A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

A DUPLA RO-RO NA GÁVEA

Dois dos grandes centroavantes mundiais podem encerrar a carreira no Flamengo
Montagem: Renan de Moura

Ambos vivem um momento de expectativa. Romário após ser absolvido pelo STJD pelo uso da substância proibida (finasterida) que combatia a queda de cabelos, está bem próximo do acerto com o Flamengo,e alguns já até se arriscam a dizer que o atacante teria assinado um compromisso com o “Mais Querido do Brasil”. Ronaldo recupera-se de uma cirurgia delicada no joelho e que pode comprometer sua carreira futebolística. Mas essa dupla ainda é aguardada no rubro-negro. Não para atuarem um ao lado do outro, pois o tempo não espera, mas sim para estarem juntos novamente e darem a volta por cima dos obstáculos que a vida os pregou e encerrarem a carreira de forma digna e respeitosa em um clube de massa.

Ronaldo Luís Nazario de Lima e Romário de Souza Faria, dois dos maiores centroavantes que o Brasil já produziu, se contrastam pela infância humilde nos bairros cariocas (Bento Ribeiro e Morro do Jacarezinho, respectivamente) e pelos objeitvos alcançados: ser um craque da bola. Mas, as coincidencias vão muito além. A principal delas, o amor ao clube de coração. Não adianta esconder, Romário é rubro-negro, é sócio-proprietário do clube e Ronaldo, torcedor declarado é sem sombra de dúvidas um dos eternos ídolos dessa nação que ainda o espera de braços abertos.

Os dois jogadores começaram a unir suas histórias na Copa do Mundo de 1994, no qual o Baixinho foi um dos responsáveis pela conquista do tetracampeonato mundial e o Fenômeno, um mero jovem promissor que teria tudo para dispontar em um futuro próximo.

Ronaldo e Romário passaram por Barcelona e PSV em épocas distintas, enquanto um atuou por duas temporadas, o outro atuou por cinco no clube holandês, e com uma média de gols exatamanente igual, 0.9 gols por partida. A diferença é que depois do sucesso e de ser escolhido o melhor jogador do mundo, o Baixinho retornou ao Brasil, mais precisamente para o Flamengo, e Ronaldo continuou trilhando seu caminho por diversos clubes do continente europeu, como: Inter de Milão, Real Madrid e recentemente, o Milan.

Na volta ao futebol brasileiro, Romário não adquiriu todo o sucesso como o habitual no velho continente, e um dos considerados mais potentes trio de ataque do mundo (Sávio, Edmundo e Romário) não passou de uma ilusão. Já o “dentuço” em 96, foi considrado o melhor do planeta pela primeira vez, atuando com a camisa do Barça e mesmo sendo eliminado das Olimíadas pela Nigéria no mesmo ano. O fenômeno ainda seria “O melhor” por mais duas vezes.

Em 1997, a dupla apareceu pela primeira vez de forma titular na Seleção em partida contra o México. Romário marcou três gols e Ronaldo nenhum. Em 1998, o slogan “Ro-Ro”, em alusão as iniciais de seus nomes, era tida como um ataque infalível e detentora de características que mesmo parecidas seriam imbatíveis em busca do pentacampeonato mundial. Mas, eis que Romário sofre uma contusão e é cortado pela comissão técnica da Seleção brasileira. Ronaldo continuou disputando a Copa sem o seu amigo, ídolo e companheiro. Na final entre Brasil e França, uma convulsão quase tira o ainda “fininho” Ronaldo. Atuando lado a lado, em 19 jogos, o Brasil ganhou 14 partidas e fizeram 56 gols.

Em 1999, o camisa 9 da seleção canarinho, sofre sua primeira operação na rótula do joelho direito e que mais tarde se tornaria uma contusão ainda pior que o tiraria dos gramados por um ano. Fato que se repete com o Fenômeno atualmente, porém no joelho esquerdo.

Mas, quando menos se esperava do Fenômeno na volta aos campos em sua primeira grave contusão, o atleta foi o artilheiro da Copa de 2002, trouxe o penta e calou a boca dos críticos. Romário também teve uma grande conquista pessoal a ser o artilheiro do Campeonato Brasileiro de 2005, com 22 gols, as vésperas de completar 40 anos de idade.

Com uma carreira rica de títulos, feitos e conquistas, os dois continuam na mira do Flamengo e o apoio tanto para Ronaldo quanto para Romário é o mesmo. Após seu desentendimento com Eurico, o caminho mais provável para o camisa 11 é a Gávea. A ansiedade toma conta dos veículos de comunicação para dar essa notícia e mexe muito com a cabeça dos torcedores também, já “R9” após sua grave lesão, preocupa-se primeiramente em voltar a ter os movimentos do joelho e quem sabe realizar seu maior sonho, que é encerrar a carreira com o Manto Sagrado. A dupla Ro-Ro pode estar de volta, quem aposta nessa idéia?

Obs: Torcedores rubro-negros, amanhã, a coluna "De olho na presa" trará informações sobre o Cienciano. Fique ligado!

Nenhum comentário: