A EQUIPE DO FC08 DESEJA A TODOS...
UM PRÓSPERO ANO NOVO!!

domingo, 30 de novembro de 2008

Despedida amarga

Jorge Henrique tenta se livrar da marcação
Foto: O Globo

Torcedores do Glorioso,

Sem mais pretenções há muito tempo no campeonato, o fogão recebeu o Figueirense no Engenhão, última partida do glorioso no estádio mais moderno do Brasil. A vitória alvinegra poderia aliviar um pouco a situação do Vasco que luta desesperadamente para não cair. Outra vez o fogão prejudicou seu adversário ao ser derrotado por 3 a 1, o lado bom da derrota, se é que houve, podemos dizer que foi o gol de Alexsandro, o primeiro com a camisa do Botafogo.

A partida começou com o Glorioso ditando o ritmo da partida, o que já era esperado. Com um público muito abaixo de suas tradições, o que também era esperado, o Botafogo só tentou mostrar quem manda no Engenhão aos 24 minutos, Lucas Silva pegou mal na bola e no rebote Jorge Henrique perdeu duas oportunidades.

Os dois times pareciam estar felizes com o resultado, a ressaca antecipada do Botafogo estava contagiando os jogadores do Figueirense que pouco tentavam atacar. Enquanto isso o fogão só chegava aproveitando diversos espaços na defesa rival, mas Zárate perdeu oportunidades incríveis. O fraco primeiro tempo acabou com outra oportunidade desperdiçada pelo gordinho argentino.

O segundo tempo começou e ninguém sabia o que esperar, mas as broncas do técnico Pintado surtiram efeito aos sete minutos. Após um chute cruzado, Diogo se esticou todo para empurar a redonda e fazer o primeiro dos catarinenses. O que estava difícil ficou pior quando Jairo aproveitou o rebote da trave e fez o segundo as 11. Com dois gols em um pouco mais de 10 minutos de bola rolando o Botafogo se perdeu.

Os lances que davam certo no primeiro tempo saiam errado no segundo, a defesa do Figueira se arrumou e não permitia os espaços bobos da primeira etapa e o torcedor, é claro, perdeu a cabeça com o time. O lateral Triguinho foi o mais vaiado e quando foi substituido saiu lentamente do campo (quem ouviu a rádio manchete sabe o que eu falei sobre o Triguinho, mas a diretoria do Botafogo não me ouviu...).

O espaço que o fogão arrumou para marcar seu gol na segunda etapa foi criado por Zárate, o argentino saiu trombando com a defesa catarinense e a bola sobrou com Alexsandro que soltou a bomba e descontou. Foi apenas uma pequena reação, pois o Figueira marcou o terceiro num chute forte de Tadeu e fez o Bota amargar uma derrota na despedida do Engenhão. Na próxima partida o Botafogo encara o Palmeiras, no Parque Antártica. Em caso de derrota o Glorioso pode acabar com o sonho do Flamengo de chegar a Libertadores.

BOTAFOGO 1 X 3 FIGUEIRENSE

Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 30/11/2008 - 17h (de Brasília)
Árbitro: Sálvio Spínola (SP)
Auxiliares: Ednilson Corona (SP) e Emerson Augusto de Carvalho (SP)
Renda/público: R$ 29.225,00 / 3.106 pagantes
Cartões amarelos: Diogo e Alex Bruno (FIG)
GOLS: Diogo, 7'/2ºT (0-1); Jairo, 11'/2ºT (0-2); Alexandro, 22'/2ºT (1-2); Tadeu, 36'/2ºT (2-2)

BOTAFOGO: Renan; Alessandro, Emerson (Luciano Almeida, 34'/2ºT), Andre Luis e Triguinho (Alexsandro, 15'/2ºT); Leandro Guerreiro, Diguinho, Lucio Flavio e Lucas Silva; Jorge Henrique e Zárate. Técnico: Ney Franco

FIGUEIRENSE: Wilson; Alex Bruno, Bruno Perone e Leandro Carvalho (Ramon, 41'/2ºT); Anderson Luis, Diogo (Asprilla, 28'/2ºT), Marquinho, Cleiton Xavier e William Matheus; Tadeu e Rafael Coelho (Jairo, intervalo) - Técnico: Pintado

QUE VERGONHA!


Ibson, a decepção rubro-negra estampada em seu rosto
Foto: Ivo Gonzalez - O Globo

Torcedores do Mais Querido do Brasil!

Deu para perceber o quão apaixonada e burra é a torcida do Flamengo ou estou enganado? Devo estar. É o time, esse time medíocre, sem vergonha, esse técnico seu espírito de luta, sem vontade, sem saber o que é o Flamengo que nos torna idiotas. Tivemos todas as chances de garantir praticamente a vaga na Libertadores. Os resultados da rodada (Cruzeiro perdeu e o Palmeiras empatou com o Vitória) foram favoráveis e em certo momento, o Mengão estava na vice-liderança do Brasileirão. Vencendo o jogo por 3 a 0, o Rubro-Negro deixou o Goiás empatar o jogo e não conseguiu reagir na segunda etapa. Agora, a situação se complica. O time enfrentará o Atlético-PR, que luta contra o rebaixamento, na Arena da Baixada, e será o único que briga pela vaga no maior torneio das Américas a jogar fora de casa.

O grupo do Flamengo está rachado, todos estão aguardando o término da temporada. Ninguém agüenta mais olhar um para o outro. Talvez, essa filosofia seja até a adotada pela própria diretoria que não vê a hora de mandar Caio Júnior para o olho da rua juntamente com alguns jogadores. Durante a semana, Léo Moura disse ter sentido uma contusão, ficou de fora da partida e o mais “engraçado” é que hoje é aniversário da sua noiva Perlla. Que coincidência, não?

A torcida do Flamengo como sempre compareceu. Faltando poucas horas para o inicio da partida, com o tempo bom no Rio de Janeiro, os torcedores foram prestigiar o último jogo do Flamengo no Maracanã em 2008. E o time começou a todo vapor. Aos quatro minutos, Juan após driblar o goleiro Harley, chutou para fora.

Aos cinco, Ronaldo Angelim subiu pela esquerda e cruzou na medida para Obina cabecear para o fundo das redes. Fla 1 a 0. Jogando solto e explorando a fraca defesa esmeraldina, o Flamengo trocava passes de forma simples que envolviam o Goiás. Aos 28, após cobrança rápida de falta, Kléberson deixou Juan na medida para invadir a área e tocar por baixo de Harley. Fla 2 a 0.

Parecia fácil. Aos 35, Obina esculachou o zagueiro, tocou para Ibson que devolveu e o atacante não perdoou. Fla 3 a 0.

A partir de então, o Flamengo relaxou. Jaílton, esse “jogador” limitadíssimo fez pênalti em Thiago Feltri. Tomara que o próximo treinador que chegue para comandar o Flamengo não tenha venda nos olhos e enxergue que o Jaílton, a “foice humana”, não vale nenhum centavo. Afinal, quando encerra o compromisso dele com o time da Gávea? Na cobrança do pênalti, o único atleta lúcido do Goías, Paulo Baier, chutou no meio do gol e diminuiu. Fla 3 a 1.

Se com Fábio Luciano no comando da zaga rubro-negra há pavor, sem ele, a defesa é horrorosa. Aos 43, Ernandes, livre na grande área, cabeceou e marcou o segundo.

No intervalo, Caio Júnior começou a aprontar das suas. Luizinho que substituía Léo Moura sentiu um problema e Fierro entrou em sua vaga. Péssima escolha. O Flamengo ficou desorganizado, ficou aberto e não demorou para o Alviverde empatar. Aos 19 minutos, o lateral Vitor, que bagunçou durante todo o jogo pelo lado direito de ataque lançou Thiago Feltri, que entrou com tudo na área e balançou a rede. Fla 3 a 3.

Partindo para o tudo ou nada, o Flamengo quase desempatou em bicicleta de Ibson aos 23. Aos poucos, o Goiás foi dominando a partida e teve tudo para virar. Vitor e Paulo Baier andavam infernizando o goleiro Bruno. No desespero, Bruno subiu ao ataque tentando ser o salvador da pátria, mas não conseguiu. No minuto final, aos 49, Vandinho dominou a bola e carimbou a trave.

Da forma com que esse time está jogando e envergonhando a torcida, a Copa do Brasil já está de bom tamanho. Graças a Deus que ano que vem teremos eleições. Estou com nojo dessa diretoria e desses jogadores que não honram a camisa gloriosa que vestem!


ESSA FOI BOA!

Jornalista esportivo brinca e se dá mal

O repórter esportivo da TV Bandeirantes, no Rio de Janeiro, Sandro Gama, se deu mal ao fazer uma brincadeira antes das entrevistas coletivas no Vasco da Gama.

Ele sentou na cadeira dos entrevistados, pegou o microfone e pediu a atenção dos companheiros jornalistas, que esperaravm a coletiva dos jogadores cruzmaltinos.

Quando a sala ficou em silêncio, Sandro Gama soltou um palavrão atrás do outro, revelou seu time de coração (Vasco, talvez por isso o sobrenome seja Gama), cutucou o rival Flamengo e de quebra garantiu o Vasco na elite do Brasileirão.

Sandro Gama só não esperava que um de seus companheiros tivesse gravado tudo e colocado na internet. Agora é aceitar as gozações e tomar cuidado com alguns torcedores selvagens de Flamengo, Fluminense e Botafogo.

Fonte: Agora Esporte

sábado, 29 de novembro de 2008

É TEMPO DE MUDANÇA!

