A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

domingo, 7 de dezembro de 2008

FINAL TRÁGICO

Mais um ano e apenas um carioca

Torcedores do Mais Querido do Brasil!

Esse ano foi melancólico para o Flamengo. O maior clube do mundo em poucos anos viu sua hegemonia nacional ser expurgada pelo São Paulo. Por mais uma temporada, o Mengão conquista apenas um título estadual. Muito pouco para o tamanho dessa instituição no mundo futebolístico.

O Flamengo teve TODOS os resultados à favor desde o início do Campeonato Brasileiro e por fim perdeu o título para si mesmo e a classificação para a Taça Libertadores. Como na última postagem repito a dizer que esse time, essa diretoria e esse "treinadorzinho" me dá nojo. Enquanto acompanhava ao mesmo tempo a agonia do Vasco, que foi rebaixado para a Segundona, torcia desesperadamente pelos tropeços de Cruzeiro e/ou Palmeiras e no final das contas isso aconteceu. O mais incrível foi a vitória do Botafogo, time que tem rixa do Mais Querido do Brasil desde as finais do Campeonato Carioca. Com o 1 a 0 para o Alvinegro no Palestra Itália, uma simples vitória assegurava uma das vagas para a disputa do maior torneio das Américas.

Porém não podemos acreditar, confiar nesses "titulares". Mesmo com todos os desfalques, o Flamengo tinha totais condições de derrotar o Atlético-PR e acabou sendo humilhado por 5 a 3. Jogando num esquema com três volantes, um meio-de-campo (Marcelinho Paraíba) e dois atacantes (Diego Tardelli e Vandinho), o pior estava por vir. A defesa foi uma "mãe" para os atleticanos. Aos 12 minutos, Toró, que completara 100 jogos vestindo o Manto Sagrado, marcou gol contra.

Jogando muito melhor, o Atlético-PR empurrado pela sua torcida que lotou o estádio sufocava o Flamengo. Não mostrando nenhum interesse, os 11 jogadores do rubro-nego carioca apenas assistiam o adversário jogar. Quanta falta de comprometimento e respeito ao torcedor. Aos 27, Fábio Luciano afastou mal e Rafael Moura cabeceou. Bruno defendeu no susto, mas o atacante oportunista estufou as redes, sozinho de marcação.

Aos 35, o Flamengo teve um pênalti sofrido por Vandinho. A falta de comando ficou a prova nesse momento. O cobrador deveria ser Léo Moura, mas Marcelinho Paraíba chamou a responsabilidade e cobrou. Pra nossa sorte, ele bateu bem e diminuiu. 2 a 1.

Não deu nem para aspirar uma reação. Aos 39, em mais uma falha da marcação, Júlio dos Santos aproveitou indecisão entre Juan e o goleiro Bruno e estufou as redes. 3 a 1. Marcelinho Paraíba ainda conseguiu marcar aos 42 do primeiro tempo, após troca de passes em frente a área atleticana. 3 a 2.

O resultado seria motivador caso o Flamengo tivesse um treinador que levantasse o astral e soubesse consertar os erros no intervalo. Mas não é isso que se viu no segundo tempo. O Atlético-PR voltou com disposição para liquidar o jogo. Aos 11, Rafael Moura chutou forte e Bruno salvou. Aos 29, o gol de misericórdia que acabou com todas as chances de virada no placar. Zé Antônio recebeu passe na área e teve todo o tempo do mundo para escolher o canto e marcar. 4 a 2.

Desnorteado, a "Foice Humana", Jaílton, discutiu asperamente com Juan e logo após, Leonardo Gaciba marcou pênalti para o Atlético-PR. Entretanto, a falta de Ronaldo Angelim em Geílson foi fora da área. A arbitragem só erra contra o Flamengo, mas contra o São Paulo jamais. Alan Bahia no seu estilo com "paradinha" humilhou Bruno e marcou o quinto.

No minuto final, outro pênalti para o Flamengo. Marcelinho cobrou e marcou. Final 5 a 3.

Parabéns diretoria, jogadores e comissão técnica que envergonham os torcedores que tanto amam o Flamengo. Esse ano deve ser esquecido para os rubro-negros. Comemorar o bicampeonato carioca e a queda do rival, Vasco, é muito pouco. Ajudar o time da Colina seria consequência. Gostaria mesmo de disputar a Libertadores (ainda pode sobrar uma vaguinha com a saída dos clubes peruanos de campeonatos internacionais). Voltamos a estaca zero, com uma quebra no orçamento para a próxima temporada, mudança de treinador com toda a certeza, incertezas no departamento de futebol, e um ano de 2009 fervendo pelas eleições.

Depois reclamam do São Paulo que ganha tudo ou praticamente tudo que disputa. Eles parecem a escola de samba Beija-Flor de Nilópolis. Tem união, às vezes são ajudados, mas acima de tudo são organizados. Vamos nos estruturar e voltar com tudo. A obrigação do hexa continuará somada ao tri carioca, Sul-Americana e Copa do Brasil. Quem joga no Flamengo deve ter consciência que esse time entra para disputar títulos e não figurar entre os primeiros.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-PR 5 X 3 FLAMENGO

Local: Arena da Baixada, Curitiba (PR)
Data/Hora: 7/12/2008 - 17h (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Gaciba(Fifa-RS)
Auxiliares: Altemir Hausmanm (Fifa-RS) e José Antônio Chaves (RS)
Renda/público: R$ 375.280,00/ 22.019 pagantes
Cartões amarelos: Netinho, Alberto, Zé Antônio (APR); Toró (FLA)

ATLÉTICO-PR: Galatto, Antônio Carlos, Chico e Rhodolfo; Alberto (Zé Antônio), Valencia, Alan Bahia, Júlio dos Santos (Kelly) e Netinho; Julio César (Geílson) e Rafael Moura. Técnico Geninho.

FLAMENGO: Bruno (5.5), Jaílton (3.0), Fábio Luciano (3.5), Ronaldo Angelim (3.5); Léo Moura (4.0), Aírton (4.0), Toró (3.0) (Everton - 4.0), Marcelinho Paraíba (6.0) e Juan (3.5); Diego Tardelli (4.0) (Maxi - 4.0) e Vandinho (4.5) (Fernandão - 3.5). Técnico: Caio Júnior (-10)

Um comentário:

Felipe disse...

Ainda bem que pelo menos o vasco fez a parte del e caiu. E finalmente conseguimos disputar um Brasileirão inteiro sem nos preocupar com a queda pra vice divisão. Fora que agora teremos menos uma vergonha pra passar o ano que vem: não seremos eliminados nas oitavas da libertadores.