A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Do fundo do baú: Botafogo 3 x 0 Flamengo (1961)

No dia 28 de Dezembro de 1961, numa noite de quinta-feira, Botafogo e Flamengo jogaram pela última rodada do campeonato carioca no Estádio do Maracanã, com o Botafogo ganhando do rubro-negro por 3 tentos a 0. Foi um jogo sem muito interesse, pois o Botafogo entrou em campo já como campeão carioca, curiosamente há duas rodadas passadas na derrota para o América por 2 tentos a 1. Gols de Nilo (42m/1ºt) para o América, Amarildo (28m/2ºt) de pênalti para o Botafogo e Zé Maria contra (45m/2ºt) fechando o placar para o time rubro.

Principais artilheiros do campeonato:

Amarildo (BOT)...................18 gols
Henrique (FLA)...................17 gols
Humberto (FLU)..................10 gols
Amoroso (BOT)....................8 gols
Gérson (FLA)......................8 gols

O Jogo

BOTAFOGO 3 x 0 FLAMENGO
Data: 28 / 12 / 1961
Competição: Campeonato Carioca
Local: Maracanã
Árbitro: Guálter Portela Filho
Gols – China,43/1ºT e Amarildo,15 e 23/2º
Obs: Babá foi expulso.
BOTAFOGO: Manga, Cacá, Zé Maria, Paulistinha e Rildo; Ayrton e Édison;
Garrincha, China, Amarildo e Zagallo / Técnico: Marinho Rodrigues.
FLAMENGO: Fernando, Ouraci, Jadir, Bolero e Jordan; Carlinhos e Gérson; Babá, Carlos Alberto, Aírton e Germano / Técnico: Fleitas Solich.

O Craque: Amarildo

Amarildo na copa de 1962

Amarildo Tavares Silveira nasceu em Campos dos Goytaczes em 29 de Julho de 1939. Começou a carreira em sua cidade natal jogando nas divisões inferiores do Goytacaz. Veio para o Rio de Janeiro em 1958 fazer testes no juvenil do Flamengo, mas como foi pouco aproveitado, acabou sendo dispensado. Foi servir o exército e pouco depois recebeu um convite do zagueiro Paulistinha para fazer um teste no Botafogo. Acabou sendo aprovado e a partir daí, iniciou uma gloriosa carreira no Brasil e também no exterior mas precisamente na Itália. Estreou no Botafogo no dia 11 de novembro de 1958 no empate de 2 x 2 contra o Canto do Rio no Maracanã pelo campeonato carioca gols de Quarentinha e Garrincha pelo Botafogo.

Participou da Copa do Mundo de 1962 no Chile onde, teve uma importante participação quando, incumbido de substituir Pelé contundido no segundo jogo contra a Thecoslovaquia entrou nos jogos seguintes fazendo dupla com Garrincha que já entrosados desde o Botafogo ajudou o Brasil trazer pela segunda vez a Taça Jules Rimet para o Brasil. Recebeu o apelido de "Possesso" depois da excelente participação na Copa do Mundo de 1962.

Fez seu último jogo com a camisa do Botafogo em 1963 na vitória de 6 x 0 contra o Madureira pelo campeonato carioca em General Severiano gols de Jairzinho(2), Jair Bala(2), Quarentinha e Élton.

Em 1963 foi negociado com o AC Milan, da Itália, onde fez sucesso, jogando até 1967. Jogou ainda na Fiorentina (de 1967 a 1971), onde foi campeão italiano em 1969 e na AS Roma (de 1971 até 1972. Voltou ao Brasil em 1973, para defender o Vasco, time no qual encerrou a carreira em 1974, quando foi campeão brasileiro.

TÍTULOS:

Bicampeão Carioca (1961 e 1962)
Campeão do Torneio Rio-São Paulo (1962)
Quadrangular de Bogotá (1960)
Pentagonal do México (1962)
Torneio de Paris (1963)

ARTILHARIA:
Campeonato Carioca 1961 / 18 gols
Torneio Rio-São Paulo 1962 / 8 gols
Seleção Brasileira principal (1961 a 1963, período do Botafogo F. R.):
Estréia: 30 / 04 / 1961 / 2 x 0 Paraguai (Taça Oswaldo Cruz), Assunção.
Jogos: 19 / 8 Gols
Total na Seleção / 25 jogos , 17 vitórias , 3 empates , 5 derrotas , 9 gols
Copas do Mundo:4 jogos , 4 vitórias , 3 gols

Clubes em que jogou:
Goytacaz (RJ) (1956 - 1957); Flamengo(RJ) (1958); Botafogo (RJ) (1959 - 1963); Milan(ITA) (1963 - 1967); Fiorentina (ITA) (1967 -1971); Roma (ITA) (1971 - 1972); Vasco (RJ)(1973 - 1974)

Campeão Italiano pela Fiorentina em 1969
Campeão Brasileiro pelo Vasco da Gama em 1974

Fontes: história do botafogo / Pedro Varanda
Wikipedia
Enciclopédia do Futebol Brasileiro / Lance / volume 1 / 2001

Um comentário:

Anônimo disse...

Boa estréia animal. Você podia fazer um comentário de algum jogo sobre o vascaíno Geovani, que agora está passando por dificuldades. Esta é uma idéia para a próxima coluna. Parabéns.
Germano