Criação: Renan de Moura (FC08)

Os fatores extra-campo que deveriam ser tratados após o término do Brasileirão começaram mais cedo e podem prejudicar a caminhada em busca da vaga na Libertadores 2009, já que o sonho de conquistar o hexacampeonato brasileiro foi destruído após a derrota para o Cruzeiro, em Minas.

Os boatos esquentam na Gávea sobre a demissão de Caio Júnior e até mesmo ele começa a admitir sua saída na última rodada, diante do Atlético-PR, na Arena da Baixada, indo para o clube japonês, Vissel Kobe. Mas, que time é esse? Quem sabe, o “Harry Potter” aprenda alguma coisa a mais sobre o que é ser um técnico de futebol, ser mais motivador, ter pulso firme ao comandar um elenco e suportar as críticas tanto da torcida quanto da diretoria. Diretoria que se livrará de pagar a multa de 600mil reais em caso de demití-lo.


O balanço que ele tem no Flamengo não é dos piores. Não perdeu nenhum clássico carioca durante o Brasileiro, chegou a liderar por 11 rodadas o campeonato, conseguiu permanecer até o fim da temporada, fato ocorrido anteriormente em 1999, por Carlinhos. Mas Caio Júnior sucumbiu diante das vendas de jogadores na abertura da janela de transferências internacionais.

Os primeiros nomes já começam a ser sondados e entre eles está o favorito de acordo com nossas informações que é do técnico Cuca, assim como informamos no dia 09 de maio, que a primeira opção seria dele caso Caio Júnior não conseguisse se firmar no Rubro-Negro. O ex-comandante do Botafogo teria conversado com Kléber Leite antes de o Flamengo acertar com Caio Júnior, porém Cuca preferiu não aceitar a proposta em respeito ao Glorioso devido seu afastamento ter ocorrido há poucos dias.


O presidente do Flamengo, Márcio Braga, aposta na chegada de Renato Gaúcho que não está satisfeito com o Vasco, tem grandes possibilidades de cair para a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro e não tem o mesmo carinho com a diretoria assim como era na época de Eurico Miranda.

Dorival Júnior é outro ventilado na Gávea, já Vanderley Luxemburgo, sonho não só da Nação como da diretoria, é quase uma utopia. O clima no Palestra Itália parece ter esfriado após a briga dele com integrantes de uma organizada e só uma decepção em não conseguir a vaga na Libertadores pode tirá-lo de São Paulo. Lembrando que Flamengo e Palmeiras devem ser os times a brigar pela quarta e última vaga a Libertadores até a última rodada. Entretanto, esse pode ser um fator para o trazer.

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

JOGO DA VIDA!


Por Diego Louzada

Quando Vasco e Coritiba pisarem o gramado do Couto Pereira às 17 horas de domingo, estará em jogo muito mais que apenas três pontos. Estarão em jogo a vida do Vasco neste campeonato e a manutenção da tradição do nosso Clube ser um dos únicos que disputaram todas as edições do Campeonato Brasileiro da 1ª Divisão, juntamente com Cruzeiro, Internacional e flamengo.

A missão não é fácil, mas com garra, dedicação e a tradição da camisa cruzmaltina, podemos até mesmo sair da zona de rebaixamento nesta rodada. A vitória em Curitiba é importantíssima, já que um empate ou uma derrota podem nos rebaixar já neste fim de semana. Precisamos levar a decisão para a última rodada, quando, com São Januário totalmente lotado vamos com tudo rumo à vitória em cima do...Vitória.


Nossos adversários diretos têm partidas complicadas e podem perder pontos. O Náutico enfrenta em casa o Atlético-PR, que também luta contra o descenso. Quem perder pode chegar na última rodada precisando vencer pra fugir da degola, o que não será fácil, já que ambos terão jogos difíceis, contra Santos e flamengo, respectivamente. Já o Figueirense vêm ao Rio enfrentar o Botafogo, que fez boa partida contra o Atlético-PR e pode vencer o Figueira, que além de defender sua honra, defende o sofrido povo de Santa Catarina. Todos os jogos serão no mesmo horário, o que promete uma rodada emocionante.

O time do Vasco terá mudanças em relação à equipe que perdeu para o São Paulo. Jorge Luiz, suspenso, dá lugar a André, que formará o trio de zaga com Eduardo Luiz e Odvan. Na ala esquerda, onde Edu Pina decepcionou, entre o zagueiro Vilson. Sendo assim, a criação de jogadas deve ficar restrita a Wagner Diniz pela direita e Madson pela esquerda, com ambos abusando das jogadas em velocidade. Leandro Amaral segue como único atacante, com Edmundo como opção para a segunda etapa.

Está nas mãos (e principalmente nos pés) dos jogadores a responsabilidade a honra de defender o Vasco nessa importante página de nossa história. A torcida, consciente que é, saberá reconhecer o trabalho e o mérito de vocês se nos tirarem desta situação difícil, onde um triste conjunto de fatores acabou nos colocando.

Força Vascão! Domingo seremos milhões de corações pulsando juntos em todo o planeta com um só objetivo. Juntos sairemos dessa!

Diversas notícias que sairam na última semana mereciam citação negativa do Blog. Porém, não é hora de tocar nesse tipo de assunto, já que o foco é total no jogo de domingo.


Saudações Vascaínas

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

A ERA ASSUMPÇÃO

Com o filho Rodrigo, Maurício Assumpção vota de mão esquerda
Foto: Gustavo Rotstein (globoesporte.com)

Torcedores do Glorioso,

Mais uma novela teve fim para os lados de General Severiano, a "surpreendente" eleição de Maurício Assumpção como novo presidente alvinegro, o dentista de 46 anos venceu em chapa única. Pode até parecer meio jogado, um clube da imensidão do Botafogo ter chapa única nas eleições, mas houve muita confusão com direito a tempo fechado na decisão das chapas.

A única coisa certa quando iniciou-se o ano foi que este seria o fim da era Bebeto de Freitas como presidente do clube da estrela solitária, ele bem que ameaçou sair antes, mas, como diz Montenegro, "o Botafogo é uma tatuagem" e o Bebetão permaneceu. Aos poucos os candidatos a novo presidente do clube foram dando as caras. O primeiro a aparecer, defendendo a situação, foi João Pedro Figueira (DEM-RJ) logo rejeitado pelos torcedores.

A situação demorou a se mexer novamente e há pouco tempo apresentou Maurício Assumpção, nome de ídolo alvinegro, como candidato. Parecia que tudo iria parar por aí, mas há poucos dias da eleição, a oposição lançou a chapa "Botafogo Total" sob liderança de Marcos Portella, ex-vice de Assumpção, esses falsos botafoguenses tiveram sua chapa quebrada e Maurício pode comemorar a vitória antes do tempo.

E hoje o tão esperado dia chegou, o sol abriu sobre General Severiano e as eleições começaram na quadra de volêi e basquete ao lado do CT João Saldanha, em Botafogo. O clima de "já ganhou" tomava conta do local e todos estavam esperando para receber o novo presidente na votação. Ainda antes da eleição a notícia que Ricardo Rotemberg estaria fora do cargo de colaborador na nova gestão ecoava nos corredores, o nome de Roten estava incluído na lista de renúncias enviadas pelo MCR (Movimento Carlito Rocha).

Outro que poderia ficar fora era Carlos Augusto Montenegro, o colaborador-torcedor deu uma de D. Pedro e disse: "se é para o bem de todos e felicidade geral da nação (alvinegra), diga ao povo que fico." Desmentindo os rumores de sua saída. O novo todo poderoso do alvinegro chegou nas dependências do clube por volta das 10h, mas esperou até as 11h30m para votar, estava no aguardo de seu filho Rodrigo. Quem também marcou presença além dos ex-presidentes Rolim e Mauro Ney Palmeiro, foi Guilherme Arino, 80 anos de sociedade com o clube alvinegro e primeira pessoa a encontrar a carta testamento de Getúlio Vargas.

A não ser por uma pequena confusão na hora da votação, o sufrágio ocorreu normalmente até o fim. Quem fez questão de garantir cargo para o próximo ano foi o sempre irreverente Montenegro que rasgou elogios ao novo chefe. Assumpção também elogiou Montenegro e lembrou que evitou uma possível saída do colaborador no momento de crise do fogão. Nesse total clima de cordialidade o Botafogo, um dos mais tradicionais clubes desse país, conheceu seu novo general. Quem ficou com essa eleição entalada na garganta foi o MCR e a chapa "Botafogo Total".

Ainda nas dependências do clube, Assumpção declarou o que pretende fazer em sua gestão. Entre aquelas tradicionais propostas de político recém-eleito, destacou-se uma, o apoio a categoria de base nos moldes do Internacional de Porto Alegre, que ,segundo o novo presidente, é um dos melhores no assunto.

Agora é estrela no peito e taça na mão, sempre na esperança que dias melhores virão.

Saudações Alvinegras.

CRAQUES DO BRASILEIRÃO

Ibson e Léo Moura foram indicados aos melhores de cada posição, respectivamente, do Brasileirão
Foto: Arquivo de Internet


A Confederação Brasileira de Futebol divulgou essa tarde a lista com os concorrentes aos melhores do Campeonato Brasileiro. Palmeiras e São Paulo comandam a lista com o maior número de indicados (oito).

O técnico da seleção brasileira, Dunga, e o auxiliar técnico, Jorginho, divulgaram os candidatos no Museu do Futebol, em São Paulo. Concorrendo a melhor do Brasileirão está o meio-campo do Internacional, Alex; o volante do Tricolor Paulista, Hernanes; e Kléber Pereira, artilheiro da competição até então, pelo Santos.

Como revelação, os selecionados foram Marquinhos, meio-campo do Vitória; Keirrison, atacante do Coritiba; e Jean, volante do São Paulo.

O futebol carioca está representado por Flamengo e Botafogo. A defesa rubro-negra com exceção ao goleiro Bruno foi indicada (Léo Moura, Fábio Luciano, Ronaldo Angelim e Juan). O lateral-esquerdo da Gávea foi um dos três a concorrer o prêmio de "Craque da Galera". Ibson completa a lista rubro-negra. O Botafogo teve dois indicados: Diguinho e o maestro Lúcio Flávio.

Caio Júnior que foi indicado na última edição, dessa vez, ficou de fora, não é para menos. Com altos e baixos no comando do Flamengo durante a temporada seria muita pretensão almejar uma vaga entre os melhores.


Os ganhadores serão apresentados no dia 08 de dezembro, em cerimônia no Rio de Janeiro.

Veja abaixo a lista completa:

Goleiro
Marcos (Palmeiras)
Rogério Ceni (São Paulo)
Victor (Grêmio)

Lateral-direito
Élder Granja (Palmeiras)
Léo Moura (Flamengo)
Vítor (Goiás)

Zagueiro direito
André Dias (São Paulo)
Fábio Luciano (Flamengo)
Thiago Silva (Fluminense)


Zagueiro esquerdo
Miranda (São Paulo)
Réver (Grêmio)
Ronaldo Angelim (Flamengo)

Lateral-esquerdo
Juan (Flamengo)
Leandro (Palmeiras)
Kléber (Santos)

Volante direito
Hernanes (São Paulo)
Pierre (Palmeiras)
Rafael Carioca (Grêmio)

Volante esquerdo
Diguinho (Botafogo)
Guiñazu (Internacional)
Ramires (Cruzeiro)

Meia direita
Diego Souza (Palmeiras)
Ibson (Flamengo)
Tcheco (Grêmio)

Meia esquerda
Alex (Internacional)
Lucio Flavio (Botafogo)
Wagner (Cruzeiro)

Atacante 1
Guilherme (Cruzeiro)
Keirrisson (Coritiba)
Kléber Pereira (Santos)

Atacante 2

Alex Mineiro (Palmeiras)
Kléber (Palmeiras)
Nilmar (Internacional)

Técnico
Celso Roth (Grêmio)
Muricy Ramalho (São Paulo)
Vanderlei Luxemburgo (Palmeiras)

Árbitro
Carlos Eugênio Simon (RS)
Leandro Vuaden (RS)
Leonardo Gaciba (RS)

Revelação
Jean (São Paulo)
Keirrison (Coritiba)
Marquinhos (Vitória)

Craque da Galera
Juan (Flamengo)
Hernanes (São Paulo)
Thiago Silva (Fluminense)

Craque Brasileirão
Alex (Internacional)
Hernanes (São Paulo)
Kléber Pereira (Santos)

Essa história de chororô...

Criação: Ricardo Oliveira (FC08)
Atualmente a nova expressão do futebol, o "chororô", vem sendo muito pronunciada em qualquer canto do país, qualquer reivindicação ou discordância é motivo para soltar a famosa frase: "Isso é chororô". Para quem fala, essa frase é aliviadora, demonstra poder sobre o adversário, superioridade. Quem ouve fica nervoso, tenta contornar a situação, mas a cada explicação o tom do chororô aumenta.

Pode parecer muito sensacionalismo de minha parte, mas isso é preocupante. Esse tipo de "zoação" pode estar encobrindo outro fator que vem tomando conta do nosso futebol, os erros da arbitragem, aliás, cada vez mais frequentes. Muitas vezes o torcedor, por não aceitar uma situação, tenta argumentar, mas antes de qualquer análise da situação, ele é chamado de chorão. Se isso acontecesse há algum tempo atrás, essa reclamação poderia até ser melhor analisada.

É claro que essa expressão começou com o Botafogo, afinal, "tem coisa que só..." bom, vocês já conhecem essa frase, não vou completá-la devido a superstição e o mau agouro que ela trás, mesmo começando com o time da estrela solitária, ela não parou por aí, já foi usada contra Flamengo, Fluminense, Santos e tantas outras grandes equipes do nosso esporte bretão. E acham mesmo que torcedores destas grandes equipes, acostumados a conquistar títulos, estariam reclamando de qualquer coisa? Lógico que não, eles já têm uma certa experiência e sabem aonde está o erro e analisando a fundo os lances que essas torcidas reclamaram, elas realmente tinham razão, mas o chororô falou mais alto e ninguém parou para ouvir.

Já venho avisando há um bom tempo, vamos ficar de olho nesses árbitros, creio que nosso campeonato está sendo comprado e ainda mais com toda essa história de mala branca. Não querendo contestar o título, quase certo, do São Paulo, mas foi sim o time mais beneficiado pelos erros da arbitragem. Então, caro torcedor que lê esse texto, peço encarecidamente que parem com essa história de chororô ou então ficaremos cada vez mais desguarnecidos e sem armas para lutar contra os erros do homem do apito.

PS: Essa postagem não é chororô, é pura realidade.
PS 2: É claro que nem todos os árbitros são mal intencionados.

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

LIBERTADORES 2009 - SONHO DE CONSUMO

Sorteio dos grupos da Libertadores 2009
Foto: EFE

Foi sorteado na noite de ontem, os grupos da Taça Libertadores da América 2009. Apesar de apenas 18 equipes já estarem classificadas, a Conmebol mobilizou-se rapidamente para organizar o tradicionalíssimo torneio (confira os grupos abaixo).

O time que conquistar o título brasileiro (deve ser o São Paulo) ficará no Grupo 4, com Defensor Sporting (do Uruguai), Colômbia 2 e o vencedor do jogo 1 da fase prévia entre Colômbia 3 x Peñarol (Uruguai). O vice-campeão cairá no Grupo 7, com Aurora (da Bolívia), Boyacá Chicó (Colômbia) e o vencedor do jogo 6 (México 3 x Universidad de Chile).

O terceiro colocado do Brasileirão ,no momento o Cruzeiro, poderá ter adversários complicados na primeira fase. No Grupo 5, estão o vencedor do jogo 2 da fase prévia, que tem como favorito o quinto representante da Argentina. Esta vaga está mais próxima de Estudiantes e San Lorenzo. O boliviano Universitario de Sucre e o Equador 2 completam o Grupo 5.

O quarto colocado do Campeonato Brasileiro terá confronto mais leve na fase prévia, pois pega o terceiro representante da Bolívia. O único problema pode ser a temida altitude. Se passar, no entanto, vai para o Grupo 1, junto com o atual campeão da Copa do Brasil, o Sport, que já está na mesma chave da LDU, atual campeã da Libertadores, e do segundo representante do Chile

O emblóglio envolvendo a Federação Peruana de Futebol e a FIFA pode abrir mais uma vaga para o Brasil, mas isso ainda é uma hipótese. Flamengo, Fluminense, Santos, Internacional são os principais concorrentes.

Esperamos que o rubro-negro carioca dispute a Libertadores sem a necessidade dessa possível vaga extra e vamos parar de "secar" os times cariocas como alguns andam fazendo em nosso blog. É por isso que São Paulo dominou de certa forma o cenário brasileiro a respeito do futebol.

Reprodução: Globoesporte.com

SE LIGA NA TABELA!



Terça-feira (dia 24), a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro divulgou a tabela e o regulamento do Campeonato Carioca da Primeira Divisão de 2009. O torneio terá início no dia 24 de janeiro (sábado) e terminará no dia 03 de maio, caso um mesmo time não conquiste a Taça Guanabara e Taça Rio proclamando-se campeão.

O Cariocão terá novidades para o próximo ano: as equipes classificadas em cada grupo, respectivamente, em 3º e 4º lugares, disputarão o troféu Moisés Mathias de Andrade da seguinte forma: 3º do grupo A x 4º do grupo B e 3º do grupo B x 4º do grupo A. Os vencedores jogarão a decisão. Isso será usado tanto no primeiro quanto no segundo turno. Na Taça Rio, o vencedor levará o Troféu João Ellis Filho. Em ambas as ocasiões haverá uma bonificação de 25 mil reais para o campeão.

Acesse o link e veja o regulamento e a tabela completa:

REGULAMENTO

TABELA

SERÁ MESMO?

Criação: FERJ

O Caxias conquistou o acesso para a Série B do Brasileiro, mas a atenção da diretoria do clube já está voltada para o Campeoanto Carioca. Assim como esse ano, a intenção é contratar um reforço de peso. Depois de Viola, o meia Petkovic, do Atlético-MG, e o atacante Luizão, que estava se recuperando fisicamente no Figueirense, despertam o interesse dos cariocas.

O presidente Luiz Carlos Arêas comentou, ontem, durante a comemoração pelo acesso em uma churrascaria da Baixada Fluminense, que o Caxias tentará contratar um
jogador renomado para se juntar ao elenco atual. E Petkovic e Luizão estão na lista.

– Nossa intenção é novamente trazer um jogador experiente como fizemos com o Viola. Alguns nomes estão sendo apresentados e o clube se interesse por outros. Luizão e Pet são nomes que nos interessam.

O técnico Marcelo Buarque, que comanda o Caxias há mais de dois anos, concorda com a vinda de um ou até mais de um jogador já conhecido do futebol brasileiro.

– Tomara que aconteça uma contratação como a do Viola. Seria um jogador experiente, que traria a mídia para o nosso clube. Não sei se o clube terá dinheiro, mas a contratação faz parte do planejamento para 2009 - comentou o treinador, lembrando que a chegada de atletas experientes é sempre bem-vinda.

- Jogadores com dedicação e que se doam como fez o Viola no Estadual, um profissional exemplar, podem chegar quantos forem. Trazer qualidade para o nosso crescimento é sempre bom.


Fonte: Lancenet!

terça-feira, 25 de novembro de 2008

As voltas que a vida dá


Torcedores do Glorioso,

Depois de um período sem acessar o blog devido a problemas com o computador, estou de volta firme e forte para comentar sobre o nosso fogão. Enquanto fiquei de fora, o Renan de Moura foi responsável por falar sobre o Glorioso, até que mandou bem, mas faltou a paixão pelo clube da estrela solitária. Eu volto com a paixão pelo fogão e para comentar o que há de novo no dia de hoje.

Enfim o Botafogo conseguiu somar ponto na tabela de classificação, o empate em 2 a 2 com o Atlético-PR não ajudou o Vasco a tentar sair da zona da degola, mas o bacalhau ainda tem duas oportunidades de tentar escapar e conta com outra ajuda do glorioso que encara o Figueirense e esse é exatamente o ponto-chave que quero abordar aqui. Muitos torcedores do fogão devem estar pensando em perder esse jogo para o Figueirense e assim colocar o Vasco com lama até o pescoço, mas paremos para pensar.

Vamos voltar ao ano de 2007, semifinal da Copa do Brasil, Botafogo e Figueirense, no Maracanã. A situação do glorioso era difícil, precisava vencer por 3 gols de diferença, o resultado de 3 a 1 acabou nos eliminando da competição, isso tudo por culpa da bandeirinha Ana Paula. Então essa é a chance de revidar aquela derrota e jogar os catarinenses para a segunda divisão, lugar que lhes é de direito. Outro fator importante para vencer é que devemos voltar a ser temidos no nosso estádio, desde a passagem de Dunga por lá que o Botafogo não faz grandes jogos, chegou a hora de mudar isso, até a "seleção" goleou.

"Nada melhor do que um dia após o outro", com essa frase, Carlos Augusto Montenegro comemorou o lance que marcou a derrota do Flamengo para o Cruzeiro, um lance de pênalti sobre Tardelli ignorado por Carlos Eugênio Simon. Voltando um pouco no tempo, final da Taça Guanabara, o árbitro Marcelo de Lima Henrique garfou descaradamente o fogão, dando o título para o clube vermelho e preto, que chamou o fogão de chorão.

Como o Flamengo não sabe perder, eles querem tirar o melhor árbitro do Brasil da próxima Copa do Mundo por um lance que levou apenas alguns segundos e que nem era garantido que a bola iria entrar, quanta maldade! Talvez agora eles sintam na pele o que é ser roubado por um erro de arbitragem, porque chorar eles já choraram na derrota para o América do México.

O que pode ser isso? Praga Alvinegra ou coincidência? chamem do que quiser, para mim é justiça.

O lema agora é: Rebaixar o Figueirense e colocar o Palmeiras na Libertadores.

Saudações Alvinegras.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

do fundo do baú: Fluminense 2 x 2 Flamengo (1941)

No dia 23 de Novembro de 1941,num Domingo, Fluminense e Flamengo se defrontaram em jogo disputado no Estádio da Gavea em jogo
da decisão do Campeonato Carioca daquele ano e os tricolores com o empate levou o título para as Laranjeiras.

O Jogo

FLUMINENSE (RJ) 2 x 2 FLAMENGO (RJ)
Data: 23/11/1941
Campeonato Carioca
Local: Estádio da Gávea
Público: 15.312 pagantes
Renda: Cr$ 115.943,30
Árbitro: José Ferreira Lemos “Juca da Praia”
Gols: Pedro Amorim 20, Russo 25 e Pirillo 35/1º,Pirillo 40/2º
FLAMENGO: Yustrich, Domingos e Newton; Biguá, Volante e Jayme; Sá, Zizinho,Pirillo, Reuben e Vevé / Técnico: Flávio Costa
FLUMINENSE: Batatais, Renganeschi e Machado; Mallazo, Brant e Afonsinho; Pedro Amorim, Romeu, Russo, Tim e Carreiro / Técnico: Ondino Vieira.
Obs: Carreiro foi expulso; Fluminense Campeão Carioca

Principais artilheiros do Campeonato

Pirillo (Flamengo): 39 gols.
Rongo (Fluminense): 25.
Heleno (Botafogo) : 24.
Isaías (Madureira): 20.
Lula (Bangu) : 19
Pedro Amorim (Flu): 19
Pascoal (Botafogo): 18

O Craque: Tim
Elba de Padua Lima foi um dos maiores dribladores da história do futebol brasileiro. Seu característico corte seco para os dois lados deixava os adversários sem ação mesmo que fosse em espaço muito pequeno. Sua colocação em campo o transformava num terrível abridor de defesas. Seus passes desnorteavam os zagueiros e sua presença diante do gol fazia dele um goleador implacável. Era um craque quase perfeito.

Tim nasceu na cidade paulista de Ribeirão Preto em fevereiro de 1912. Aos doze anos jogava no infantil do Botafogo. Três anos depois já estava no time principal. Em 1934 foi para a Portuguesa Santista por 500 mil réis mensais. Mesmo jogando num clube modesto, mostrou seu futebol habilidoso e foi convocado para a seleção paulista e foi campeão brasileiro em 1935. No ano seguinte já estava na seleção brasileira. No campeonato sul-americano realizado em Buenos Ayres, recebeu da imprensa argentina, o apelido de El Peon. Quando retornou se transferiu para o Fluminense por vinte mil contos de reis de luvas e um conto mensal.

No futebol carioca começava sua consagração definitiva. O Fluminense era uma verdadeira seleção paulista. Tim foi campeão carioca nos anos 1936/37/38 e convocado para a seleção brasileira que disputou a Copa do Mundo de 1938 na França. Quando retornou ao Brasil, ganhou mais dois títulos de campeão carioca: 1940/41. Em 1942 foi novamente convocado para a seleção brasileira. Já com trinta anos de idade, jogou no São Paulo. Depois passou pelo Botafogo e Olaria do rio de Janeiro. Encerrou sua carreira na liga pirata da Colômbia em 1950. No ano seguinte iniciou sua vitoriosa carreira como técnico no Bangú. Foi campeão carioca pelo Fluminense em 1964 e pelo Vasco em 1070. Também treinou Flamengo. Coritiba. Botafogo. San Lorenzo da Argentina. São José do Rio Preto. Internacional de Limeira e a seleção peruana na copa do mundo de 1970. Elba de Padua Lima morreu no dia 7 de julho de 1984.

Clubes
1931-1934: Botafogo-SP
1935-1936: Portuguesa Santista-SP
1937-1943: Fluminense-RJ
1943-1944: São Paulo Railway (Nacional-SP)
1944-1947: Botafogo-SP
1947-1949: Olaria-RJ
1950-1951: Atlético Junior Barranquilla - Colômbia

Copas do Mundo:
1 jogo , 1 vitória
Pela Seleção Brasileira:
16 jogos , 8 vitórias , 2 empates , 6 derrotas , 1 gol

Fontes: rsssf brasil,www.sambafoot.com.br,www.museudosesportes.com.br

MEXE COM QUEM TÁ QUIETO!

Criação: Renan de Moura

Torcedores do Mais Querido do Brasil!

Carlos Eugênio Simon mexeu nos "calos" do Flamengo e agora sentirá a pressão de não ter marcado um pênalti claro no minuto final da partida entre Flamengo e cruzeiro, ontem, no Mineirão. Caso o Mengão convertesse a penalidade, garantiria a permanência no G4 faltando apenas duas rodadas para o término do Campeonato Brasileiro.

A diretoria do Flamengo já se mobilizou contra o juiz e promete fazer de tudo para colocá-lo na "geladeira" e tirá-lo da próxima Copa do Mundo ou pelo menos alertar a FIFA sobre quem eles têm em seu quadro de árbitros.

Hoje pela manhã, Kléber Leite, vice-presidente de futebol do Flamengo, já solicitou uma pena à Carlos Eugenio Simon ao presidente da Comissão de Arbitragem, Sérgio Correa. Em entrevista ao site "FlamengoRJ", o cartola rubro-negro revelou o que houve na conversa: "Ele (Sérgi Correa) me disse que não entende o porquê do Simon não ter marcado o pênalti em um lance tão claro. Ele está participando de um evento da CBF na Granja Comary e, me disse ter advertido o Simon pessoalmente durante o encontro. Me garantiu também que o Simon será punido e ficará fora de alguns jogos".

O vice de futebol vai além e promete enviar à FIFA um vídeo chamado "Cuidado Fifa", alertando sobre os perigos de ter Simon apitando as partidas pelo mundo afora. Kléber Leite garantiu também enviar uma carta à CBF com todos os erros de arbitragem que podem comprometer o Flamengo na caminhada rumo a uma vaga na Libertadores 2009, já que o título ficou para o próximo ano.

Veja abaixo a lista dos jogos:

Flamengo 0x1 Vitória
Gol de Diego Tardelli mal anulado quando a partida estava empatada em 0 a 0.

Flamengo 2x4 São Paulo
Gol mal anulado de F. Luciano logo após o primeiro gol do São Paulo.

Portuguesa 2x2 Flamengo
Pênalti mal marcado no primeiro gol da Portuguesa, repetição da cobrança depois da defesa legal de Bruno e, defesa ilegal na cobrança de Ibson no final do jogo em que o goleiro se antecipou à cobrança e se adiantou.

