uma marcação muito bem armada pelo técnico Cuca, e que impedia os avanços dos laterais do Mengão. Sem saída, Souza buscava muito o jogo na intermediária e Marcinho com uma atuação muito aquém do seu futebol, procurava e não encontrava espaços pelos flancos do campo. Jaílton e Cristian tímidos, pouco avançavam e a responsabilidade aumentava para Ibson nas armações das jogadas.

Porém o cartão de visitas foi do Fla, com um cruzamento de Léo Moura para a área, aos 24 segundos, mas o “caveirão” Souza não chegou a tempo para completar. Aos 13 minutos, a chance mais clara para a "Seleção da Gávea". Em uma jogada muito bem trabalhada, Souza recebeu na lateral esquerda, cruzou, Fábio Luciano ajeitou de calcanhar e Jailton, o “operário” zuniu de forma bisonha na saída do goleiro Castillo, a “Pocahontas”.

Mas como quem não faz, leva, em um uma saída errada de bola, a “faísca” abriu o placar com Wellington Paulista. Aos 27 minutos, o atacante passou por Jailton e Ronaldo Angelim batendo cruzado sem chances para o goleiro Bruno. Bota 1 a 0.

Com o gol, o Flamengo ainda tentou empatar no primeiro tempo assim como na partida contra o Vasco, na semana passada, porém sem êxito.

No segundo tempo, a chuva veio seguida de substituições. Joel Santana colocou Obina e Kléberson na vaga de Jailton e Marcinho, respectivamente, para aumentar o poder de fogo e ter um homem de finalização a mais ao lado de Souza.

A postura ofensiva rubro-negra melhorou e com dois minutos, o xodó, Obina chutou para a defesa do goleiro alvinegro. A torcida veio junto e como todos sabem, se isso acontece, o Mengão cresce e mete medo em qualquer um.

Aos 10 minutos, em uma blitz do Flamengão, a bola sobrou para Léo Moura, que bateu de primeira, para defesa firme de Castillo.

Acuado, o Botafogo sofreu uma modificação. Edson entrou na vaga de Eduardo que até então desempenhava muito bem sua função. Logo depois, falta pelo lado direito. Léo Moura cobrou, Ferrero puxou a camisa do capitão, Fábio Luciano. Pênalti muito bem assinalado pelo árbitro Marcelo de Lima Henrique. Ibson cobrou com categoria no canto esquerdo, sem possibilidades para o goleiro uruguaio.

Na seqüência, Souza foi buscar a bola dentro do gol para reiniciar a partida, porém os jogadores do Botafogo impediram e começou a confusão. Moral da história, dois expulsos, Souza e Zé Carlos.

O Flamengo gostou do jogo, e aos 25 minutos, em um lançamento para Obina, Castillo cortou a jogada de carrinho e presenteou Juan, que chutou conscientemente para a meta, mas o zagueiro Edson, em baixo das traves salvou o Bota.

Aos 27 minutos, Lúcio Flávio foi expulso por falta em Juan que puxava contra-ataque. Mesmo com um jogador a menos, aos 35 minutos, a "cachorrada" quase marcou o segundo. Diguinho deixou Wellington Paulista de cara para o gol, mas Ronaldo Angelim salvou com as abençoadas pernas.

Aos 40 minutos, Papai Joel foi ousado e inteligente colocando mais um atacante. : Diego Tardelli. O camisa 11 da Gávea estava em noite iluminada. Em sua única jogada individual, ele marcou o gol do bicampeonato da Taça Guanabara. Com uma boa visão de jogo, o “matador” percebeu o goleiro do Botafogo adiantado e encobriu-o de forma magnífica, aos 46 minutos. A torcida fazia a festa, mas o jogo não estava decidido.

Na última jogada da partida, aos 50 minutos, a principal arma do alvinegro foi executada: o cruzamento para a área. Jorge Henrique, que entrou para infernizar a defesa do Fla cruzou e o zagueiro Edson cabeceou a bola na trave do goleiro Bruno. Sorte nossa que podemos soltar o grito de bicampeão da Taça Guanabara!!!

Ao fim do jogo, mais uma vez, o Botafogo reclamou de forma absurda, alegando que foi garfado. Isso, logicamente , é desculpa de perdedor. E eu posso dizer que a 100ª postagem do Blog do Futebol Carioca 2008 é especial!

Muito obrigado Flamengo por me dar essa alegria.

Tu és Time de Tradição
Raça, Amor e Paixão,
Ohhh Meu Mengo!!

Eu Sempre te Amarei,
Onde Estiver, Estarei
Ohhh Meu Mengo!!

Ficha Técnica: Flamengo 2 x 1 Botafogo

Flamengo: Bruno (8.0), Leo Moura (8.5), Fábio Luciano (7.5), Ronaldo Angelim (7.0), Juan (7.5), Jaílton (6.5), (Kleberson - 7.5), Cristian (7.5), Ibson (8.5), Toró (6.5), (Diego Tardelli - 9.0), Marcinho (6.0), (Obina - 7.5), Souza (6.0). Técnico: Joel Santana (9.0)

Botafogo: Castillo, Renato Silva, Ferrero, Eduardo, (Edson), Alessandro, (Fábio), Diguinho, Túlio, A. Felício, (J. Henrique), Lucio Flavio, Zé Carlos, Wellington Paulista. Técnico: Cuca

Gols: Wellington Paulista, aos 27 minutos do primeiro tempo; Ibson aos 17 minutos do segundo tempo; Diego Tardelli aos 46 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Marcinho, Kleberson, Ibson, Fabio Luciano, Diego Tardelli (Flamengo); Renato Silva, Lucio Flavio, Ferrero, Diguinho(Botafogo)
Cartões vermelhos: Souza (Flamengo) e Zé Carlos e Lucio Flavio (Botafogo)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique
Auxiliares: Dibert Pedrosa Moisés e Ediney Guerreiro Mascarenhas
Data: 24/02/2008
Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro
Público: 78.830 pagantes
Renda: R$ 1.684.225,00

HOMENAGEM AO MELHOR TÉCNICO DO BRASIL

Nenhum comentário: