A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

domingo, 19 de outubro de 2008

Na festa, Bota vira comida de peixe


Garrincha "estreou" mal

Foto: Site oficial do Botafogo


Torcedores do Glorioso,

Tudo estava montado para uma grade festa no Engenhão, a diretoria botafoguense organizou uma homengem ao ídolo Garrincha que, se vivo fosse, estaria completando 75 anos. Essa homenagem, juntamente com o busto e um totem do mané, que agora ocupam as dependências do mais moderno do Brasil fizeram torcida do Glorioso comparecer no estádio. Mas o Santos acabou estragando a festa, com gol do camisa 10 Molina, o peixe venceu por 1 a 0.

A noite no Engenhão foi marcada pelas grandes defesas dos goleiros, Fábio Costa, pelo Santos e Renan, pelo Botafogo. O jogo começou muito movientado com os times buscando o ataque a todo momento. O primeiro grande lance foi da equipe paulista, aos 14 minutos, Rodrigo Souto lançou para Lima que driblou o goleiro botafoguense e chutou forte por cima.

Logo depois, Carlos Alberto fez boa jogada e mandou bola para Wellington Paulista, o camisa 9 girou bem e exigiu excelente defesa de Fábio Costa. Dois minutos depois, Bida arriscou de fora da área e Renan salvou o Bota jogando para escanteio. Aos 21, Wellington Paulista teve outra oportunidade, mas parou em nova grande defesa do goleiro santista. Nas tradicionais etrevistas no intervalo, o camisa 9 do fogão parabenizou a excelente partida do número 1 do peixe.

Na volta para o intervalo o Bota perdeu Lúcio Flávio por problemas médicos e isso acabou desestruturando o meio-campo da equipe de General Severiano. Ney Franco optou pela entrada de Zárate, fornecendo mais uma arma ao ataque, na tentativa de vazar Fábio Costa. E parecia que a alteração iria ter efeito, pois o argentino,em sua primeira oportunidade, arrancou uma lasca de tinta do poste esquerdo do Santos.

Aos 14 minutos o peixe, que buscava sair o contra-ataque, teve uma boa oportunidade, o lateral titular da seleção brasileira, Kléber, achou Robinho, que não é o das pedaladas, livre na área e ele acabou exigindo outra defesa fantástica de Renan. O Bota tentou responder novamente com Zárate, que desviou chute do apagado Jorge Henrique, mas Fábio Costa estava lá novamente.

E aos 26 não teve mais jeito, após cobrança de falta, Molina encobriu Renan e fez um golaço abrindo a contagem para o peixe. O Bota acordou no jogo e partiu desesperadamente em busca do empate, mas quem chegou foi o Santos, depois de uma confusão no interior da grande área, a bola sobrou para Molina que bateu bonito e Renan se esticou para salvar o Glorioso.

O técnico do alvinegro seguia em busca do empate, ele sacou Carlos Alberto e colocou Marcelinho, ex-Vasco, em campo. Mas o Botafogo pouco criou novamente, mesmo com o ataque muito povoado. Em duas partidas no Engenhão contra o Santos, uma ano passado e uma este ano, o Botafogo saiu derrotado em ambas oportunidades.

BOTAFOGO 0 X 1 SANTOS

Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 18/10/08, às 18h20
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (FIFA/RS)
Assistentes: Roberto Braatz (FIFA/PR) e Carlos Berkenbrock (SC)
Renda/público: R$ 193.852 / 20.634 pagantes
Cartões amarelos: Renato Silva e Andre Luis (BOT); Domingos, Wendel e Roberto Brum (SAN)
GOLS: Molina, 26'/2ºT (0-1)

BOTAFOGO: Renan, Thiaguinho, Renato Silva, Andre Luis e Triguinho; Diguinho, Túlio, Lucio Flavio (Zárate, 30'/1ºT) e Carlos Alberto (Marcelinho, 33'/2ºT); Jorge Henrique e Wellington Paulista (Lucas Silva, 24'/2ºT) - Técnico: Ney Franco.

SANTOS: Fábio Costa, Wendel, Adaílton (Fabão, 25'/2ºT), Domingos e Kléber; Rodrigo Souto, Roberto Brum, Bida (Pará, 43'/2ºT) e Molina; Lima e Cuevas (Róbson, 41'/1ºT) - Técnico: Márcio Fernandes

Um comentário:

Saulo Milleri Biral disse...

A única coisa boa que aconteceu foi à homenagem para o eterno ídolo Garrincha. O resto foi uma grande sacanagem, uma falta de respeito com o seu torcedor.