Palmeiras 1x0 Flamengo
Pênalti não marcado sobre Ibson próximo ao fim da partida.

São Paulo 2x0 Flamengo
Pênalti não marcado sobre Fábio Luciano quando a partida estava empatada em 0 a 0.

Flamengo 2x1 Sport-PE
Dois pênaltis não marcados, um sobre Juan quando o jogo estava empatado em 0 a 0 e outro em Obina quando estava em 1 a 1.

Náutico 1x2 Flamengo
Pênalti inexistente a favor da equipe da casa.

Flamengo 0x3 Atlético-MG
Pênalti não marcado para o Fla no primeiro tempo.

Vitória 0x0 Flamengo
Dois pênaltis não marcados que poderiam dar a vitória ao Fla.

Cruzeiro 3x2 Flamengo
Último lance do Jogo. Diego Tardelli é derrubado por Léo Fortunato, mas o árbitro nada marcou e ainda expulsou o atacante do Fla por reclamação.

Esperamos que esse episódio não acabe em "pizza" como boa parte das coisas que acontecem em nosso país. Para piorar a situação do Flamengo, Simon colocou na súmula discaradamente que não viu o pênalti e que expulsou Tardelli por uma peitada em suas costas e por ter expulsado o capitão Fábio Luciano por ele ter o chamado de "sem vergonha, seu merda".

Esse senhor deve ser duramente punido pela má fé de não ter marcado a penalidade. Lembrando que não é a primeira vez que Simon deixa de marcar um pênalti no minuto final de uma partida. No jogo entre Botafogo e Atlético-MG, pela Copa do Brasil, no Maracanã, o árbitro não marcou a falta dentro da área a favor do Galo.

VIVO E MORTO!

Washington disputa jogada na risca da grande área
Foto: Vipcomm

O Fluminense cumpriu seu papel e venceu o Internacional por 2 a 0, jogando no Beira Rio. Com a vitória, o Tricolor está a apenas um ponto de garantir-se na Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro (1% de risco de rebaiamento) e já pode começar a planejar a temporada 2009 com mais sossego. Porém, na próxima rodada, o adversário é indigesto. Trata-se do líder e campeão virtual São Paulo, que quer comemorar a festa do hexacampeonato nacional diante de sua torcida, no Morumbi.

Mas o Fluzão, algoz do time paulistano na Libertadores da América desse ano, quer colocar água no chope do São Paulo. O clima nas Laranjeiras voltou a ser o mesmo do primeiro semestre com a confiança e a auto-estima lá no alto. O técnico René Simões já cogita a possibilidade clara de vencer o Tricolor paulista fora de casa e sonha em ter pelo menos até o Campeonato Carioca o melhor zagueiro da atualidade jogando no Brasil, Thiago Silva. Entretanto, na contra-mão da notícia, Luiz Alberto pode está se despedindo do Fluminense. Ele é sondado pelo Panatinaikos, da Grécia e tem boa chance de se transferir para lá, onde atua Gabriel, ex-lateral do Flu.

Renato Gaúcho decepcionado com o desempenho do seu time diante do São Paulo
Foto: Jorge William - O Globo

Porém, se o Tricolor das Laranjeiras fez sua parte na 36ª rodada do Brasileirão, o Vasco decepcionou e praticamente assinou a sentença de morte. Com a derrota para o São Paulo por 2 a 1, o time da Colina tem 87% de chances de rebaixamento, segundo o matemático Tristão Garcia. Após o jogo, a confiança do treinador Renato Gaúcho foi destacada com a seguinte frase: 'Milagre só um homem faz e ele está lá em cima'. Diante dessa declaração, já podemos perceber o clima de abatimento do time cruzmaltino.

Se o Vasco quiser permanecer na elite do futebol nacional, terá que vencer seus próximos dois jogos (Coritiba fora e Vitória em casa) e torcer para que os adversários que brigam para fugir do rebaixamento tropecem.

O Vasco não possui um péssimo elenco, mas determinados jogadores atrapalham o andar da carruagem da Cruz de Malta. Péssimo fim de carreira para atacante Edmundo, que nos momentos decisivos peca por ação e não por omissão como ele mesmo afirmou. Talvez se o Animal tivesse marcado aquele gol com Rogério Ceni já vendido no lance, o jogo poderia ter mudado de panorama. Mas o "se" não conta em futebol, portanto e rezar, ter muita, muita fé e acreditar que o Vascão escape dessa.

PERDEU, MAS LEVOU!

Duque de Caxia consegue o acesso a Segundona do Brasilero
Foto: Colin Foster - Futrio

Pode comemorar torcida Tricolor! Com direito a toda a dramaticidade possível, o Duque de Caxias garantiu vaga no Campeonato Brasileiro da Série B. O time da Baixada Fluminense, que dependia apenas de si, perdeu por 3 a 2 para o Confiança no Batistão, depois de chegar a vencer por 2 a 1, mas foi beneficiado pelas vitórias de Rio Branco-AC sobre Brasil-RS (4 a 1) e Guarani-SP sobre Águia-PA (2 a 1) e terminou o octogonal na quarta posição, a última entre os promovidos.

O início da partida foi surpreendente. Com o Confiança já eliminado e em campo apenas para cumprir tabela, esperava-se que o time sergipano fosse um sparring de luxo, mas não foi isso o que se viu. O primeiro balde d'água fria veio logo aos 2 minutos de jogo. Da Silva tentou cruzamento e a bola acabou no fundo da rede de Borges: 1 a 0 para o Confiança.

Burocrático e ineficaz durante quase todo o primeiro tempo, no qual só assistiu o Confiança jogar, por pouco o Duque de Caxias não saiu em desvantagem. Pênalti para o Confiança aos 37. Cristiano Alagoano chutou forte, mas Borges defendeu e segurou o placar mínimo.

O Tricolor da Baixada Fluminense acordou depois da defesa de Borges e começou a buscar o ataque com mais objetividade. Aos 44, boa jogade de Alan, que cruzou para a área e Dudu, no meio dos zagueiros, subiu para cabecear e deixar tudo igual: 1 a 1.

Segundo tempo de muitas emoções

O intervalo não esfriou o Duque de Caxias, que voltou a campo no mesmo ritmo que terminou o primeiro tempo. Pressionava muito a defesa e, logo aos 4 minutos, saiu o gol da virada. Silva cruzou e o último a tocar a bola foi Juninho: 2 a 1 para o Duque de Caxias. Dois minutos depois, Juninho deixou o campo para dar lugar a Geovani.

Com a vantagem no placar e um resultado que garantiria o acesso, o Tricolor optou por administrar a partida. Da Silva, o nome do jogo, armou a jogada que deixou Jádson na cara do gol para definir o empate: 2 a 2, aos 27 minutos do segundo tempo.

Franco atirador, sem nada a perder, o Confiança tomou gosto pela partida e continuou a pressionar para colocar água no chope fluminense. Aos 32, contou com a colaboração de Borges. Em cobrança de falta, o goleiro saiu mal, espalmou a bola para cima e ela caiu nos pés de Bira, que só teve o trabalho de chutar para o fundo da rede e definir: 3 a 2 para o time da casa.

Minutos finais de agonia

Com o resultado, Tricolor não dependia apenas de si e precisava contar com vitórias de Rio Branco e Guarani. Até aquele momento o time acreano vencia o Brasil de Pelotas-RS por 3 a 0 e a fatura já parecia liqüidada, mas em Campinas-SP a situação era dramática. O Bugre, que vencia o Águia por 1 a 0, sofreu o gol de empate aos 30 minutos da etapa final e o acesso do Duque dependia de um gol: seu, em Aracaju, ou do Bugre, no Brinco de Ouro da Princesa. Cinco minutos depois, Dairo deixou sua marca pela segunda vez, fez Guarani-SP 2 a 1 sobre o Águia-PA e garantiu as vagas de paulistas e fluminenses na Série B de 2009. Atlético-GO, Campinense-PB, Guarani-SP e Duque de Caxias foram os clubes promovidos.


FICHA DO JOGO

Estádio: Lourival Batista (Aracaju-SE)
Árbitro: Wilson Souza de Mendonça (PE)
Assistentes: Jossemmar José Diniz Moutinho e Alcides Augusto de Lira Júnior (PE)

Confiança: Fábio; Jorginho (Jádson), Márcio Alemão, Bira e Ramon; Wilson Surubim (Rivaldo), Robinho, Alisson e Da Silva; Cristiano Alagoano e Fabinho (Yahoo). Técnico: Mauricio Simões.

Duque de Caxias: Borges; Douglas Silva, Tinoco (Edmilson), Silva e Alan (Douglas Fernandes); Cleber, Pingo, Renatinho e Juninho (Geovani); Edvaldo e Dudu. Técnico: Marcelo Buarque.

Fonte: Futrio

domingo, 23 de novembro de 2008

PARABÉNS, SIMON!

Ronaldo Angelim disputa jogada contra Jajá
Foto: FlamengoRJ


Torcedores do Mais Querido do Brasil!

Acabou o sonho do hexa e além de perder de forma injusta para o Cruzeiro por 3 a 2, por tudo aquilo que o Flamengo desempenhou no segundo tempo, pelo pênalti escandaloso nos acréscimos que o árbitro Carlos Eugênio Simon não marcou, o rubro-negro carioca vê o São Paulo se distanciar cada vez mais do segundo colocado, Grêmio, no Campeonato Brasileiro, e ficar em ótimas condições de conquistar o hexacampeonato.

