A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

sábado, 16 de fevereiro de 2008

Botafogo cala os "tenores"

Botafogo vence o tricolor e espera o adversário para a final.
foto: Globo.com



Torcedores do Glorioso,

Que jogo no Maracanã, digno de clássico, digno de fogão, um show para a torcida apaixonada do Botafogo. Isso é torcer pelo alvinegro, sofrer, comemorar e detonar com a "máquina" tricolor.

O jogo começou nervoso, com as equipes se estudando. Com nove minutos a primeira oportunidade do jogo, Gabriel arriscou da entrada da área para Castillo defender, iniciava aí a noite de gala do goleiro alvinegro. O Fluminense, melhor no jogo, tentou abrir o marcador com Leandro Amaral, mas a bola foi pra fora. Pouco tempo depois, o gol do Botafogo começou a esquentar, Wellington Paulista chutou, a bola pegou no travessão, nas costas de Fernando Henrique e saiu em escanteio.

E quando o Flu voltou a ser melhor, o Botafogo abriu a contagem. Lúcio Flávio cobrou escanteio, Zé Carlos desviou e Wellington Paulista só escorou de pé esquerdo abrindo a contagem para o fogão.

Castillo voltou a trabalhar em cobrança de falta de Thiago Neves. Aos 37, o Botafogo perdeu um de seus guerreiros, Zé Carlos sentiu contusão e deu lugar a Fábio, assim acabou o eletrizante primeiro tempo do clássico.

No segundo tempo, Renato Gaúcho colocou Conca em lugar de Arouca. Depois de um show de cartões amarelos para ambos os lados, Jorge Henrique voltou a sentir a coxa e Édson entrou.

A partir daí, o Botafogo mostrou todo seu poder defensivo, se segurando como podia, e parando o ataque tricolor, percebendo o posicionamento alvinegro, Renato Gaúcho colocou Dodô em campo, essa foi a única vez que o ex-atacante alvinegro teve seu nome citado na partida, ele simplesmente sumiu no jogo.

Nos contra-ataques o Botafogo levava perigo: Túlio invadiu a área e bateu cruzado para defesa de Fernando Henrique. Inconformado por estar perdendo, Leandro Amaral acertou uma cotovelada em Diguinho, mas o jogador botafoguense voltou a campo depois de ser atendido.

Ainda defendendo o Botafogo perdeu uma peça importante, Triguinho fez falta em Gabriel e foi expulso. Cuca tirou Wellington Paulista e colocou Abedi, para suprir a ausência do lateral-esquerdo. O tricolor em ritmo intenso, chegou com Washington, mas Fábio salvou em cima da linha. Aos 43 minutos, Thiago Silva foi expulso e o número de jogadores voltou a ficar igual.

Quando ninguém esperava, Túlio foi derrubado dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Pelo quarto jogo seguido, Lúcio Flávio cobrou com maestria e enterrou de vez o Fluminense. Final de jogo no Maracanã, Botafogo na final e festa gloriosa.

Não gosto de dar nota, mas abrirei uma exceção.


BOTAFOGO 2 X 0 FLUMINENSE

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ) / Data/hora: 17/2/2008 - 18h10min (de Brasília)Árbitro: Luis Antonio Silva dos Santos (RJ) / Assistentes: Jorge Luis Campos Roxo (RJ) e Jackson Lourenço Massarra dos Santos (RJ)
Renda/público: R$ 1.124.584,50 / 51.657 pagantes
Cartões amarelos: Diguinho, Triguinho, Alessandro, Castillo, Ferrero, Lucio Flavio (BOT); Maurício, Washington, Thiago Silva (FLU)

Cartões vermelhos: Triguinho, 30'/2ºT (BOT), Thiago Silva, 44'/2ºT (FLU)
GOLS: Wellington Paulista, 28'/1ºT (1-0), Lucio Flavio, 46'/2ºT (2-0)

BOTAFOGO: Castillo (10,0), Alessandro (8,5), Renato Silva(8,0), Ferrero (9,0) e Triguinho(7,0); Diguinho(8,0), Túlio(9,5), Lucio Flavio(9,5) e Zé Carlos(7,0) (Fábio, 37'/1ºT - 7,0); Jorge Henrique(8,0) (Edson, 7'/2ºT - 6,5) e Wellington Paulista (9,0) (Abedi, 34'/2ºT - 6,0). Técnico: Cuca. (10,0)

FLUMINENSE: Fernando Henrique, Gabriel (Cícero, 12'/2ºT), Thiago Silva, Luiz Alberto e Junior Cesar; Ygor, Maurício (Dodô, 14'/2ºT), Arouca (Conca, intervalo) e Thiago Neves; Leandro Amaral e Washington. Técnico: Renato Gaúcho.

Nenhum comentário: