A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Nunca duvide de um time de tradição

Contrariando todos os prognósticos, que previam mais uma derrota, o Vasco foi à Goiânia enfrentar o Goiás, melhor time do returno, e voltou com um belo resultado. Vitória por 4x2 sobre os esmeraldinos e um grande passo na luta contra o descenso nesse Brasileirão. Com o resultado, o cruzmaltino chegou aos 30 pontos, ganhando duas posições e chegando ao 18º lugar. Na próxima partida, o Vasco enfrenta o Atlético-PR, adversário direto na zona de baixo da tabela, em São Januário.

Desfalcado de um de seus principais jogadores, Leandro Amaral, mas contando com o retorno do Animal Edmundo, o Vasco repetiu a estratégia dos últimos dois jogos. Um 3-6-1 com apenas um atacante fixo e os velozes Alex Teixeira e Madson abertos nas pontas. Com isso, o time cruzmaltino causou muitos problemas aos três zagueiros goianos, que ficaram diversas vezes no mano a mano. Aos 20 minutos, Mateus chutou de canhota (que não é a boa) de fora da área e no rebote de Harlei, Edmundo fez o primeiro gol do Vasco. E o time não relaxou. Dois minutos depois, Mateus sofreu pênalti, ignorado pelo árbitro Leonardo Gaciba. Aos 28, o segundo gol. Após cobrança de lateral, Alex Teixeira ganhou na velocidade de Ernando e tocou na saída de Harlei. Vascão 2x0 e um alívio na galera.

O time relaxou e em erro individual, Valmir derrubou Vitor dentro da área. Pênalti que Paulo Baier cobrou com força e marcou. O Goiás cresceu no jogo, mas a defesa vascaína estava bem postada e não deu chances ao adversário.

Na segunda etapa, o Verdão partiu pra cima com tudo. Após pressionar e Rafael aparecer bem, chegou ao seu gol aos 10 minutos em nova falha individual de Valmir. Logo bateu aquele pessimismo e a virada do Goiás parecia questão de tempo. Mas a tradição da Cruz de Malta e o brio dos jogadores não deixaram. Três minutos depois, Jorge Luiz (quando a noite é boa todo santo ajuda) puxou contra-ataque e tocou para Madson. De direita (que também não é a boa), o meia chutou e contou com o desvio da defesa para bater Harlei. 3x2!

Empurrado pela torcida, que fazia festa mesmo no estádio adversário, o Vasco continuou em cima. E o dono da noite deu o ar da graça. Edmundo recebeu na área, tentou girar e foi puxado pelo zagueiro. Penalidade máxima. Existe golaço de pênalti? Em noite iluminada existe. Edmundo bateu lá onde a coruja dorme, sem chances para o goleiro. Golaço do Animal, que brilhou como nunca ontem.

Depois disso, o Goiás abaixou as guardas e atacando de forma desordenada, parou na bem postada defesa vascaína. Vitória, alívio e esperança para a imensa torcida vascaína. Faltam 7 jogos, a missão ainda é difícil, mas a julgar pelas últimas três atuações do time, podemos sair dessa. Jogando com brio e responsabilidade, a camisa ajudará e esse grupo vai livrar o Vascão dessa.

Edmundo foi o cara! Capitão, maestro e goleador. Chamou a responsabilidade em um time jovem e ajudou os garotos a brilharem. Faltou um cara como ele no clássico do último domingo, onde o time jogou muito bem mas não conseguiu vencer. O Animal além de finalizar com precisão e categoria, armou o time, deu passes, conversou com os companheiros e foi um verdadeiro líder, como todos esperamos dele. Nota 10!

Mas reservar elogios só a Ed seria uma baita injustiça. O time inteiro foi bem. Os jovens Mateus, Madson e Alex Teixeira tiveram grandes atuações. A defesa, sempre tão contestada, esteve atenta e bem posicionada. Os dois gols do adversário saíram em falhas individuais de Valmir, que nesses lances destoou do espírito de brio e garra apresentado pela equipe. Wagner Diniz e Leandro Bomfim entraram muito bem e mostraram que podem ser titulares em breve.

Os zagueiros estiveram muito bem ontem. Eduardo Luiz foi o rebatedor de sempre, buscando não comprometer. Jorge Luiz esteve ligado e até contra ataque puxou. Fernando, pelo segundo jogo seguido, esteve excelente e não perdeu uma dividida. Jonílson foi o guerreiro de sempre e Rafael mostrou mais uma vez que é o dono da camisa 1. Baiano é bom jogador, mas é muito lento. Wagner Diniz por sua vez, não tem habilidade, mas é muito veloz. Se os dois se fundissem sairia um craque.

É isso galera. O primeiro passo foi dado. Restam 7 jogos, sendo cinco deles no Rio. O apoio da torcida é fundamental e quinta que vem é certeza de caldeirão lotado.
Força Vascão! Juntos vamos sair dessa!

Saudações vascaínas a todos!

Um comentário:

Saulo Milleri Biral disse...

Foi uma vitória fundamental do Vasco que traz um pouco de esperança para os seus torcedores.