O técnico Caio Júnior optou por entrar em campo com uma escalação explorando os contra-ataques guiados pelos pés de Ibson e Kléberson. Entretanto, o Flamengo era lento, não conseguia sair ao ataque com a marcação do time Celeste e estava desorganizado. A linha com três defensores estave pífia durante os 90 minutos e após a saída de Airton por contusão, o meio-de-campo rubro-negro assim como na partida contra o Palmeiras era uma avenida. A partida foi do início ao fim eletrizante. O Cruzeiro sabendo da necessidade da vitória jogando em casa partiu pra cima e quase abriu o placar aos 30 segundos com Jajá.

Com dois minutos, aparecia a figura do árbitro Carlos Eugenio Simon. Após uma dividida próximo a área, Bruno pegou a bola com as mãos e o homem do apito marcou falta (tiro indireto). Na cobrança, a bola explodiu na marcação.

O Cruzeiro se aproveitando da falha de marcação do Flamengo quase abriu o placar aos cinco minutos. Fernandinho arriscou o chute da entrada da área, Bruno bateu roupa e Angelim afastou o perigo. O Flamengo respondeu em cobrança de escanteio que Ibson não soube aproveitar.
Juan, que se tratou durante a semana de uma pancada na panturrilha, parecia sentir ainda a contusão e dava muito espaço para as investidas de Gérson Magrão. Em uma delas, o ex-flamenguista deixou Jajá na cara do gol, mas o atacante errou feio. Aos 22, após tentar sair jogando ao lado da grande área, Angelim perdeu a bola e Jajá arriscou o chute, carimbando o travessão.

Sendo envolvido pouco a pouco e paciente ao jogo cruzeirense, aos 33 minutos, Ramires rolou a bola para Fernandinho estufar as redes. Na jogada, Léo Moura não acompanhou o adversário que teve total liberdade para marcar. 1 a 0.

Na volta do intervalo, o Flamengo melhorou, mas a zaga continuava pecando. Aos quatro minutos, Ramires ficou cara a cara com Bruno, porém chutou pra fora. Aos oito minutos, após cobrança de escanteio, o esforçado Ibson cabeceou e empatou a partida. 1 a 1.

Aos 19, em nova falha, a zaga do Flamengo parou e Thiago Ribeiro que não teve nada a ver com isso, invadiu a área e marcou o segundo do Cruzeiro. 2 a 1. Assim que o Mengo sofreu o gol, Caio Júnior tirou Marcelinho Paraíba que sempre some no segundo tempo das partidas para a entrada de Diego Tardelli. O time melhorou e aos 25, após passe de Tardelli, Obina dominou bonito, girou pra cima do zagueiro e bateu no canto direito de Fábio. 2 a 2.

O Flamengo cresceu na partida e por pouco não virou. Juan completou cruzamento aos 30, mas a bola saiu caprichosamente pela linha de fundo. Logo após, Luizinho entrou na vaga de Juan para corrigir a marcação pelo lado esquerdo, mas nada mudou. Aos 39, após mais uma jogada pela canhota, Ramires ficou livre e bateu pro fundo do gol. 3 a 2.

O Mengão foi guerreiro. Diego Tardelli jogando muito bem quase empatou a partida após driblar duas vezes Léo Fortunato, mas Fábio salvou. Nos acréscimos, novamente, Diego Tardelli foi derrubado escandalosamente dentro da área e o árbitro FIFA ignorou a penalidade. Um absurdo que não ficou por menos. Tardelli partiu pra cima do árbitro e foi expulso. Não sou a favor de briga, mas bem que esse senhor poderia sofrer alguma agressão por parte dos jogadores do Flamengo. No final da partida, Fábio Luciano foi expulso após ir reclamar do lance.

Contudo isso, o Flamengo saiu do G4, após a vitória do Palmeiras sobre o Ipatinga e terá que vencer seus jogos e torcer por tropeços dos adversários para disputar a Libertadores 2009. Na próxima rodada, o Mais Querido enfrenta o Goiás, no Maracanã.

Só um detalhe, Diego Tardelli deve ser punido e qual será a pena para o CARLOS “EUROUBO” SIMON?


FICHA TÉCNICA: CRUZEIRO 3 X 2 FLAMENGO
Local: Mineirão, Belo Horizonte
Data/Hora: 23/11/2008 – 17h
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS)
Auxiliares: Roberto Braatz (Fifa-PR) e Erich Bandeira (PE)
Renda/Público: R$ 516.976,50 / 50.789 pagantes
Cartões amarelos: Ibson, Toró (Fla)
Cartões vermelhos: Diego Tardelli (46'/2ºT) e Fábio Luciano (após o fim do jogo)

CRUZEIRO: Fábio, Jonathan (Elicarlos), Léo Fortunato, Thiago Heleno e Fernandinho; Henrique, Marquinhos Paraná, Ramires e Gerson Magrão (Wanderley); Jajá (Fabrício) e Thiago Ribeiro. Técnico: Adilson Batista


FLAMENGO: Bruno (6.0), Jaílton (4.0), Fábio Luciano (5.0), Ronaldo Angelim (3.5); Léo Moura (5.0), Aírton (4.5) (Toró – 5.0), Ibson (7.5), Kleberson (6.5) e Juan (4.5) (Luizinho – 4.5); Marcelinho Paraíba (4.5) (Diego Tardelli – 6.5) e Obina (6.0). Técnico: Caio Júnior (5.5).

MORRE O DESCOBRIDOR DE ZICO

Celso Garcia, o descobridor de Zico
Foto: Thiago Dias - Globoesporte.com

Rubro-negro e um dos maiores radialistas do Brasil, Celso Garcia morreu nessa manhã de domingo. Foi ele o responsável por levar Zico até a Gávea, tornando-o o maior ídolo que o Flamengo já teve em sua história.

O corpo do jornalista já está na Capela Santa Rita de Cássia, sala 2 do Cemitério de Inhaúma, onde será velado até o enterro, às 17h, mesmo horário em que seu time enfrentará o Cruzeiro, no Mineirão.

O presidente do Flamengo, Márcio Braga decretou três dias de luto e será respeitado uma homenagem a Celso Garcia com um minuto de silêncio antes do pontapé inicial da partida dessa tarde, em Minas Gerais.

Em nota enviada à imprensa, Márcio Braga disse o seguinte: "O esporte e a mídia esportiva estão mais pobres com a saída de cena de Celso. Que ele tenha uma passagem com muita luz."

Descanse em paz, Celso Garcia, e que você ilumine esse time rumo à Libertadores e se Deus quiser ao Hexa.

sábado, 22 de novembro de 2008

EGOÍSTA!

Alan Bahia disputa jogada com jogadores do Botafogo
Foto: Agência / Estado

O Botafogo só pensa na temporada 2009 e não quis ajudar Fluminense e Vasco que lutam junto com o Atlético-PR, adversário do Fogão nessa noite, no Engenhão, para fugir da zona de rebaixamento, faltando apenas mais duas rodadas para o término do Brasileirão. Sem nenhuma pretensão no campeonato, o time comandado por Ney Franco, que renovou seu contrato por mais um ano, apenas empatou por 2 a 2 com o Furacão. Lúcio Flávio e Zárate marcaram para o Alvinegro, já Alan Bahia e Antonio Carlos fizeram para o rubro-negro paranaense.

Com um público aquém da grandeza do Glorioso (pouco mais de duas mil pessoas compareceram ao estádio), o time entrou em campo desmotivado e parecendo um não conhecer o companheiro. Passes errados, falta de criatividade, maltrato a bola... O Furacão também quando tentava, assustava pelo péssimo elenco que tem. O treinador Geninho deve ter saído muito rouco, pois o que ele gritou à beira do gramado com seu time foi incrível.

Lúcio Flávio completando 150 jogos pelo clube, estava mal em campo e sendo muito cobrado pelos torcedores, mas em cobrança maestral aos 22 minutos, marcou um golaço e abriu o placar no Engenhão. Fogão 1 a 0. O time da casa cresceu na partida, mas esbarrava nas defesas de Galatto.

Totalmente desorganizado, Geninho mexeu na equipe e colocou o atacante Pedro Oldoni e Alberto no intervalo e as substituições surtiram efeito. Aos 15 minutos, Alan Bahia em jogada individual empatou a partida. 1 a 1.

O Botafogo foi guerreiro e passou a frente do marcador quatro minutos depois com Zárate, em cabeçada sem chances para o goleiro Galatto. Precisando de no mínimo um ponto, o Atlético-PR começou a arriscar mais e foi premiado. Aos 29, Antonio Carlos se aproveitando da falta de entrosamento da zaga alvinegra empatou a partida. 2 a 2.

A partir daí, o jogo ficou frio assim como a temperatura no Rio de Janeiro que começa a cair devido a frente fria. Enfim, um bom resultado para o Atlético-PR que agora soma 42 pontos e se afasta da zona da degola, posicionando-se na 14ª colocação. O Glorioso mesmo com o empate em casa, garantiu a vaga na Sul-Americana do próximo ano.

Agora, o planejamento começa a ser feito no Fogão e a debandada já pode começar com as partes principais do esqueleto alvinegro que são: O Maesto Lúcio Flávio, Jorge Henrique, Diguinho, que pode estar indo para o Flamengo, e Wellington Paulista.

FICHA TÉCNICA: BOTAFOGO 2 X 2 ATLÉTICO-PR

Local: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 22/11/2008 - 18h30
Árbitro: Antonio Hora Filho (SE)
Auxiliares: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Ivaney Alves de Lima (DF)
Renda/público: R$ 28.570,00 - 2.794 pagantes
Cartões amarelos: Rhodolfo (APR); Emerson (BOT)

Botafogo: Renan, Alessandro, Edson, Emerson e Triguinho; Leandro Guerreiro (Rodrigo Sá), Tulio Souza (Zé Carlos), Eduardo (Fábio) e Lucio Flavio; Lucas Silva e Zárate. Técnico Ney Franco.

Atlético-PR: Galatto, Antônio Carlos, Chico e Rhodolfo; Zé Antônio (Alberto), Valencia, Alan Bahia, Ferreira e Netinho; Rafael Moura e Júlio César (Pedro Oldoni). Técnico Geninho.

MARACANÃ PERDE TORCEDOR FOLCLÓRICO

Pit, o torcedor do pandeiro
Foto: Arquivo de Internet

Quem acompanha os jogos no Maracanã com certeza já viu aqueles torcedores folclóricos, com as mais diversas fantasias. Pois bem, durante a semana, acompanhando o "Blog da Nação" me deparei com a notícia da morte do ilustre "Pit do pandeiro", torcedor rubro-negro que estava em praticamente todas as partidas no Maracanã, seja ela pelo seu clube do coração ou pela seleção brasileira.

De acordo com o jornal "O São Gonçalo", do dia 13 de novembro, Pit foi assassinado. Ele trabalhava no Centro do Rio, vendendo brinquedos (aqueles que pareciam se movimentar sozinhos). Enfim, o maior palco do futebol mundial perde um de seus torcedores carimbados que animavam e divertiam toda festa em todo jogo.


VIDEOBLOG - PIT NO MARACA


PIT NAS RUAS

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

QUEM LEVARÁ ADRIANO?

Adriano entre a Gávea e as Laranjeiras
Foto: Arquivo de Internet / Criação: Renan de Moura

Todos foram pegos de surpresa com a notícia que foi divulgada pelos veículos de comunicação esta semana a respeito do interesse do Fluminense para com o atacante Adriano. Na última segunda-feira, vazou o possível encontro entre o Imperador e Celso Barros, presidente da empresa colaboradora do futebol tricolor, a Unimed.

Entrentato, o jogador negou que tenha se encontrado com o homem poderoso do Fluzão e garantiu que a prioridade no Rio de Janeiro, é o Flamengo, clube do seu coração e onde ele se formou e apareceu sendo vendido logo após para a Inter: "Se um dia eu voltar para o Rio de Janeiro, vou jogar no clube do meu coração, que é o Flamengo, declarou no site oficial da CBF.

Após problemas com o técnico da Internazionale por causa de uma noite de farra em Milão, especula-se que o craque possa ser negociado com alguma equipe da Espanha, da própria Itália ou possivelmente do Brasil. O Fluminense até então era o único clube a procurar o jogador, mas após a goleada de ontem, sobre a seleção portuguesa por 6 a 2, Adriano afirmou que já recebeu uma ligação da diretoria rubro-negra manifestando o desejo de contar com ele para a temporada de 2009.

_ Recebi uma ligação do Flamengo, estou muito feliz por estar de volta à seleção e vivo um bom momento na carreira. Não tenho nada em vista em relação ao futebol brasileiro. Eu vou treinar no meu clube e esperar que a situação se resolva no Internazionale primeiro. Mas, caso volte a jogar no Brasil, a prioridade é mesmo o Flamengo. É um sonho meu e nunca escondi isso, declarou o centroavante à Rede Globo.

O São Paulo, clube pelo qual se reabilitou no início do ano e o Corinthians também estão na briga pelo atacante.

Caso ele retorne para o Rio de Janeiro resta saber se o Flamengo terá aquele jogador com raça, disposição e atitude que o levou a defender as cores da seleção brasileira ou se terá um jogador problemático com bebidas, farras e... Seria muito interessante tanto para o Mengão que poderia contar com Ronaldo (nada confirmado) e Adriano no ataque rubro-negro. Caso a dupla não consiga desempenhar o mesmo papel que se espera, mas pelo menos em relação ao marketing, o Flamengo sairia lucrando, contanto, que os dirigentes saibam agir.

O Fluminense também poderia alavancar o número de torcedores e ao mesmo tempo ter em seu elenco um jogador atrativo e goleador, formando dupla de ataque com Washington. Porém para que alguma coisa se concretize, as equipes precisam definir suas situações para 2009, todavia a Libertadores sem sombra de dúvidas colocaria o Flamengo na preferência do "Imperador".

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

CARIOCA 2009 - DEFINIDO OS GRUPOS

Foto: Buda Mendes / Ferj

Nessa terça-feira, foi realizado na sede da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro a reunião com os 16 clubes que participarão do Campeonato Carioca da Primeira Divisão em 2009 para o sorteio dos grupos. A fórmula de disputa será igual a desse ano, com dois grupos com oito times cada, classificando-se os dois primeiros de cada grupo para a semifinal (Taça Guanabara). Para a Taça Rio, os times de um grupo enfrentam os rivais do outro grupo. Os dois primeiros de cada grupo avança para a semifinal e consequentemente a final.

Caso haja campeões diferentes no primeiro e seguno turno, a finalíssima será decidida em dois jogos, de ida e volta.

O preço dos ingressos foi mantido e ficará entre 20R$ à 120R$. Os clubes ditos pequenos poderão jogar em casa diante das equipes grandes, contanto, que atendam as exigências dos órgãos responsáveis pela organização do espetáculo. Até então, Maracanã, Engenhão, Raulino de Oliveira, Eduardo Guinle, São Januário, Moça Bonita e Elcyr Resende estão liberados para a realização dos jogos. O Madureira teve o seu estádio, Conselheiro Galvão, vetado para jogos contra estas equipes. Com isso, o Tricolor Suburbano mandará os jogos contra os grandes, em Édson Passos. O Estádio Cláudio Moacyr de Azevedo está vetado devido às obras que estão sendo feitas no Estádio. O Macaé mandará suas partidas no Estádio de Godofredo Cruz, em Campos.

Confira abaixo os grupos e a primeira rodada:

Grupo A: Vasco, Fluminense, Madureira, Resende, Cabofriense, Duque de Caxias, Americano e Tigres do Brasil

Grupo B: Flamengo, Botafogo, Boavista, Volta Redonda, Macaé, Mesquita, Friburguense e Bangu.

1ª RODADA DA TAÇA GUANABARA

Grupo A
Vasco da Gama x Americano
Duque de Caxias x Tigres do Brasil
Cabofriense x Fluminense
Madureira x Resende

GRUPO B
Macaé Esporte x Volta Redonda
Mesquita x Bangu
Boavista x Botafogo
Flamengo x Friburguense

terça-feira, 18 de novembro de 2008

VASCO DECIDE O CAMPEONATO

Criação: Arquivo de Internet


Não é mentira dizer que o Vasco decidirá o campeonato. Restando apenas três rodadas para o término do Brasileirão, a equipe cruzmaltina terá pela frente o líder do torneiro, o são Paulo, em São Januário, no próximo domingo. Com pretensões bem opostas - um luta contra o rebaixamento e outro pelo título - quem perder essa batalha poderá acabar 2008 de forma inesquecível pelo lado negativo. O Grêmio viajará até Salvador para enfrentar o Vitória e caso o time do Morumbi tropece no Caldeirão vascaíno, o Tricolor gaúcho poderá assumir a ponta. O Flamengo corre por fora em busca do título e o confronto contra o Cruzeiro, no Mineirão, ao que tudo indica selará o passaporte para a Libertadores 2009.

Mas, voltando ao jogo Vasco e São Paulo, o time comandado por Renato Gaúcho só deve pensar na vitória. Estando na zona de rebaixamento e após a humilhante goleada para o Atlético-MG, o objetivo já está traçado: vencer o Sampa, criar moral na reta final e fugir da degola. Um empate ou derrota pode selar a inédita disputa da Segundona no próximo ano, semelhante ao que ocorreu com o Corinthians após muita confusão na troca de presidência.

Entretanto, a esperança da torcida sempre é depositada nos ombros do craque Edmundo, porém, para ele não parece que esse momento seja de tanta dificuldade. No blog do Gilmar Ferreira, do jornal Extra, saiu a notícia de que o atacante teria sido flagrado na noite carioca com amigos e regado de cerveja. Nessa hora, o correto é se reservar ou mostrar a todos que há possibilidade de conciliar o futebol à boemia.

O Caldeirão deve lotar contra o São Paulo, Renato Gaúcho afirma ser a nova "Bombonera" e os tricolores já começaram a colocar desculpas para uma possível derrota. Nunca ninguém havia criticado São Januário, e agora, os paulistanos começaram a se rebelar. O beneficiado maior com quem sabe a vitória do Vascão seja logo o maior rival, o Flamengo.

Essa história de título já ocorreu em 1992. O time da Colina vencera o São Paulo e ajudara o Mengo a conquistar o pentacampeonato. Lembrando que Edmundo marcara um dos gols da vitória por 3 a 0.

Como Rafael Klein escreveu esta semana: "pode-se dizer que o São Paulo é o time mais alemão dos brasileiros, que o Grêmio é o time mais argentino dos brasileiros e que o Flamengo é o time mais brasileiro dos brasileiros, o que não é nenhuma surpresa tendo quase 40 milhões deles ao seu lado. Além do que, o futebol alemão tem ido melhor do que o brasileiro e o argentino nos últimos anos. Porém, não se pode desprezar a capacidade argentina de renascer das cinzas e nem se esquecer de que Deus é brasileiro de carterinha."

Portanto, o Vascão decide dois campeonatos: o da euforia e o do ostracismo, contando com a ajuda quem sabe do divino.

VIDEOBLOG - CHOCOLATE NO SÃO PAULO

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

CAXIAS BEM PRÓXIMO DA SEGUNDONA

Tinoco comemora o terceiro gol
Foto: Wagner Luiz

O Duque de Caxias goleou o Rio Branco-AC na tarde de ontem em Volta Redonda, por 4x1 e voltou ao G-4 na penúltima rodada do Octogonal. O Duque está a uma vitória do acesso à Série B.

Início arrasador
O Duque de Caxias foi com tudo para cima do Rio Branco e abriu o placar logo no primeiro minuto de jogo com Cleber, depois de cruzamento na área. O Estrelão sentiu o gol e não ameaçava muito a equipe caxiense. Dudu ainda quase amplia o placar. O atacante driblou o goleiro Ronaldo e o zagueiro do Rio Branco tirou em cima da linha.

O Rio Branco chegou ao empate ainda no primeiro tempo. O goleiro Borges fez pênalti em Doca Madureira. Marcelo Brás cobrou com categoria e empatou a partida, aos 26 minutos. O gol do Rio Branco serviu para o Duque acordar na partida e o Tricolor foi pra cima e conseguiu desempatar a partida aos 34 num belo chute de Silva de fora da área. E a primeira etapa terminou com vitória parcial do Duque.

Vai pra cima deles Duque!
O Rio Branco voltou do segundo tempo com o time no ataque, buscando o empate a todo custo. Mas o goleiro Borges e a falta de pontaria dos atacantes acreanos impediram mais um gol do Estrelão. O Duque apostava nos contra ataques e, como sempre, o time vinha com muito perigo. Aos 21, Tinoco ampliou para os caxienses. O zagueiro caxiense cabeceou no cantinho do goleiro Ronaldo, depois de falta cobrada na lateral na área. Depois do gol, o Rio Branco já aceitou a derrota e, conseqüentemente, a eliminação e sumiu na partida. Bom para o Duque, que fez mais um gol, Dudu invadiu a área e Marquinhos tentou cortar e botou pro fundo das redes, aos 32 minutos. O Duque ainda tentou fazer mais gols botando mais um atacante, mas não obteve sucesso e o jogo terminou mesmo com a goleada de 4 a 1.

O Duque decide o acesso com o eliminado Confiança, no Batistão, em Aracaju. O Rio Branco, também eliminado, pega o Brasil na Arena da Floresta. O time gaúcho ainda tem chances de subir, basta vencer e torcer por uma derrota do Campinense ou do Duque.

FICHA

Estádio: Sylvio Raulino de Oliveira, Volta Redonda (RJ)
Árbitro: Cláudio Luciano Mercante Pessoa Júnior (PE)
Público pagante: 27
Renda: R$ 180,00
Gols: Cleber 1'1ºT (1-0); Marcelo Brás 26'1ºT (1-1); Silva 34'1ºT (2-1); Tinoco 21'2ºT (3-1); Marquinhos (contra) 32'2ºT (4-1)
Cartões amarelos: Edivaldo, Borges e Renatinho (DCFC); Marcelo Brás, Doca Madureira e Testinha (RBFC)

DUQUE DE CAXIAS: Borges; Douglas Silva (João Rodrigo), Tinoco, Silva e Alan (Douglas Fernandes); Cleber, Pingo, Juninho (Geovani) e Renatinho; Dudu e Edivaldo. Técnico: Paulo Sérgio (interino)

RIO BRANCO-AC: Ronaldo; Ley, Eleilson, Marquinhos e Ananias; Zé Marco, Nenê (César), Zanini (Cezar Baiano) e Testinha (Mossoró); Marcelo Brás e Doca Madureira (Mossoró). Técnico: Tarcísio Pugliesi.


Confira a classificação:


Fonte: Anderson Sloth - Blog do Duque de Caxias

domingo, 16 de novembro de 2008

SARAPATEL NO MARACANÃ

Ibson destrói o Palmeiras e comanda a festa no Maracanã
Foto: O Globo


Torcedores do Mais Querido do Brasil!

Um dia após a comemoração do 113º aniversário do clube, a festa principal ficou a cargo de Ibson e Cia. no maior palco do futebol mundial, o Maracanã. O Flamengo cortou em pedaçinhos o porco e fez com o Palmeiras um suculento sarapatel na goleada por 5 a 2. Marcelinho Paraíba, Ibson em três oportunidades e Kléberson marcaram os cinco gols do Mengão, enquanto Alex Mineiro e Kléber descontaram para o Verdão. Com a vitória, o Rubro-Negro retorna ao G4 e ocupa a terceira posição. Na próxima rodada, o Flamengo enfrentará o Cruzeiro, no Mineirão.

A Maior e Melhor Torcida do Mundo compareceu em bom número e empurrou o time a vitória convincente diante do Palmeiras. O jogo mal havia começado e com apenas dois minutos, Kléberson entortou o adversário na linha de fundo e cruzou na medida para Marcelinho Paraíba chutar de primeira e abrir o placar. Fla 1 a 0.

O Flamengo dava espaços para a troca de passes dos palmeirenses e aos 12 minutos, Jaílton fez pênalti infantil em Kléber. Alex Mineiro cobrou sem chances para Bruno e empatou a partida.

O time paulista continuava melhor no jogo, mas a zaga do Flamengo espanava o perigo dentro da área. Aos 21 minutos, o esperto Obina cobrou uma falta rapidamente para Fábio Luciano, que cruzou e encontrou Ibson. O meio-campo limpou o zagueiro e estufou as redes de Marcos. Fla 2 a 1.

Na volta para o intervalo, o lateral-esquerdo Juan que voltava de contusão foi substituido pelo jovem Éverton. O segundo tempo começou movimentado, um jogo aberto com oportunidades para ambos os lados. Em menos de oito minutos, Obina teve duas grandes chances cara a cara com Marcos, mas a tarde não estava reservada para o xodó rubro-negro. Aos 10, em jogada envolvente do meio-de-campo do Flamengo, Kléberson deixou Ibson solto na entrada da grande área e o camisa 7 mostrou para o Anjo Negro como fazer um belo gol. Chutaço no ângulo. Fla 3 a 1.

A torcida fazia a festa no Maracanã, mas a zaga do Mengão continuava pecando e após cruzamento de Martinez, Kléber subiu sozinho e cabeçeou ao chão, diminuindo o marcador. 3 a 2.
Caio Júnior sentindo a fragilidade da defesa rubro-negra pôs a campo o Motorzinho Toró na vaga do cansado Marcelinho Paraíba que voltou a jogar bem (será o cabelo loiro que o transforma no jogador que o consagrou?). O Palmeiras foi pra cima em busca do empate e na base do contra-ataque, o Flamengo deslanchou. Aos 19, a dupla Ibson-Kléberson mandou Marcos buscar novamente a bola no fundo das redes. O pentacampeão tocou para Ibson que com um toque de letra marcou o quarto do Mengo, o terceiro dele na partida.


Aos 24, Ibson em jogada rápida pela esquerda tocou para Fábio Luciano. O zagueiro muito atuante no confronto cruzou para Kléberson cabecear e rechear o prato rubro-negro com muito sarapatel. Fla 5 a 2.

A partir daí, o time rubro-negro trocou passes e empolgava a torcida aos griros de "olé". Uma festa completa onde até mesmo o criticado Caio Júnior saiu aplaudido. Menos pessoal, menos, bem menos. Luxa vem aí em 2009!


FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 5 X 2 PALMEIRAS


Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 16/11/2008 - 17h (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Gaciba (Fifa - RS)
Renda/público: R$ 1.166.807,00 / 59.678 pag.
Cartões amarelos: Aírton, Obina (FLA); e Gustavo (PAL)

FLAMENGO: Bruno (6.5), Jaílton (4.5), Fábio Luciano (6.0) e Ronaldo Angelim (6.0); Léo Moura (6.5), Aírton (6.5), Ibson (9.5) (Maxi - 5.0), Kleberson (9.0) e Juan (6.5) (Everton - 7.0); Marcelinho Paraíba (7.0) (Toró - 6.0) e Obina (6.5). Técnico: Caio Júnior (7.0).

PALMEIRAS: Marcos, Gustavo, Roque Júnior e Martinez (Sandro Silva); Fabinho Capixaba (Evandro), Jumar (Maicossuel), Pierre, Diego Souza e Leandro; Kléber e Alex Mineiro. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

VIDEOBLOG - FLAMENGO 5X2 PALMEIRAS


-----------------------------------

O FUTEBOL CARIOCA 2008 ESTEVE REPRESENTADO NA RÁDIO MANCHETE 760 AM, HOJE À TARDE, NO PROGRAMA ARQUIBANCADA MANCHETE DEBATENDO SOBRE OS CLUBES CARIOCAS.

Renan de Moura, André Queiroz, Rodrigo Campos e Ricardo Oliveira

sábado, 15 de novembro de 2008

PRIMEIRA!

Montagem: Renan de Moura


No dia do aniversário do Flamengo, quem comemorou foi o Tigres e o Bangu, campeão da Segunda Divisão do Campeonato Carioca e que retornou a Primeirona. Diante do Aperibeense, o Alvirrubro venceu por 2 a 0, gols de Bruno Luiz e Sassá, para delírio da torcida que compareceu ao estádio de Moça Bonita e sofreu com o Bangu durante quatro anos lutando pelo acesso.

Em Xerém, o Tigres massacrou o já eliminado Olaria pelo placar de 4 a 0. Os gols foram marcados por Eduardo e Clayton, duas vezes cada. O ano de 2009 promete para o Tigres que estreará na elite do futebol carioca.

Parabéns as equipes e feliz 2009!